Ícones da moda de luto: a indústria fashion nunca mais será a mesma

Muitas são as áreas da economia a ser gravemente afetadas pela pandemia de covid-19. A indústria da moda não foge à tendência e já são muitos os líderes de grandes marcas a “declarar morte” à moda tal como a conhecemos.

Pedidos de clientes e atrasos na produção ​​ou canais de vendas confiáveis ​​a desaparecer. Estes são alguns dos problemas que começam a surgir, e que podem contribuir para que a indústria da moda fique irreconhecível até ao fim da pandemia do coronavírus.

Esta semana, marcas como a Ralph Lauren, Michael Kors, e Jimmy Choo apresentaram quedas abruptas nas vendas do último trimestre. De acordo com o Bussiness Insider, a americana Ralph Lauren registou uma queda de 57% nas vendas, assumindo que estava a reavaliar o seu império — marcas, imóveis, e estrutura corporativa.

Enquanto isso também as receitas da Capri Holdings Limited caíram 66,5%. A empresa é um grupo de moda de luxo que detém grandes marcas como a Versace.

Os resultados pouco satisfatórios são consequência do fecho de grande parte das lojas em todo o mundo, e da quebra no turismo, que suportava uma grande fatia das receitas das marcas. Muitos especialistas afirmam que a pandemia forçou um novo recomeço, o que deixou a indústria da moda na corda bamba e sem conseguir prever o que se avizinhava.

Em abril, Marc Jacobs já previa a conjuntura futura. Durante a Global Conversations da Vogue, o conceituado designer americano já se mostrava preocupado. “As roupas que faço e a maneira como as apresento num desfile nunca mais serão as mesmas”, explicou.

No entanto, num artigo para o New York Times, a jormalista Irina Aleksander não descreve a pandemia como o principal problema da queda da indústria da moda. A ascensão das redes sociais, a necessidade de introduzir novidades, e um ciclo de moda acelerado criaram, na sua opinião, a combinação perfeita para a situação atual.

A opinião também é partilhada por Anna Wintour, editora-chefe da Vogue, que considera que nos últimos anos foi criado “um sistema que é irreal, o que aumenta a tensão até mesmo para as maiores marcas”.

A designer belga Diane von Furstenberg dispensou cerca de 300 funcionários e fechou quase todas as lojas nos Estados Unidos. “Não há vergonha em admitir que estamos a passar por problemas, esta situação está a afetar designers em todo o mundo”, admitiu von Furstenberg ao Times, em julho.

A Barneys foi liquidada em fevereiro. Em relação à Neiman Marcus, a empresa entrou com um pedido de concordata para fechar 4 lojas de luxo, e 17 lojas de baixo custo. Já a Lord & Taylor pode fechar todas as suas lojas se não encontrar um comprador.

Também a Nordstrom anunciou que irá fechar todas as luxuosas lojas da Jeffrey, criada por Jeffrey Kalinsky. O fundador da marca americana acredita que “todos nós desempenhamos um papel no meio desta situação”.

Em conversa com a Times, Kallinsky deixou palavras de incentivo ao que está para vir na  moda: “Foram as lojas, os clientes e as marcas. Odeio o que está a acontecer no mundo. Mas acho que se há algo bom que pode resultar disto, é a oportunidade de olharmos para nós mesmos”, remata.

ZAP //

PARTILHAR

7 COMENTÁRIOS

  1. “Kallinsky deixou palavras de incentivo ao que está para vir na moda… Mas acho que se há algo bom que pode resultar disto, é a oportunidade de olharmos para nós mesmos”.
    Provavelmente é o que mais se aproxima do futuro.
    A “moda” é das actividades mais artificiais existentes, com um Severo impacte no ambiente e nas condições de trabalho do dito “terceiro mundo”.

  2. A industria têxtil é das que mais empregos cria.
    Para onde irão trabalhar todas essas pessoas, se terminassem alegando futilidade.
    Seria então melhor reduzir a natalidade para que não existissem tantas pessoas no futuro à procura de emprego e também menos poluição e diminuição de esgotamento de recursos naturais.

