Imperador japonês Akihito abdica do trono para o filho mais velho

Achilles Tsantarliotis, USMC / Wikimedia

O imperador do Japão, Akihito, numa cerimónia com a imperatriz Michiko em 2009

O Japão entra no ano 1 da nova era imperial “Reiwa”. Após três décadas sob o império do japonês Akihito, o imperador abdica, pela primeira vez em dois séculos, em favor do filho mais velho, Naruhito.

Ao fim de 30 anos, o reinado do imperador japonês Akihito termina esta semana, quando abdicar em favor do filho mais velho, Naruhito, que se tornará o soberano da mais antiga monarquia reinante do mundo.

No dia 1 de maio, às 00:00 locais, o Japão entra no ano 1 da nova era imperial “Reiwa” (“Bela harmonia”), após três décadas sob o império de “Heisei” (“Conclusão da paz”).

Pela primeira vez em dois séculos, um imperador abdica do trono em vida, em virtude de uma lei de exceção escrita especificamente para Akihito, que em 2016 tinha expressado o seu desejo de se poder afastar de funções, por “não poder exercer de corpo e alma” as tarefas de imperador, com problemas de saúde.

Com 85 anos, Akihito deixa o trono ao seu filho mais velho, o príncipe herdeiro Naruhito, de 59 anos, historiador de formação e propenso a ignorar a tradição imperial rígida e os protocolos severos do Japão.

Naruhito promete ajudar o Japão a avançar para a modernização da mais antiga monarquia reinante do mundo, tornando-se o imperador número 126 a subir ao Trono do Crisântemo.

A biografia de Naruhito não é a mais ortodoxa para o padrão dos príncipes herdeiros do Japão, tendo sido criado pela mãe, Michiko, e não pelo pessoal do Palácio Imperial, e tendo estudado no estrangeiro, em vez de ficar pelos estabelecimentos de ensino japoneses, como era tradição.

Tal como o pai, Naruhito casou com uma plebeia, a princesa Masako, a quem tem protegido de críticas e ataques públicos, sobretudo na fase em que esta atravessou uma fase de doença prolongada de foro psicológico.

A figura do imperador do Japão foi forjada ao longo dos séculos, a partir da origem divina que se lhe associa, mas a história recente tem reafirmado a sua personagem como um símbolo de unidade do Estado, embora com funções políticas quase nulas.

Nem sequer naquilo que está associado ao regime imperial que protagoniza: quando o governo do Japão recentemente escolheu o novo nome para a época que terá início a 1 de maio, “Reiwa” (“bela harmonia”), o imperador não foi tido nem achado.

Após a derrota do Japão na II Guerra Mundial, o novo papel do imperador ficou muito limitado, praticamente com valor simbólico. É o imperador que nomeia o primeiro-ministro, mas estritamente de acordo com a decisão do Parlamento.

“Segundo a Constituição, o imperador japonês é um símbolo, mas penso que este imperador já transformou o símbolo num ser humano”, defende Makoto Inoue, jornalista que há 15 anos cobre a agenda imperial para o jornal Nikkei.

O imperador que agora abdica, Akihito, teve uma educação bem mais tradicional que a do filho, conduzida por tutores imperiais, mas passou por experiências traumáticas, como quando teve de fugir da II Guerra Mundial, em criança, através das montanhas de Nikko.

Desde que foi nomeado imperador, após a morte do pai, em 1989, Akihito recusou sempre ser tratado como um “ser divino” e procurou humanizar o cargo que ocupou, lutando sempre pela imagem do Japão como um país pacífico, tendo mostrado remorso pelos ataques do exército imperial japonês, durante a II Guerra Mundial.

Os japoneses estão já preocupados com a sucessão da família imperial, já que Naruhito e Masako têm apenas uma filha, Aiko, de 17 anos, que pela sua condição feminina não poderá aceder ao trono, deixando o lugar para o próximo na linha de sucessão, Akishino, irmão mais novo de Naruhito, e o seu filho, Hisaito, de 12 anos, único neto de Akihito.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientistas produziram um processador quântico em larga escala feito apenas de luz

Uma equipa internacional de cientistas da Austrália, Japão e Estados Unidos produziu um protótipo de um processador quântico em larga escala feito apenas de luz laser. O mais recente processador quântico é baseado num projeto com …

FIFA investe 449 milhões de euros para desenvolver o futebol feminino

A FIFA anunciou que vai investir 500 milhões de dólares no desenvolvimento do futebol feminino. Em cima da mesa está uma Liga das Nações, um mundial de clubes e torneios para camadas jovens. A FIFA vai …

Escritor famoso escreve livro para ser lido apenas em 2114

O famoso escritor norueguês Karl Ove Knausgaard, autor de romances como A Morte do Pai e a Ilha da Infância, onde explora a sua história pessoal e o seu dia a dia, aceitou escrever um …

PS deverá aprovar recandidatura de Ferro à presidência da Assembleia da República

O Grupo Parlamentar do PS vai reunir-se na quinta-feira, com a presença do secretário-geral, António Costa, ocasião em que deverá aprovar a recandidatura de Ferro Rodrigues ao cargo de presidente da Assembleia da República. Fonte oficial …

Perito revela que arma que investigação diz que matou Luís Grilo foi adulterada

O perito que examinou a arma que, segundo o Ministério Público, António Joaquim usou para matar o triatleta Luís Grilo revelou hoje em tribunal que o revólver foi adulterado, não conseguindo garantir se essa foi …

Cientistas criam vasos sanguíneos artificiais funcionais

Cientistas nos Estados Unidos usaram impressão 3D para fabricar vasos sanguíneos funcionais que poderão vir a ser usados clinicamente em casos de doenças vasculares. O resultado das experiências é relatado num estudo publicado esta terça-feira no …

Ordem suspende durante seis meses obstetra do caso do bebé sem rosto

O Conselho Disciplinar do Sul da Ordem dos Médicos decidiu suspender preventivamente o obstetra envolvido no caso do bebé que nasceu em Setúbal com malformações graves. A informação foi avançada à Lusa por fonte oficial da …

A China está a criar porcos gigantes (tão grandes como ursos polares)

https://vimeo.com/368036025 Porcos tão pesados como ursos polares. Esta é a solução encontrada por produtores chineses de porcos que tentam resolver o problema da falta de carne no mercado, muito por culpa da gripe suína africana dizimou …

Rússia e Síria vão partilhar controlo do nordeste sírio

O Presidente turco Recep Tayyip Erdogan disse hoje que a Turquia e a Rússia alcançaram um acordo pelo qual as forças curdas da Síria vão recuar 30 quilómetros a partir da zona fronteiriça do nordeste …

Câmara dos Comuns aprova acordo do Brexit (mas rejeita calendário apertado)

A Câmara dos Comuns aprovou esta terça-feira a primeira votação do acordo para o Brexit. No entanto, a calendarização da saída foi rejeitada numa segunda votação, deixando um impasse na data para o Brexit. Pela primeira …