Partes da Birmânia têm a Internet bloqueada há 1 ano (e a população nem sabe o que é a covid-19)

A Internet no noroeste da Birmânia, ou Myanmar, está bloqueada há um ano, numa interrupção que é, segundo os grupos de defesa  dos direitos humanos, a mais longa do mundo. A falta de informação faz com que parte do país nem saiba o que é a covid-19.

De acordo com a NPR, as restrições à Internet foram implementadas em oito município do estado de Rakhine e um em Chin em junho do ano passado devido a conflitos entre os militares do país e uma minoria étnica, os Rakhine e o seu exército Arakan.

A proibição no município de Maungdaw foi levantada em maio. Ainda assim, cerca de um milhão de pessoas estão a ser afetadas na área devastada pela guerra, de acordo com a Human Rights Watch, que está a pedir o levantamento imediato da paralisação nos oito municípios restantes.

Em comunicado divulgado esta quarta-feira, o grupo disse que o bloqueio impediu os esforços para coordenar a distribuição de ajuda e disseminar informações atualizadas sobre os combates na região.

“Com o conflito armado entre as forças armadas de Myanmar e o Exército Arakan no estado de Rakhine, no meio de uma pandemia, é fundamental que os civis obtenham as informações necessárias para se manterem seguros“, disse Linda Lakhdhir, consultora jurídica da Human Rights Watch na Ásia.

A Human Rights Watch acrescenta que o Governo também bloqueou sites de notícias independentes e étnicos, alegando que estavam a fornecer “notícias falsas”.

Além disso, o órgão independente de defesa dos direitos observa o papel que o acesso à Internet desempenha na retransmissão de informações sobre a covid-19, protocolos sobre autoquarentena e outras práticas para restringir a propagação da doença.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, pelo menos 293 casos foram relatados em Myanmar com seis mortes relacionadas com a covid-19. De acordo com a CNN, vários casos foram encontrados em Maungdaw e Buthidaung, no norte de Rakhine, onde mais de 100 mil muçulmanos rohingya estão em campos lotados como resultado de uma campanha sangrenta para expulsar a minoria do estado budista maioritário.

Teme-se que os números possam ser mais elevados por causa da falta de testes.

Os principais combates entre Rhakine e a etnia militar começaram no ano passado, depois de uma série de ataques do exército de Arakan contra postos policiais que mataram 13 policias. Os combates entre o grupo insurgente e as forças armadas do país feriram e mataram centenas e deslocaram dezenas de milhares.

Organizações internacionais acusaram Myanmar de violações dos direitos humanos. Entre as acusações estão ataques das forças armadas contra civis, assassinatos extrajudiciais e tortura de prisioneiros.

Em 21 de junho do ano passado, o Governo desligou a Internet na região, dizendo que manteria a ordem, embora os defensores dos direitos humanos afirmem que as medidas foram para suprimir as notícias de violações de direitos humanos por Myanmar.

Em setembro do ano passado, Mianmar suspendeu brevemente as restrições em cinco municípios antes de restabelecê-las em fevereiro.

Partes do Bangladesh, onde cerca de 700 mil Rohingya fugiram em 2017, também bloquearam a Internet.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Uma só teoria da conspiração sobre a covid-19 matou 800 pessoas. 60 ficaram totalmente cegas

Pelo menos 800 pessoas morreram e 60 ficaram cegas na sequência de uma teoria da conspiração sobre a covid-19, concluiu um novo estudo. A investigação, cujos resultados foram esta semana publicados na revista científica American Journal …

Apple e Google removem das suas lojas de aplicações um dos jogos mais populares do mundo

As gigantes tecnológicas Apple e Google removeram esta semana das suas lojas de aplicações, a App Store e a Google Play Store, respetivamente, o Fortnite, um dos jogos mais populares de todo o mundo. As …

Encontrado tesouro de artefactos nazis no "Covil do Lobo", o quartel-general ultrassecreto de Hitler

Quando os nazis se prepararam para invadir a União Soviética, em 1941, construíram um quartel-general militar secreto na floresta Masúria, na Polónia, ao qual chamaram "Wolfsschanze" ou "Covil do Lobo". Desde a sua descoberta após a …

Itália vai construir um túnel submarino para unir Sicília ao continente

Itália está a planear construir um túnel para ligar a região insular da Sicília ao continente italiano. O projeto de cinco mil milhões de euros vai ser pago com a parte do Fundo de Recuperação …

Point Roberts tinha um pé nos EUA e outro no Canadá (mas agora não "pertence" a nenhum)

Point Roberts, em Washington, está numa posição única. Localizada na ponta da Península de Tsawwassen, a cidade fica totalmente abaixo do paralelo 49, a linha que separa o Canadá dos Estados Unidos. Agora, a cidade …

Milhares de processadores quebraram um trilião de chaves para resgatar um Zip com bitcoins

Um misterioso homem perdeu o acesso a um ficheiro Zip onde estavam encriptadas as suas chaves privadas de bitcoins. Os 300 mil dólares foram resgatados por dois especialistas em criptografia — e por muitos milhares …

Reino Unido com mais de mil novas infeções pelo quarto dia consecutivo

O Reino Unido registou mais 11 mortos e 1.441 infeções de covid-19 nas últimas 24 horas, anunciou o Ministério da Saúde britânico, que manteve restrições sobre a área metropolitana de Manchester e parte do norte …

Governo não pondera (para já) proibição de fumar ao ar livre

O Governo não está a ponderar, neste momento, proibir fumar ao ar livre como foi decretado em Espanha, mas há “muitos aspetos em aberto” que serão acompanhados, disse esta sexta-feira a ministra da Saúde, Marta …

Lotação do Avante reduzida a um terço. Visitantes terão uma "área superior à que está estabelecida para as praias"

O PCP anunciou que vai limitar a entrada na sua anual Festa do "Avante!" a um terço da capacidade total, em virtude do contexto de pandemia de covid-19. O espaço de 30 hectares das Quinta da …

Governo da Guiné Equatorial demitiu-se em bloco

O Governo da Guiné Equatorial, liderado pelo primeiro-ministro Francisco Pascual Obama Asue, apresentou a sua demissão em bloco. Em declarações aos jornalistas, o ministro da Comunicação e porta-voz do Governo em funções, Eugenio Nze Obiang, explicou …