Instagram pode fazer mossa. E-mails de Zuckerberg revelam plano para neutralizar concorrentes

Mandel Ngan / EPA

Mark Zuckerberg

No final de fevereiro de 2012, Mark Zuckerberg enviou um e-mail ao seu diretor financeiro, David Ebersman, no qual admitia a possibilidade de comprar concorrentes mais pequenos, como o Instagram e o Path.

Em 2012, o Facebook fez uma das aquisições mais importantes da sua história: comprou o Instagram por mil milhões de dólares, num investimento que acabou por se revelar extremamente barato.

Agora, oito anos depois, foram revelados e-mails que indicam que o CEO da rede social, Mark Zuckerberg, queria, mais do que agregar valor à sua empresa, eliminar um potencial adversário do mercado.

O The Verge tornou públicos os e-mails trocados entre Mark Zuckerberg e David Ebersman, diretor financeiro do Facebook na altura, nos quais o CEO dizia que redes sociais como o Instagram e o Path são “negócios nascentes que podem tornar-se disruptivos para nós”.

Ebersman mostrou-se receoso e indicou três motivos para realizar uma aquisição: neutralizar um competidor, o que seria desaconselhável porque poderia surgir outro para ocupar o seu lugar; adquirir talento para a empresa, o que parecia muito caro; ou integrar os produtos, a razão mais atraente se houvesse uma visão clara de como os serviços das duas redes se podiam complementar.

Zuckerberg respondeu que o interesse do negócio residia na primeira e terceira razões, o que põe a descoberto o plano para neutralizar um potencial rival. Na sua ótica, existe um efeito de rede nos produtos sociais e um “número limitado de mecânicas para inventar”, razões que fazem com que seja muito difícil destronar um serviço com um grande número de utilizadores.

Para o responsável do Facebook, o negócio servia para comprar tempo, permitindo a integração da aplicação no Facebook antes de um novo adversário surgir no ramo. Mais tarde, Zuckerberg enviou outro e-mail para tentar clarificar que “não queria dar a entender que queria comprar o Instagram para os impedir de competir”.

Esta quarta-feira, no Congresso dos Estados Unidos, Jerry Nadler, representante de Nova York do partido democrata, questionou diretamente o executivo sobre a compra do Instagram, entendida como uma ação monopolista. O fundador do Facebook defendeu-se, apontando que a aquisição foi uma aposta, já que havia outras aplicações semelhantes e promissores que acabaram por não se tornar a potência que o Instagram se tornou.

Um outro e-mail demonstra que Zuckerberg tinha consciência de que a compra de startups promissoras seriam uma mais-valia para o Facebook.

No mesmo ano, um engenheiro enviou-lhe um e-mail no qual garantia que Zuckerberg não teria de se preocupar com o Google+, descrito como um “clone de m****”. Já o Instagram e o Pinterest eram apontados como criadores de novos mercados.

Depois da compra do Instagram, Zuckerberg respondeu a este funcionário reforçando a sua opinião: “Lembro-me do teu e-mail sobre como o Instagram era a nossa ameaça, em vez do Google+. Estavas certo.”

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Com 10 jogadores infetados, Benfica tentou adiar o jogo. Nacional recusou

O Benfica revelou que, face ao elevado número de casos covid-19 no seu plantel, tentou adiar o jogo da 15.ª jornada da Liga de futebol com o Nacional, que se disputa esta segunda-feira, mas a …

Várias pessoas foram impedidas de votar por terem nome riscado nas listas

No dia em que os portugueses saíram à rua, em contexto de pandemia, para exercer o seu direito de voto – não esquecendo os muitos milhares que já tinham votado no passado domingo –, outros cidadãos …

Lampard despedido do Chelsea. Clube já escolheu o novo treinador

O despedimento de Frank Lampard estará por horas. O Chelsea já escolheu Thomas Tuchel como novo treinador. O antigo treinador do PSG vai assumir funções assim que possível. Frank Lampard foi despedido do Chelsea esta segunda-feira. …

Arqueólogos descobrem suposta corte do primeiro imperador chinês

Uma equipa de arqueólogos acredita ter descoberto aquele que foi o palácio de Qin Shi Huang, fundador da dinastia Qin e o primeiro imperador da China. O edifício foi desenterrado na província de Xianxim, no …

Portugal perde com a França e diz adeus ao Mundial de andebol

A seleção portuguesa de andebol falhou o apuramento para os quartos de final do Mundial, no Egito, ao perder por 32-23 com a França, em encontro da terceira jornada do Grupo III da Ronda Principal. Portugal, …

Garcia de Orta com taxa de ocupação de 309%. Intensivos do Hospital da Luz no limite

O Hospital Garcia de ​​​​​​​Orta, em Almada, estava, este domingo, com uma taxa de ocupação de 309% relativamente ao que previa o plano de contingência. O Hospital da Luz, em Lisboa, continua a debater-se com …

Governo manda preparar aulas à distância. Há 700 escolas para filhos de trabalhadores de serviços essenciais

O Ministério da Educação já deu instruções aos estabelecimentos de ensino para começarem a preparar as aulas à distância. Enquanto isso, há cerca de 700 escolas de acolhimento disponíveis para receber os filhos de trabalhadores …

Cientistas perceberam finalmente como é que as borboletas voam

Há muito tempo que os cientistas se questionam como é que as borboletas voam. Isto porque, em comparação com outros animais, têm asas invulgarmente curtas, largas e grandes em relação ao tamanho do seu corpo. Mas …

Se as Legislativas fossem agora, PS ganhava com 35%. Chega em terceiro

Uma sondagem da Universidade Católica para a RTP, no dia das eleições Presidenciais, mostra que, se as Legislativas fossem agora, o PS ganharia com 35% das intenções de voto. Se as eleições Legislativas tivessem sido este domingo, …

Santana Lopes deixa Aliança, partido que fundou em 2018

O fundador e ex-presidente da Aliança, Pedro Santana Lopes, desfiliou-se do partido que fundou em 2018, justificando que “chegou o momento” de sair, anunciou aquela força política. “A Comissão Executiva do Aliança tomou conhecimento no domingo …