Índia vai lançar missão à Lua na próxima segunda-feira

Marshall Space Flight Center / NASA

A agência espacial da União Indiana informou nesta quinta-feira que vai efetuar na próxima segunda-feira o lançamento da nave não-tripulada para a Lua depois de a missão ter sido abortada esta semana.

O organismo Indian Space Research Organization disse que o lançamento da Chandrayaan-2 foi agendado para a madrugada da próxima segunda-feira acrescentando que os especialistas corrigiram os problemas técnicos que tinham sido detetados.

A missão que pretende enviar para a Lua uma nave de 640 toneladas foi cancelada na segunda-feira passada, uma hora antes do lançamento. A nave não tripulada deveria alunar em 6 ou 7 de setembro, depois de permanecer na órbita da Lua.

A Chandrayaan, que em sânscrito significa “cratera”, foi projetada para alunar no pólo sul do satélite da Terra e está equipada com um veículo que vai explorar depósitos de água detetados pelas missões orbitais que a agência espacial indiana realizou anteriormente.

K. Sivan, presidente da Indian Space Research Organization disse que a missão Chandrayaan-2 custou 140 milhões de dólares e é a mais significativa operação espacial da União Indiana devido às complexidades técnicas envolvidas na alunagem. O responsável descreveu a alunagem como “terríveis 15 minutos” referindo-se ao tempo que vai durar a operação.

Caso a missão tenha sucesso a União Indiana passa a ser o quarto país a conseguir alunagens do mesmo género, depois das operações dos EUA, Rússia e República Popular da China. Depois da Chandrayaan-2, a Índia pretende tornar-se no quarto o país a enviar humanos ao espaço, missão que pretende realizar até 2022.

Os EUA, que assinalam este ano o 50.º aniversário da missão que levou Neil Armstrong e Buzz Aldrin à Lua, estão a preparar uma nave espacial tripulada que deverá ser enviada ao polo sul da superfície lunar até 2024.

A primeira missão da Índia à Lua foi realizada em 2008 e, entre 2013 e 2014, o país colocou um satélite em órbita ao redor de Marte, tendo esta sido a sua primeira missão interplanetária.

O primeiro-ministro da India, Narendra Modi, disse que o país demonstrou a sua capacidade como potência espacial quando testou com sucesso uma arma antissatélite, em março passado, estando ao nível dos Estados Unidos, da Rússia e da China.

Num país em que 1,3 mil milhões de pessoas são pobres e que tem uma das maiores taxas de mortalidade infantil, há quem questione os mais de 125 milhões de euros que custa Chandrayaan-2.

ZAP ZAP // Lusa

PARTILHAR

8 COMENTÁRIOS

  1. …125 milhões, a dividir por 1350 milhões daria aproximadamente 93mil euros a cada pessoa pobre, isto na Índia é uma fortuna e erradicaria a pobreza instantaneamente se esta dependesse apenas dos números…
    posso estar a ser inocente mas, efectivamente, esta malta tem as prioridades trocadas e compreende-se bem o último parágrafo.

    • Hahahaaa…
      Mas tu pensas?!
      Com essa capacidade para fazer contas, ainda chegas a Ministro da Finanças ou, quem sabe, ao FMI!!

      • …devo desculpas aos doutos e atentos comentadores, a quem agradeço a correcção, confesso que fiz a conta de cabeça, e, 125 (milhões) a dividir por 1350 (milhões) daria aproximadamente 0.09 (milhões <- mehda), ou seja aprox 90mil euros.
        Não tenho qualquer pretensão política, relax.

Responder a Eu! Cancelar resposta

Imagens mostram construção de instalação nuclear secreta em Israel

Está a ser construída uma instalação nuclear secreta em Israel, diz a Associated Press depois de analisar imagens de satélite. Os trabalhos estão a decorrer a poucos metros do antigo reator do Centro de Pesquisa …

Supremo confirma prisão efetiva de cinco anos e oito meses de João Rendeiro

O Supremo Tribunal de Justiça (STJ) rejeitou a nulidade do acórdão que proferiu em janeiro e confirmou, assim, a condenação do antigo presidente do BPP. Num acórdão datado da passada quarta-feira, e a que a agência …

Portugal regista mais 33 mortes e 1071 novos casos de covid-19

Portugal registou, este sábado, mais 33 mortes e 1071 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 1071 novos …

Ana Gomes revela que Europol está pronta para investigar o Chega

A Europol está disponível para "ajudar as autoridades portuguesas" a investigar eventuais ligações do Chega de André Ventura a "actividades criminais internacionais". É Ana Gomes quem o revela depois de ter enviado uma participação ao …

João Almeida termina Volta aos Emirados no pódio, o seu primeiro numa prova do World Tour

O ciclista português, da equipa Deceuninck-QuickStep, assegurou, este sábado, o primeiro pódio numa prova do World Tour, ao ser terceiro na Volta aos Emirados Árabes Unidos, após a sétima e última etapa. João Almeida concluiu a prova …

Alemanha vai autorizar vacina da AstraZeneca a maiores de 65 anos

A Comissão Permanente para a Vacinação na Alemanha vai alterar a recomendação que limitava o uso da vacina da farmacêutica AstraZeneca para maiores de 65 anos. O anúncio foi feito, este sábado, por Thomas Mertens, chefe da …

Éter, Teia e Tutti-Frutti. PS e PSD decidem "os bons e os maus" entre uma centena de autarcas suspeitos

PS e PSD estão na recta final da escolha dos candidatos às próximas eleições autárquicas e os dois partidos coincidem na forma como estão a avaliar os potenciais candidatos que estão envolvidos em processos judiciais. …

"Lei Khashoggi". Estados Unidos restringem vistos a 76 cidadãos sauditas

Os Estados Unidos anunciaram a restrição à atribuição de vistos a 76 cidadãos da Arábia Saudita acusados de "ameaçar dissidentes no estrangeiro", nomeadamente o jornalista saudita assassinado, em outubro de 2018, na Turquia. Segundo o secretário …

OMS quer isenção de direitos de propriedade intelectual para vacinas

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reclamou, esta sexta-feira, o uso de "todas as ferramentas" para aumentar a produção de vacinas contra a covid-19, incluindo a transferência de tecnologia e a isenção de direitos de …

PS propõe que independentes possam usar símbolos e siglas nas freguesias

A líder parlamentar do PS anunciou, este sábado, que o partido vai apresentar duas alterações à lei eleitoral autárquica através de um projeto de lei que deverá entrar no Parlamento na segunda-feira. Em declarações ao jornal …