Imigrantes ilegais: Sandra e Victorina faziam a cama de Donald Trump

Pete Marovich / POOL / EPA

Sandra Diaz e Victorina Morales, a primeira da Costa Rica e a segunda da Guatemala, trabalharam no clube de golfe de Donald Trump. Em comum têm o facto de terem entrado ilegalmente nos Estados Unidos.

Sandra Diaz tem 46 anos e é da Costa Rica; Victorina Morales tem 45 anos e nasceu na Guatemala: em comum têm o facto de terem entrado ilegalmente nos Estados Unidos e de terem trabalhado para o Presidente Donald Trump, ambas na posse de documentos falsos mas com o conluio dos supervisores.

A situação é denunciada pelo The New York Times, que avança que Sandra trabalhou para Trump entre 2010 e 2013 e Victorina desde 2013 até hoje. A costa riquenha passava a ferro a roupa de golfe do Presidente dos EUA, enquanto que a gualtemalteca lhe fazia a cama e limpava a casa de banho.

Ambas resolveram contar a sua história ao jornal norte-americano por terem ficado tristes e magoadas com os comentários de Trump sobre os imigrantes desde que assumiu a Presidência.

Depois da entrevista, Victorina optou inclusivamente por não regressar ao clube de golfe de Trump em Bedminster, Nova Jérsia, por acreditar que seria despedida. Lá, recebia 13 dólares à hora.

Estamos cansadas do abuso, dos insultos, da forma como falar sobre nós quando sabe que o estamos a ajudar a fazer dinheiro”, disse Victorina ao The New York Times.

“Suamos para corresponder às suas necessidades e temos que aturar a sua humilhação”, acrescentou. Ambas as empregadas descrevem Donald Trump como “exigente, mas gentil”, que por vezes lhes dava gorjetas elevadas, que ascendiam até aos cem dólares.

Foi em 1999 que Victorina entrou ilegalmente no país, depois de uma viagem a pé e de autocarro de quase seis semanas. Foi contratada para trabalhar no campo de golfe de Bedminster em 2013, com documentos falsos. Sandra, agora legalizada, também trabalhou ilegalmente na propriedade.

“Não existe prova de que Trump ou os executivos da Trump Organization sabiam do seu estatuto. Mas pelo menos dois supervisores no clube sabiam, segundo as duas mulheres, e ajudaram os trabalhadores a escapar de serem detetados e a manter o emprego”, escreve o jornal norte-americano.

Mas os casos de Sandra e Victorina não são isolados. Segundo uma das empregadas, “há muitas pessoas sem papéis“.

Durante a sua campanha, Donald Trump garantiu que não tinha nenhum imigrante ilegal a trabalhar para si.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Abel montou uma "equipa pequena, a jogar sempre com receio"

Opinião proveniente do Brasil lamenta a forma como o campeão sul-americano se apresenta em campo. É campeão sul-americano, por ter vencido a última Copa Libertadores, está a um jogo de estar novamente na final da Libertadores …

Pandemia com tendência decrescente nos serviços de saúde e na mortalidade

Portugal regista uma situação pandémica de “intensidade moderada”, mas com uma tendência decrescente da pressão sobre os serviços de saúde e na mortalidade associada à covid-19, refere o relatório das “linhas vermelhas” hoje divulgado. Segundo a …

Vacinas da gripe vão ser dadas nos centros de vacinação covid-19

Os centros de vacinação usados para administrar as vacinas contra a covid-19 vão também passar a ser usados para vacinar contra a gripe. Numa nota enviada às redações, a task force anunciou que os centros de …

Irmã de Kim Jong-un diz que acabar com a Guerra da Coreia é uma "ideia admirável"

Esta sexta-feira, Kim Yo-jong, irmã do líder norte-coreano Kim Jong-un, disse que o país está disposto a retomar as conversações com a Coreia do Sul se o vizinho não provocar o Norte com políticas hostis. Ri …

"Que se lixe o Congresso", diz líder do CDS

O líder centrista Francisco Rodrigues dos Santos disse não estar "minimamente preocupado" nem "concentrado em táticas para congressos internos". O presidente do CDS disse esta sexta-feira que não está “minimamente preocupado” com a próxima reunião magna …

Detidos CEO e chairman do grupo HNA, antigo acionista da TAP

Chen Feng e Tan Xiangdon, o chairmain e o CEO do grupo HNA, que já deteve uma participação na TAP, foram detidos esta sexta-feira.  O chairmain e o CEO do grupo HNA terão sido detidos na …

OMS inclui mais dois medicamentos nas recomendações para tratamento

A Organização Mundial de Saúde (OMS) acrescentou na quinta-feira dois medicamentos à lista de fármacos admitidos para tratamento da covid-19 e pediu à farmacêutica que os produz para baixar os preços e levantar as patentes. O …

Puigdemont em liberdade, mas com proibição de sair da Sardenha

O Tribunal de Recurso de Sassari decidiu, esta sexta-feira, deixar em liberdade o ex-presidente catalão Carles Puigdemont. Enquanto decorrer o processo judicial, não pode sair da ilha italiana. Carles Puigdemont saiu em liberdade esta sexta-feira, depois …

Centenas de pessoas protestam em Barcelona contra a prisão de Puigdemont em Itália

Centenas de pessoas reuniram-se próximo do consulado italiano em Barcelona em protesto contra a prisão de Carles Puigdemont. Centenas de pessoas reuniram-se esta sexta-feira próximo do consulado italiano em Barcelona, guardado por um forte dispositivo da …

Portugal com mais 9 mortes e 757 casos de covid-19

Portugal registou 757 novos casos e nove mortes na sequência da infeção por covid-19, de acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde. Segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde, Portugal registou, nas últimas …