A Ilha de Páscoa está lentamente a desaparecer

A Ilha de Páscoa, no Chile, um dos lugares mais misteriosos da Terra e lar da famosa civilização polinésia que construiu os moais, há cerca de dois mil anos, está lentamente a desaparecer.

De acordo com uma reportagem do New York Times, o aumento dos níveis do mar está a causar a erosão das costas da Ilha de Páscoa, no Chile, e consequentemente têm vindo a deteriorar as plataformas onde se encontram as famosas estátuas e os vestígios antigos da civilização Rapa Nui.

Perante este cenário, a Organização das Nações Unidas (ONU) já lançou um aviso para assegurar que a erosão da costa pode acabar por completo com estas peças arqueológicas. Os cientistas prevêem que as águas subam cerca de 1,5 metros até ao ano de 2100, mas temem que as tempestades e as ondas se tornem uma ameaça ainda maior”, destaca o jornal norte-americano.

“Sentimo-nos impotentes com tudo isto, quando não podemos proteger os ossos dos nossos próprios antepassados”, lamenta Camilu Rapu, líder dos Ma’u Henua, a organização indígena que controla o Parque Nacional Rapa Nui, que se estende por toda a ilha. “É uma dor enorme”, diz ainda.

No ano passado, as autoridades deram o alerta depois da queda de uma estrutura rochosa de três metros de altura, na costa sul da ilha, devido ao forte impacto das ondas. Os arqueólogos responsáveis procuraram diminuir as consequências do colapso com a construção de uma barreira marinha, graças ao financiamento de 400 mil dólares que chegou do Governo japonês. No entanto, já se começa a estudar a possibilidade de mover as estátuas e as plataformas cerimoniais (ahus) para outro lugar.

Segundo o jornal, outra área que está em perigo é a cratera vulcânica de Orongo, adornada de petroglifos, que retratam uma concorrência ancestral para obter ovos de aves, em que participavam os homens jovens da ilha antes da chegada dos europeus. Os desenhos simbólicos gravados na rocha são vulneráveis às tempestades e a erosão poderia destruí-los.

Embora seja possível fixar as gravuras noutras pedras mais estáveis ou colocá-los num museu, Rafael Rapu, chefe indígena e arqueólogo, acredita que, dessa forma, perderiam “o contexto e parte da sua história”.

Além destes problemas, o eventual desaparecimento destes sítios arqueológicos pode também representar um problema financeiro para a ilha com cerca de seis mil habitantes, pois o turismo é o eixo principal da sua economia. Só em 2017, este património mundial atraiu mais de 100 mil turistas e produziu cerca de 70 milhões de dólares de receitas para o comércio local.

PARTILHAR

RESPONDER

Califórnia já tem uma estrada pavimentada com plástico

O que parece uma estrada comum é agora a mais recente novidade na cidade de Oroville, na Califórnia. A nova construção junta uma tecnologia que mistura garrafas de plástico com asfalto. Por cada quilómetro de …

Mais de mil operacionais combatem cinco grandes fogos em Portugal

Mais de 1100 operacionais e 16 meios aéreos estão a combater, esta quinta-feira, os cinco maiores incêndios rurais em território continental, concentrados sobretudo na região Centro, de acordo com dados da Proteção Civil. Segundo o site …

Coca-Cola financiou estudos científicos que minimizaram o papel das bebidas açucaradas na obesidade, revela investigação

A Coca-Cola terá financiado com milhões de dólares vários estudos científicos que minimizaram o impacto das bebidas açucaradas na obesidade. A conclusão é de uma investigação publicada na revista médica Public Health Nutrition, que conta …

André Ventura vai pedir suspensão temporária do mandato no Parlamento

O deputado do Chega vai pedir, em setembro, a suspensão do mandato parlamentar até fevereiro do próximo ano para se dedicar às campanhas eleitorais da região dos Açores e das Presidenciais. Em declarações à agência Lusa, …

Governo abre concursos para 800 novos técnicos especializados nas escolas

As escolas vão poder contratar mais de 800 novos técnicos especializados, um reforço de recursos humanos "englobado nas medidas excecionais de organização e funcionamento das escolas para o próximo ano letivo". "As escolas vão poder contratar …

Macron em Beirute: "Se não houver reformas, Líbano continuará a afundar-se"

O Presidente francês chegou, esta quinta-feira, a Beirute, no Líbano. É o primeiro chefe de Estado a visitar o país depois das explosões que destruíram parte da capital.  Emmanuel Macron aterrou no Líbano, esta quinta-feira, e …

"Eu disparei". Neonazi alemão confessa ter matado autarca Walter Lübcke

Um neonazi alemão confessou hoje em tribunal ter matado o autarca Walter Lübcke em 2019, homicídio que chocou o país e fez ressurgir o debate sobre a violência de extrema-direita na Alemanha. "Eu disparei" sobre Walter …

Há 16 anos que não havia tão pouca água na albufeira do Alqueva

É preciso recuar ao ano de 2004 para encontrar uma altura em que esta albufeira tenha tido menos água do que agora, que corresponde apenas a 63,8% do seu nível de pleno armazenamento. De acordo com …

CTT passam de lucros a prejuízos de dois milhões de euros

Os CTT registaram, no primeiro semestre deste ano, prejuízos de dois milhões de euros, o que compara com lucros de nove milhões de euros em igual período de 2019. "O resultado líquido foi de -2 milhões …

Equipa do ciclista em estado grave vai apresentar queixa-crime contra o rival

O diretor da equipa Deceuninck-Quick Step confirmou, esta quinta-feira, que vai apresentar uma queixa-crime contra o ciclista Dylan Groenewegen, face à sua responsabilidade na grave queda de Fabio Jakobsen no Tour da Polónia. "Confirmo as mensagens …