IKEA vende mobília robótica que se adapta em casas pequenas

O IKEA lançou uma nova linha de mobiliário robótico, em parceria com a startup americana Ori, que permite “criar a sua casa de sonho num espaço pequeno”.

Se tem uma casa pequena, a nova linha de mobiliário do IKEA pode ser a solução perfeita para o seu problema. A mobília robótica, que deverá ser lançada no próximo ano, é altamente adaptável às necessidades das pessoas e pode resolver as complicações de mobilar um espaço reduzido.

Um dos exemplos dados no vídeo partilhado pela empresa sueca é um “sofá-guarda-roupa” que esconde debaixo de si uma cama e que permite economizar espaço. A linha de móveis ROGNAN será controlada por um tablet e pode mover paredes falsas para satisfazer as necessidades circunstanciais.

Assim sendo, durante a tarde pode aumentar a sala de estar enquanto vê televisão e, à noite, alargar o quarto para ter mais espaço para dormir, explica o Futurism.

A inovação do IKEA e da startup americana Ori podem resolver os problemas de espaço nas habitações de alguns países asiáticos, como o Hong Kong ou o Japão. “As cidades estão a crescer ao mesmo tempo os espaços de habitação estão a diminuir“, relembra o IKEA. Só no Hong Kong, pelo menos 200 mil pessoas vivem em cubículos a preços exorbitantes.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Nicolas Sarkozy vai mesmo ser julgado por corrupção

A justiça francesa validou definitivamente a realização do julgamento do ex-Presidente num caso revelado por escutas telefónicas em que é nomeadamente acusado de corrupção de um magistrado. De acordo com a AFP, o Tribunal de Recurso de …

Luís Filipe Vieira pediu informações sobre Keylor Navas em Madrid

O presidente do Benfica aproveitou a visita a Madrid para saber mais pormenores sobre a situação do guarda-redes dos merengues. O presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, dirigiu-se na passada segunda-feira a Madrid para ultimar os …

Jovens que acusaram Harry de “traição da raça” condenados com pena de prisão

O caso remonta a dezembro de 2018, quando surgiram as primeiras notícias de uma investigação da BBC que envolvia a família real britânica. Um grupo neonazi era responsável por uma propaganda online onde sugeriam que o …

UEFA confirma três jogos de suspensão para Neymar

A UEFA anunciou, esta quarta-feira, que rejeitou o recurso do Paris Saint-Germain e manteve os três jogos de suspensão a Neymar, na sequência de insultos aos árbitros na partida com o Manchester United, da Liga …

Transportes estão cada vez mais cheios. Carris vai comprar 100 novos autocarros

A Carris vai lançar dois concursos para a aquisição de 100 novos autocarros, 70 dos quais a gás natural e 30 elétricos, anunciou o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina. Falando na apresentação da …

Apenas 59% dos habitantes da Europa ocidental confiam na vacinação. França é o país com mais dúvidas

Na Europa oriental, apenas metade da população olha para as vacinas como uma forma segura de prevenção de saúde. No caso da zona ocidental, o número sobe para os 59%, mas fica ainda distante dos …

César Peixoto é o novo treinador da Académica

O antigo futebolista é o novo treinador da Académica, sucedendo a João Alves no comando técnico dos estudantes, anunciou o clube que integra a II Liga portuguesa. César Peixoto vai ser apresentado às 17h00, em conferência …

Tribunal diz que ausência de resistência de vítima de violação é "desejo de sobreviver"

Quando as vítimas não resistem, revelam "o desejo de sobreviver a uma situação cujo controlo não detêm", adotando um comportamento de preservação, diz o Tribunal da Relação de Lisboa. O Tribunal da Relação de Lisboa considerou …

Draghi abre a porta a cortes nas taxas de juro

Mario Draghi afirmou esta terça-feira que se o objetivo de ficar abaixo dos 2% de inflação estiver ameaçado, "estímulos adicionais serão necessários". O presidente do BCE admitiu mesmo uma descida das taxas. O presidente do BCE, Mario …

SNS dá “sinais de cansaço” e tem sistema “que não é amigo do cidadão”

A Convenção Nacional da Saúde concluiu esta terça-feira que o SNS “dá sinais de cansaço” e avisa que os portugueses “não podem ter listas de espera de anos” por consultas ou cirurgias, nem ter “enormes …