Instagram pode fazer mossa. E-mails de Zuckerberg revelam plano para neutralizar concorrentes

Mandel Ngan / EPA

Mark Zuckerberg

No final de fevereiro de 2012, Mark Zuckerberg enviou um e-mail ao seu diretor financeiro, David Ebersman, no qual admitia a possibilidade de comprar concorrentes mais pequenos, como o Instagram e o Path.

Em 2012, o Facebook fez uma das aquisições mais importantes da sua história: comprou o Instagram por mil milhões de dólares, num investimento que acabou por se revelar extremamente barato.

Agora, oito anos depois, foram revelados e-mails que indicam que o CEO da rede social, Mark Zuckerberg, queria, mais do que agregar valor à sua empresa, eliminar um potencial adversário do mercado.

O The Verge tornou públicos os e-mails trocados entre Mark Zuckerberg e David Ebersman, diretor financeiro do Facebook na altura, nos quais o CEO dizia que redes sociais como o Instagram e o Path são “negócios nascentes que podem tornar-se disruptivos para nós”.

Ebersman mostrou-se receoso e indicou três motivos para realizar uma aquisição: neutralizar um competidor, o que seria desaconselhável porque poderia surgir outro para ocupar o seu lugar; adquirir talento para a empresa, o que parecia muito caro; ou integrar os produtos, a razão mais atraente se houvesse uma visão clara de como os serviços das duas redes se podiam complementar.

Zuckerberg respondeu que o interesse do negócio residia na primeira e terceira razões, o que põe a descoberto o plano para neutralizar um potencial rival. Na sua ótica, existe um efeito de rede nos produtos sociais e um “número limitado de mecânicas para inventar”, razões que fazem com que seja muito difícil destronar um serviço com um grande número de utilizadores.

Para o responsável do Facebook, o negócio servia para comprar tempo, permitindo a integração da aplicação no Facebook antes de um novo adversário surgir no ramo. Mais tarde, Zuckerberg enviou outro e-mail para tentar clarificar que “não queria dar a entender que queria comprar o Instagram para os impedir de competir”.

Esta quarta-feira, no Congresso dos Estados Unidos, Jerry Nadler, representante de Nova York do partido democrata, questionou diretamente o executivo sobre a compra do Instagram, entendida como uma ação monopolista. O fundador do Facebook defendeu-se, apontando que a aquisição foi uma aposta, já que havia outras aplicações semelhantes e promissores que acabaram por não se tornar a potência que o Instagram se tornou.

Um outro e-mail demonstra que Zuckerberg tinha consciência de que a compra de startups promissoras seriam uma mais-valia para o Facebook.

No mesmo ano, um engenheiro enviou-lhe um e-mail no qual garantia que Zuckerberg não teria de se preocupar com o Google+, descrito como um “clone de m****”. Já o Instagram e o Pinterest eram apontados como criadores de novos mercados.

Depois da compra do Instagram, Zuckerberg respondeu a este funcionário reforçando a sua opinião: “Lembro-me do teu e-mail sobre como o Instagram era a nossa ameaça, em vez do Google+. Estavas certo.”

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Sporting investiu forte no ataque, mas os golos escasseiam

O Sporting CP marcou apenas 49 golos esta temporada, embora tenha investido 21 milhões de euros na frente de ataque. A saída de Bruno Fernandes foi um duro golpe na capacidade goleadora. Nas últimas duas temporadas, …

Portugal é um dos cinco países da Europa onde a pandemia está a recuar

Portugal é um dos cinco países da Europa onde a pandemia está a recuar, de acordo com o mais recente relatório do Centro Europeu de Controlo e Prevenção de Doenças (ECDC) esta terça-feira divulgado. O …

Ryanair desregulou escalas dos trabalhadores que rejeitaram cortes em Portugal

A Ryanair desregulou o regime de escalas habitual à "pequena minoria" de trabalhadores que recusou os cortes da empresa na sequência da pandemia de covid-19, retirando-lhes qualquer direito a bónus, segundo documentos a que a …

Vieira quer oferecer Bruno Henrique a Jorge Jesus

Embora Jorge Jesus não tenha pedido a contratação de Bruno Henrique, o presidente benfiquista quer comprar o avançado brasileiro como prenda para o novo treinador. Luís Filipe Vieira está a estudar a contratação de Bruno Henrique, …

"Dimensão ética". Presidente do Novo Banco enviou uma carta a Marques Mendes a explicar o seu silêncio

Debaixo de fogo depois de serem reveladas as perdas avultadas relacionadas com a venda da carteira de imóveis do Novo Banco, António Ramalho enviou uma carta a Luís Marques Mendes, comentador da SIC, a explicar …

Ministério Público quer Jorge Jesus a testemunhar contra Rui Pinto

O Ministério Público (MP) quer que o treinador português Jorge Jesus testemunhe em tribunal contra o "pirata informático" Rui Pinto, que esta semana deixou a prisão domiciliária com a obrigação de se apresentar semanalmente à …

Guarda-redes do Atlético de Madrid já não escapa ao Sporting

O Sporting conseguiu, nas últimas horas, ultimar os detalhes do contrato que trará o guarda-redes espanhol António Adán para Alvalade. O jornal desportivo Record avança esta terça-feira que o contrato está a ser ultimado, adiantando que …

Dois agentes da PSP detidos em flagrante por tráfico de cocaína escondida em contentores de bananas

As autoridades portuguesas detiveram em flagrante quatro cidadãos nacionais por tráfico de droga, dois dos quais eram agentes da PSP em Faro. Fonte do gabinete de relações públicas da PSP adiantou à agência Lusa, que …

"Formiga do inferno." Descoberto fóssil preservado em âmbar com 99 milhões de anos

Uma equipa internacional de cientistas encontrou um fóssil preservado em âmbar que ilustra o exato momento em que uma formiga pré-histórica devora a sua presa. De acordo com o artigo científico, publicado recentemente na Current Biology, …

Isabel dos Santos deixa administração da operadora angolana Unitel

A empresária angolana Isabel dos Santos anunciou esta terça-feira que vai deixar o seu lugar na administração da operadora de telecomunicações Unitel. “Após 20 anos dedicados à criação, ao desenvolvimento e ao sucesso da Unitel, optei …