Incentivo ao teletrabalho é uma das medidas do PS para a próxima legislatura

O próximo programa eleitoral do PS vai potenciar o recurso ao “teletrabalho”, de acordo com uma informação que os socialistas divulgaram na quarta-feira no site do partido.

Ao Observador, o coordenador do gabinete de estudos do PS, João Tiago Silveira, explicou que a ideia é pôr a Administração Pública a dar o exemplo e até a “fixar objetivos quantificados de contratação em regime de teletrabalho”.

O PS está a recolher ideias, procurando sensibilizar as empresas e os sindicatos para esta matéria. Os socialistas ainda não sabem como, mas querem “tornar mais atrativo o recurso ao teletrabalho, garantindo vantagens para a contratação neste tipo de registo para funções que possam ser prestadas fora dos grandes centros populacionais”.

“Também temos dúvidas de como incentivar, mas temos certezas: queremos encontrar a forma mais efetiva para que isso exista”, disse João Tiago Silveira. “Vamos ver o que as empresas e sindicatos dizem sobre isto, precisamos de saber o que levaria uma empresa ou os trabalhadores a optarem por esta via”, acrescentou.

No programa o PS inscreve que quer “potenciar o recurso ao teletrabalho, não apenas como tipo de contrato autónomo mas como meio de flexibilidade da prestação de trabalho e como possibilidade de maximizar o uso das tecnologias”, seja para “a conciliação entre trabalho e vida familiar ou para melhor gestão do tempo por parte dos trabalhadores”.

O outro objetivo é que algumas funções possam ser executadas “fora dos grandes centros populacionais, ou seja, em territórios de baixa densidade”. É para empresas que apostem nesta vertente que podem surgir os incentivos.

O exemplo, no plano socialista, deverá começar por vir da administração pública, onde João Tiago Silveira afirmou que devem existir “serviços-piloto” neste regime. E que aqui sejam mesmo fixados objetivos de contratação neste regime.

A deslocalização de postos de trabalho para o interior, que surge como um dos objetivos da medida, pode esbarrar com as dificuldades de cobertura de banda larga que existem no território nacional. O PS reconhece que há queixas nesse sentido, mas argumenta com o objetivo que traz noutra parte do programa, dedicado à desigualdade, e onde propõe cobrir todo o território nacional com banda larga.

Às autarquias e outras entidades do Estado, o PS quer dar a incumbência de criar “centros de apoio ao teletrabalho ou espaços de cowork”.

Investimento em ciência nos 3% do PIB em 2030

O PS tem ainda alinhadas medidas na área da investigação, propondo-se a “aumentar de forma progressiva o investimento em ciência até atingir 3% do PIB em 2030”. Um objetivo que não é novo, tendo já sido referido pelo ministro da Ciência Manuel Heitor há um ano. Na altura o investimento nesta área estava nos 1,33% do PIB.

Além disso, nesta matéria, o PS propõe a “restituição do IVA pago pelos centros de investigação científica sem fins lucrativos com a aquisição de bens ou serviços no âmbito da sua atividade de I&D, desde que os montantes do IVA não sejam dedutíveis e não tenham sido objeto de comparticipação por fundos nacionais ou europeus”.

E ainda defende a aprovação de uma Lei da Programação do Investimento em Ciência que “à semelhança da Lei de Programação Militar, conterá a programação do investimento público em ciência num quadro plurianual a pelo menos 12 anos”, consta no projeto divulgado na noite de quarta-feira.

Paulo Novais / Lusa

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Manuel Heitor

Há várias medidas também previstas na área da simplificação administrativa, entre as quais um programa de aumento do prazo de validade de documentos, como o passaporte ou certidões permanentes, para evitar a sua renovação tão frequente.

Na área da digitalização, e no que ao ensino diz respeito, o PS pretende “apostar na digitalização dos manuais escolares e outros instrumentos pedagógicos”.

Este é a última grande área em que o PS apresenta um projeto de programa, depois de já o ter feito e debatido para a área das desigualdades, das alterações climáticas e da demografia. A versão final do programa eleitoral socialista vai ser aprovada a 20 de julho, numa convenção em Lisboa.

TP, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Funcionários da Groundforce julgados por furto de malas no Aeroporto de Lisboa

23 funcionários da Groundforce vão ser julgados por furto de centenas de objetos tirados de dentro de bagagens no Aeroporto de Lisboa. 23 funcionários da Groundforce, que trabalhavam no Aeroporto de Lisboa até 2016, vão ser …

Clássico entre Barcelona e Real Madrid adiado

As duas equipas espanholas têm de chegar a um acordo para uma nova data, até à próxima segunda-feira, para a realização do clássico da 10.ª jornada. O jogo FC Barcelona-Real Madrid, agendado para 26 de outubro, …

Dez escolas fechadas em Lisboa por protestos contra falta de funcionários

As 10 escolas do Agrupamento Vergílio Ferreira, em Lisboa, não abriram as portas, esta sexta-feira, devido a um protesto de trabalhadores não docentes, revoltados com a falta de pessoal. A paralisação irá prolongar-se durante toda …

"Casillas apoiou-me desde o momento em que cheguei", diz Marchesín

O guarda-redes argentino falou da sua adaptação ao novo clube, destacando que o seu antecessor, do qual não esconde a sua grande admiração, o apoiou desde que chegou ao FC Porto. Na semana passada, Agustín Marchesín …

Zoo de Paris apresenta Blob, uma estranha criatura amarela sem cérebro e com quase 720 sexos

O zoológico de Paris exibe desde esta quarta-feira um estranho organismo unicelular criado em laboratório: parece um fungo, mas interage como um animal. De acordo com a agência AFP, a estranha criatura, batizada de bolb (bolha), …

Apesar das críticas, Venezuela conquista um lugar no Conselho de Direitos Humanos da ONU

A Venezuela conquistou um assento no Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, depois de uma votação, esta quinta-feira, na Assembleia Geral da ONU. O Brasil ficou com a outra vaga destinada aos países da …

Amália Rodrigues apoiou secretamente a causa antifascista

A fadista Amália Rodrigues, que chegou a ser acusada de estar ao serviço do Estado Novo, financiou presos políticos e apoiou a causa antifascista durante a ditadura, revela uma investigação publicada pela revista Visão Biografia. Numa …

FC Porto pode ser obrigado a criar equipa de futebol feminino

A UEFA deverá obrigar todas os emblemas que participem nas competições europeias a ter uma equipa de futebol feminino. O objetivo é promover o desporto e aumentar o número de jogadoras. O FC Porto pode vir …

Há novas suspeitas no negócio do lítio. João Galamba rejeita ilegalidades

A aprovação da concessão de exploração de lítio em Cepeda, no concelho de Montalegre, à empresa Lusorecursos Portugal Lithium continua envolta em polémica. Desta vez, surgem suspeitas de ilegalidades relacionadas com divergências no capital social …

Pequenos partidos "roubam" quase um milhão de euros da campanha aos grandes

Escreve o jornal Eco esta sexta-feira que os quatro pequenos partidos que conseguiram eleger deputados para a Assembleia da República têm direito a quase um milhão de euros do total disponível das subvenções de campanha …