Instagram pode fazer mossa. E-mails de Zuckerberg revelam plano para neutralizar concorrentes

Mandel Ngan / EPA

Mark Zuckerberg

No final de fevereiro de 2012, Mark Zuckerberg enviou um e-mail ao seu diretor financeiro, David Ebersman, no qual admitia a possibilidade de comprar concorrentes mais pequenos, como o Instagram e o Path.

Em 2012, o Facebook fez uma das aquisições mais importantes da sua história: comprou o Instagram por mil milhões de dólares, num investimento que acabou por se revelar extremamente barato.

Agora, oito anos depois, foram revelados e-mails que indicam que o CEO da rede social, Mark Zuckerberg, queria, mais do que agregar valor à sua empresa, eliminar um potencial adversário do mercado.

O The Verge tornou públicos os e-mails trocados entre Mark Zuckerberg e David Ebersman, diretor financeiro do Facebook na altura, nos quais o CEO dizia que redes sociais como o Instagram e o Path são “negócios nascentes que podem tornar-se disruptivos para nós”.

Ebersman mostrou-se receoso e indicou três motivos para realizar uma aquisição: neutralizar um competidor, o que seria desaconselhável porque poderia surgir outro para ocupar o seu lugar; adquirir talento para a empresa, o que parecia muito caro; ou integrar os produtos, a razão mais atraente se houvesse uma visão clara de como os serviços das duas redes se podiam complementar.

Zuckerberg respondeu que o interesse do negócio residia na primeira e terceira razões, o que põe a descoberto o plano para neutralizar um potencial rival. Na sua ótica, existe um efeito de rede nos produtos sociais e um “número limitado de mecânicas para inventar”, razões que fazem com que seja muito difícil destronar um serviço com um grande número de utilizadores.

Para o responsável do Facebook, o negócio servia para comprar tempo, permitindo a integração da aplicação no Facebook antes de um novo adversário surgir no ramo. Mais tarde, Zuckerberg enviou outro e-mail para tentar clarificar que “não queria dar a entender que queria comprar o Instagram para os impedir de competir”.

Esta quarta-feira, no Congresso dos Estados Unidos, Jerry Nadler, representante de Nova York do partido democrata, questionou diretamente o executivo sobre a compra do Instagram, entendida como uma ação monopolista. O fundador do Facebook defendeu-se, apontando que a aquisição foi uma aposta, já que havia outras aplicações semelhantes e promissores que acabaram por não se tornar a potência que o Instagram se tornou.

Um outro e-mail demonstra que Zuckerberg tinha consciência de que a compra de startups promissoras seriam uma mais-valia para o Facebook.

No mesmo ano, um engenheiro enviou-lhe um e-mail no qual garantia que Zuckerberg não teria de se preocupar com o Google+, descrito como um “clone de m****”. Já o Instagram e o Pinterest eram apontados como criadores de novos mercados.

Depois da compra do Instagram, Zuckerberg respondeu a este funcionário reforçando a sua opinião: “Lembro-me do teu e-mail sobre como o Instagram era a nossa ameaça, em vez do Google+. Estavas certo.”

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Antártida tem quase mais 20% de colónias de pinguins-imperador do que se pensava

Imagens de satélite revelam que há quase mais 20% de colónias de pinguins-imperador na Antártida do que se pensava anteriormente, totalizando 61, divulgou esta quarta-feira a Agência Espacial Europeia (ESA). Dados obtidos por dois satélites europeus …

De taxista a bombeiro. EHang lança drone para combater incêndios em arranha-céus

A chinesa EHang tem concentrado os seus esforços em serviços de táxi ou turismo aéreo. Agora, a empresa de mobilidade quer provar a versatilidade da sua plataforma de veículos autónomos com o lançamento de uma …

Netflix lidera mercado de streaming em Portugal e ranking do IMDb

A Netflix junta, neste momento, o melhor de dois mundos. Tem um catálogo maior, e por isso com mais produções bem cotadas no IMDb, e é também o serviço de streaming com maior número de …

"Estou cansada de ter medo". Candidata da oposição faz tremer presidenciais na Bielorrússia

Na Bielorrússia, Svetlana Tikhanovskaya, candidata da oposição de apenas 37 anos, está a fazer frente ao mais antigo líder da europa, na corrida as eleições presidenciais. Tikhanovskaya mantém-se firme na luta pelo poder contra o presidente …

Fauci revela que recebeu ameaças de morte e que as suas filhas foram assediadas

Anthony Fauci, um dos principais peritos em doenças infecciosas da Casa Branca, revelou esta quarta-feira que recebeu ameaças de morte e que as suas filhas foram assediadas por causa das suas declarações sobre a covid-19. "Receber …

Califórnia já tem uma estrada pavimentada com plástico

O que parece uma estrada comum é agora a mais recente novidade na cidade de Oroville, na Califórnia. A nova construção junta uma tecnologia que mistura garrafas de plástico com asfalto. Por cada quilómetro de …

Mais de mil operacionais combatem cinco grandes fogos em Portugal

Mais de 1100 operacionais e 16 meios aéreos estão a combater, esta quinta-feira, os cinco maiores incêndios rurais em território continental, concentrados sobretudo na região Centro, de acordo com dados da Proteção Civil. Segundo o site …

Coca-Cola financiou estudos científicos que minimizaram o papel das bebidas açucaradas na obesidade, revela investigação

A Coca-Cola terá financiado com milhões de dólares vários estudos científicos que minimizaram o impacto das bebidas açucaradas na obesidade. A conclusão é de uma investigação publicada na revista médica Public Health Nutrition, que conta …

André Ventura vai pedir suspensão temporária do mandato no Parlamento

O deputado do Chega vai pedir, em setembro, a suspensão do mandato parlamentar até fevereiro do próximo ano para se dedicar às campanhas eleitorais da região dos Açores e das Presidenciais. Em declarações à agência Lusa, …

Governo abre concursos para 800 novos técnicos especializados nas escolas

As escolas vão poder contratar mais de 800 novos técnicos especializados, um reforço de recursos humanos "englobado nas medidas excecionais de organização e funcionamento das escolas para o próximo ano letivo". "As escolas vão poder contratar …