“Os hotéis estão sem qualquer faturação”. Setor em crise e sem acesso a lay-off simplificado

Em época de confinamento uma das áreas mais afetadas é a hotelaria. Seja pela proibição de circular entre ou concelhos ou o simples dever de estar em casa, o setor sente que está a afundar semana após semana. Os poucos hóteis abertos estão agora fechar e as previsões para os próximos meses são negras.

“Estamos a fechar as pousadas e ponderamos fechar mais hotéis. As reservas estão a desaparecer. Não há condições para haver hotéis abertos com as novas medidas”, disse José Theotónio, presidente executivo do grupo Pestana, ao jornal Expresso. “Já sabíamos que esta fase iria ser bastante grave, mas está a ser pior do que estávamos à espera“.

Com as novas restrições, o principal grupo hoteleiro de Portugal já fechou a Pousada da Serra da Estrela esta semana, vai fechar a de Estói, no Algarve, até ao final do mês e está a pensar encerrar pelo menos mais dois dos seus outros hotéis em Lisboa e em Sintra. “No Porto, temos uns clientes da TAP, de tripulações aéreas, o que permite ter o hotel aberto, se não já estava fechado”, refere José Theotónio.

O cenário é mesmo para o grupo Vila Galé, que mantinha abertos seis dos seus 27 hotéis do país, começou esta semana o processo de encerramento e fechou mais dois, continuando a ter a funcionar unidades em Lisboa, no Porto, em Vilamoura e na Madeira, mas com a operação reduzida a mínimos.

“Os hotéis estão sem qualquer faturação, o novo confinamento e as medidas recentes vieram agravar ainda mais a situação, pois deixamos de poder ter serviços como restaurante, o que prejudica seria­mente a nossa oferta”, adianta Gonçalo Rebelo de Almeida, administrador do grupo.

O segundo confinamento trouxe o paradoxo de os hotéis poderem funcionar mas os clientes não poderem lá ir, seja porque estão impedidos de circular entre concelhos, em horário de recolher obrigatório, ou simplesmente pelo dever cívico de ficar em casa.

Os hotéis podem estar abertos, mas não podem servir refeições aos hóspedes, sendo que estes só estão autorizados a comer no quarto e, além de encerrarem restaurantes e bares, são ainda obrigados a fechar a maioria dos seus serviços, como Spa ou ginásios.

No atual confinamento, os hotéis não foram obrigados a fechar portas, tal como ocorreu no estado de emergência em março do ano passado. Contudo, acabou por ser um presente envenenado, já que o lay-off simplificado desta vez só se aplica às atividades que foram encerradas por decreto do Governo, deixando assim de fora os hotéis.

“Fecham-nos o mercado e não nos põem na lista de ­apoios. Tiraram ao sector da hotelaria a possibilidade de ir ao lay-off simplificado, o sistema de incentivos que mais ajudou as empresas no anterior confinamento”, constata José Theotónio.

Também o administrador do Vila Galé reitera que “os apoios do Estado são cada vez mais críticos para se conseguir sobreviver durante este período”, e frisa que, apesar das condições adversas, “o grupo mantém-se empenhado em manter postos de trabalho, em dar formação às suas equipas e em ter as suas unidades prontas para a reabertura ainda este ano”.

Na região do Algarve, a associação hoteleira apela à aplicação imedia­ta do lay-off simplificado ao alojamento turístico, para ajudar ao pagamento de salários.

Com o surto a atingir níveis bastante altos todos os e novas variantes do vírus a espalharem-se pelo mundo, para os hotéis a retoma é cada vez mais incerta.

No entanto, o CEO do grupo Pestana espera que “a partir da primeira semana de abril, com a Páscoa, esperamos, de forma muito gradual e lenta, ver o mercado começar a mexer e podermos ter uma atividade mais significativa no segundo semestre, com algum mercado externo”.

Ana Isabel Moura Ana Moura, ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Diretor de Finanças de Lisboa está em substituição desde 2015. Já ultrapassa tempo de comissão de serviço

Fernando Lopes, a maior estrutura regional da Autoridade Tributária e Aduaneira (AT), é diretor da Direção de Finanças de Lisboa em regime de substituição desde março de 2015. Quando a então diretora regional, Helena Borges, foi …

Portugal regista mais quatro mortes e 636 novos casos de covid-19

Portugal registou, esta quinta-feira, mais quatro mortes e 636 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 636 …

Luís Correia lança-se a Castelo Branco, num movimento que ainda não tem nome

O movimento ainda não tem nome e a apresentação da candidatura não tem data marcada, mas Luís Correia já assumiu que vai liderar uma candidatura independente à Câmara Municipal de Castelo Branco. Luís Correia vai testar …

Pavilhão de escola de Matosinhos fechado devido a estirpe de legionella

O pavilhão desportivo da Escola Secundária Abel Salazar, em Matosinhos, está fechado devido à presença de uma estirpe de legionella detetada nas canalizações, mas que "não constitui qualquer perigo para a saúde", confirmou a câmara …

TAP regista um prejuízo recorde de 1,2 mil milhões em 2020

Com menos 12,4 milhões de passageiros transportados, a TAP apresentou um resultado líquido negativo de 1,230 mil milhões de euros em 2020, contra um prejuízo de 106 milhões de euros em 2019, segundo dados enviados …

Chega organiza Convenção para "Governar Portugal" no fim de maio, mas promete "uso das máscaras"

O Chega vai organizar a sua III Convenção Nacional entre 28 e 30 de maio, em Coimbra, tendo por base a moção estratégica "Governar Portugal" do presidente reeleito, André Ventura, disse hoje à Agência Lusa …

Falta de plano e reservas face à viabilidade. Banco de Fomento chumba empréstimo à Groundforce

O Banco Português de Fomento (BPF) não aprovou o empréstimo de 30 milhões de euros pedido pelo Conselho de Administração da Groundforce, por não haver um plano de reestruturação da empresa e por falta de …

Operação Lex. Juiz Luís Vaz das Neves arrisca reforma compulsiva

O juiz Luís Vaz das Neves, ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa e arguido na Operação Lex, arrisca passar à aposentação compulsiva.  De acordo com o Correio da Manhã, que avança a notícia esta quinta-feira, …

Nove administradores e 24 diretores. Banco de Fomento já terá fechado estrutura

O jornal ECO avança, esta quinta-feira, que a estrutura do Banco Português de Fomento vai contar com nove administradores, dos quais quatro são executivos, e 24 diretores. A estrutura do Banco de Fomento já estará fechada, …

Guerra aberta no PSD. Rui Rio arrisca repreensão, Adão Silva pode perder o mandato

Rui Rio, presidente do PSD, e Adão Silva, líder do grupo parlamentar, estão a ser alvo de um processo disciplinar aberto pelo Conselho de Jurisdição do partido e arriscam sanções. A decisão ainda não está tomada, …