  3. «A Barneys foi liquidada em fevereiro.» portanto antes da pandemia chegar aos USA? Fora de contexto deste artigo. Há muitos negócios que já estavam doentes e a pandemia veio sentenciar a morte “súbita”…com direito a benefícios e lamentações.

  4. São momentos atípicos para todos.
    Ninguém tem culpa do que está a acontecer no mundo inteiro.
    Os negócios terão que se reinventarem para a actual situação.
    Mas nas dificuldades também surgem grandes ideias e convenções!

RESPONDER

Homicida de Bruno Candé tinha plena consciência dos seus atos. MP quer 22 anos de prisão

Evaristo Marinho, o homicida de Bruno Candé, tinha plena consciência dos seus atos quando cometeu o crime, lê-se no relatório do Instituto Nacional de Medicina Legal. O Ministério Público quer 22 anos de prisão. O Ministério …

Pandemia deixa dezenas de bebés por registar, o que pode "potenciar o tráfico humano"

O encerramento do balcão "Nascer Cidadão", durante a fase mais crítica da pandemia, impediu o registo de bebés nascidos nessa altura. Citando fontes do Hospital de Faro, a rádio TSF avança que as campainhas de alarme …

Auditoria revela 52 casos de envio de dados na CML. Medina lamenta "prática inadequada" (e faz uma demissão)

A auditoria interna pedida por Fernando Medina conclui que a Câmara Municipal de Lisboa enviou dados pessoais de manifestantes a embaixadas 52 vezes, desde que entrou em vigor o Regime Geral de Proteção de Dados …

Salgado chama seis familiares a depor, incluindo um tio de 102 anos

A defesa do ex-presidente do BES vai chamar 40 testemunhas para depor no julgamento no âmbito da Operação Marquês. A lista inclui seis familiares, incluindo um tio de 102 anos. De acordo com o semanário Expresso, …

"Mais próximos do normal". Espanha levanta obrigação de máscaras no exterior na próxima semana

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, anunciou hoje que as máscaras vão deixar de ser obrigatórias nos espaços exteriores em Espanha a partir de sábado, dia 26 de junho. "Este será o último fim de semana com …

"É o Governo que tem poder de decidir", diz Marcelo sobre Lisboa

O Presidente da República, que se encontra nos Estados Unidos, escusou-se a comentar as medidas sanitárias decretadas pelo Governo em relação à Área Metropolitana de Lisboa. O Chefe de Estado voltou a frisar à RTP que …

Em Portugal, cinco pessoas morreram após terem vacinação completa. Números não são "preocupantes"

Segundo a Direção-Geral de Saúde, 1.231 pessoas ficaram infetadas com covid-19 já depois de ter concluído o processo de vacinação há 14 dias, 26 delas estão internadas. A Direção-Geral da Saúde (DGS) reportou a existência de …

Aulas acabam hoje para 240 mil alunos. Ano correu "melhor que o anterior, com menos aprendizagens perdidas"

O ano letivo termina hoje para os 9.º, 10.º e 11.º anos.Para cerca de 240 mil alunos hoje é dia de despedidas, depois de mais um ano afetado pela covid-19 que levou a que parte …

Benfica pode perder Grimaldo e Nuno Tavares, mas tem trunfo do Brasileirão na manga

Confrontado com a possibilidade de perder os seus dois laterais-esquerdos, Álex Grimaldo e Nuno Tavares, o Benfica estuda a contratação de Guilherme Arana. O Benfica pode perder dois laterais-esquerdos neste mercado de transferências. A situação de …

Se Portugal tiver 11 Sérgios Conceição "pode estar muito perto de ganhar" à Alemanha

A última vitória de Portugal frente à Alemanha foi no Euro 2000, na Holanda, com uma goleada de 3-0 graças a um hat-trick de Sérgio Conceição. Na antecipação do novo embate entre as duas equipas …