Inscrições nas pinturas rupestres de Foz Côa custam 125 mil euros a ciclistas

(dr)

Gravura de Foz Côa conhecida como “Homem de Piscos” vandalizada com a figura de uma bicicleta

O Ministério Público (MP) deduziu acusação contra dois indivíduos que fizeram várias inscrições numa rocha do Parque Arqueológico do Vale do Côa, classificado como Património da Humanidade pela UNESCO.

O caso aconteceu durante um passeio de BTT durante o qual, segundo o MP da Guarda, os dois acusados se dirigiram a uma das rochas do Núcleo de Arte Rupestre da Ribeira de Piscos e fizeram várias inscrições numa rocha com “gravuras de valor imensurável“.

 

Os arguidos estão agora acusados da prática do crime de dano qualificado. Em comunicado citado pela TSF, o MP diz que o crime em causa é punível com pena de prisão de dois a oito anos. Foi ainda apresentado, em nome do Estado, um pedido de indemnização cível.

Se o julgamento confirmar as pretensões do Ministério Público, os acusados terão de pagar 125 mil euros pela reparação das rochas e pela perda de receitas causada pelos estragos.

A Fundação Côa Parque denunciou na altura o “inqualificável atentado” contra uma das rochas do parque arqueológico na qual está representada uma figura humana com mais de 10 mil anos, o “Homem de Piscos”.

“Fomos surpreendidos com a descoberta de novíssimas gravações de uma bicicleta, um humano esquemático e a palavra ‘BIK’ diretamente sobre o conhecidíssimo conjunto de sobreposições incisas do setor esquerdo daquele painel, onde, como é universalmente sabido, está o famoso Homem de Piscos“, disse então à agência Lusa o diretor do Parque Arqueológico do Vale do Côa, António Baptista.

Estas gravuras sobreviveram intactas durante mais de 10.000 anos e foram agora “miseravelmente mutiladas pela ignorância de alguém que esperamos que possa ser rapidamente identificado e exemplarmente punido”, destaca o responsável do parque arqueológico.

O Parque Arqueológico do Vale do Côa é considerado como um dos mais importantes sítios de arte rupestre do mundo e é o mais importante sítio com arte rupestre paleolítica de ar livre. Aqui foram identificados cinco dezenas de núcleos de arte, ao longo dos últimos 17 quilómetros do Rio Côa, até à sua confluência com o Douro.

Estes núcleos apresentam Paleogravuras de Arte rupestre datadas, na sua maioria, do Paleolítico superior, mas o vale guarda também exemplos de pinturas e gravuras do Neolítico e Calcolítico, gravuras da Idade do Ferro e dos séculos XVII, XVIII, XIX e XX, altura em que os moleiros, os últimos gravadores do Côa, abandonaram o fundo do vale.

O Parque Arqueológico do Vale do Côa está atualmente classificado como Património da Humanidade pela UNESCO.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

As ilhas havaianas atingem o jackpot da longevidade (e já se sabe porquê)

As ilhas vulcânicas não duram para sempre, mas há algumas que atingem o jackpot da longevidade. De acordo com uma nova investigação, a explicação prende-se com dois fatores: a velocidade da placa tectónica e o …

Uma inexplicável explosão de ondas gravitacionais atingiu a Terra (e atordoou os astrónomos)

Uma equipa de investigadores detetou uma misteriosa explosão de ondas gravitacionais, cuja natureza deixou os astrónomos totalmente perplexos. O fenómeno foi registado a 14 de janeiro deste ano pelo Observatório de Ondas Gravitacionais por Interferómetro Laser …

O mar interno da misteriosa Encélado "grita" habitabilidade

Uma equipa de especialistas desenvolveu um novo modelo geoquímico que revela que o dióxido de carbono do interior de Encélado, lua de Saturno que abriga um oceano, pode ser controlado através de reações químicas no …

Os Simpsons podem ter previsto o surto do novo coronavírus da China

A série de televisão animada "Os Simpsons" é conhecida por ter feito profecias que, com o passar do tempo, se tornaram mesmo realidade. Agora, os fãs do programa parecem ter encontrado um episódio que prediz …

Identificada nova espécie de dinossauro que viveu há mais de 150 milhões de anos

Paleontólogos identificaram, nos Estados Unidos, uma nova espécie de dinossauro do género dos alossauros, que viveu há mais de 150 milhões de anos. A espécie, que tem o nome de Allosaurus jimmadseni, foi identificada a partir …

Escorpião com 436 milhões de anos foi dos primeiros animais a pisar a Terra

Cientistas descobriram um escorpião com 436 milhões de anos que terá sido um dos primeiros animais da Terra a migrar dos habitats aquáticos para os terrestres. Foram encontrados dois fósseis da espécie num antigo mar tropical …

Bruno de Carvalho disposto a liderar SAD do Sporting com Varandas

O ex-presidente do Sporting admitiu, esta sexta-feira, estar disposto a liderar a SAD do clube, mesmo com Frederico Varandas como presidente. No seu comentário semanal na Rádio Estádio, Bruno de Carvalho disse estar disposto a regressar …

A Inteligência Artificial teria resolvido o mistério da fuga de Alcatraz

Um programa de Inteligência Artificial (IA) poderia ter resolvido o mistério da fuga dos irmãos irmãos John e Clarence Anglin e Frank Morris da prisão de Alcatraz, que foi considerada uma das mais seguras dos …

Mais de 30 militares dos EUA ficaram com lesões cerebrais após ataque iraniano

Mais de 30 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque iraniano na base militar de Ain al-Assad, no Iraque. 34 militares norte-americanos ficaram com lesões cerebrais traumáticas na sequência do ataque levado …

Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer. James Mitchell foi o psicólogo responsável …