Hong Kong vai entrar em 2020 em protesto. Marchas marcadas para o último dia do ano

Jerome Favre / EPA

Protestos e marchas pró-democracia estão planeadas para esta terça-feira, em Hong Kong, e foram anunciadas nas redes sociais como forma de transtornar as festas de final de ano e as compras nos centros comerciais mais populares.

Hong Kong vai encerrar o ano 2019 com vários protestos, que estão agendados para a véspera de Ano Novo. Para o primeiro dia de 2020, estão marcadas mais manifestações.

Segundo o Jornal Económico, as marchas terão como objetivo interromper as celebrações e as compras no centro financeiro asiático, que tem sido palco de confrontos entre a polícia e os manifestantes desde o Natal.

Eventos denominados “Que se lixe a Véspera” e “Fazer compras consigo” estão planeados para esta terça-feira, véspera do ano novo, em zonas como o bairro de Lan Kwai Fong, conhecido pelas festividades da época, mas também no pitoresco porto Victoria e nos centros comerciais mais populares.

Os protestos vão continuar até ao primeiro dia de janeiro, estando já autorizada pela polícia uma marcha pró-democracia, que vai começar num grande parque da movimentada Causeway Bay e terminar no principal bairro comercial.

Várias marchas pacíficas que reuniram milhões de pessoas desde junho foram organizadas pelo movimento Frente Civil dos Direitos Humanos que conseguiu ainda reunir cerca de 800 mil pessoas num protesto realizado no início deste mês.

“No dia do Ano Novo, precisamos de mostrar a nossa solidariedade… para resistir ao Governo. Esperamos que o povo de Hong Kong venha para a rua pelo futuro de Hong Kong”, apelou o líder do grupo, Jimmy Sham, nas redes sociais.

A polícia avisou, entretanto, que várias patrulhas para controlo de multidões estão mobilizadas para este último dia do ano e pediu aos participantes da marcha de quarta-feira que se mantenham pacíficos.

Numa mensagem divulgada através do Facebook, o comissário da polícia Chris Tang agradeceu aos agentes da linha de frente por garantirem “a segurança e a estabilidade” de Hong Kong e deixou um alerta aos manifestantes. “Se usarem violência, não terão apoio do público. Nós, a polícia, faremos tudo que pudermos para vos deter”, disse Tang.

Os protestos em Hong Kong começaram em junho na sequência da apresentação de um projeto de lei, entretanto descartado, que visava permitir extradições para a China continental, cujos tribunais são controlados pelo Partido Comunista.

Os protestos transformaram-se num movimento pró-democracia mais abrangente.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Estudo europeu releva que carros híbridos são “desastre ambiental”

Um estudo europeu chamou aos carros híbridos plug-in um "desastre ambiental" - as emissões de dióxido de carbono destes carros encontrar-se-ão acima do legalmente declarado e a associação ambientalista Zero pede o fim dos benefícios …

Fisco alerta para mensagens falsas enviadas a contribuintes

A Autoridade Tributária e Aduaneira (AT) alertou os contribuintes, numa mensagem no portal das Finanças, para o envio de mensagens falsas para o telemóvel nas quais é pedido que se carregue em 'links' que são …

"Pandemia do medo". Crianças brincam cada vez menos e isso pode aumentar a ansiedade

A pandemia assim o obriga. Mais tempo fechadas em salas de aula e sem oportunidades para brincarem com os amigos, as crianças estão cada vez mais sedentárias e isso não é positivo para o seu …

Convívio deve ser limitado às pessoas com quem se vive, apela DGS

A diretora-geral da Saúde apelou aos portugueses, esta segunda-feira, na conferência de imprensa sobre a evolução da pandemia em Portugal, para limitarem os contactos físicos às pessoas com quem vivem. "Ao conviver em presença com familiares …

"Lembranças da Lua." China prepara missão para recolher amostras do solo lunar

A China vai fazer a primeira tentativa desde os anos 70 de ir à Lua recolher rochas. A missão ficará a cargo da Chang'e 5, que será lançada esta terça-feira. A Chang'e 5 vai realizar a …

Hotéis já podem ser usados como escritórios e centros de dia

Os estabelecimentos hoteleiros, de turismo de habitação e resorts já estão autorizados a serem temporariamente usados como escritórios, showrooms e centros de dia, segundo o decreto-lei publicado em Diário da República. O diploma publicado no domingo, …

Bolsonaro critica "ataques injustificados" sobre a desflorestação da Amazónia

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, considerou durante a cimeira virtual do G20, que as críticas sobre o aumento da desflorestação são "ataques injustificados" e "demagógicos" que surgem de países "menos competitivos". “Eu apresento factos, dados …

Dois novos casos de legionella diagnosticados no Grande Porto

Mais duas pessoas foram diagnosticadas com legionella, esta segunda-feira, na região do Grande Porto, elevando para 87 o número de casos identificados desde o início do surto. Fonte da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-Norte) …

Reformaram-se 1.649 professores este ano. É o valor mais alto desde 2013

Este ano, reformaram-se mais 1.649 professores em Portugal continental. É o valor mais alto dos últimos sete anos. De acordo com o Correio da Manhã, entre janeiro e dezembro deste ano, aposentaram-se 1.649 professores em Portugal …

Já foram assassinadas 30 mulheres este ano, metade por violência doméstica

O Observatório das Mulheres Assassinadas (OMA) contabilizou 30 mulheres assassinadas entre 1 de janeiro e o dia 15 de novembro, 16 das quais em contexto de relações de intimidade, um valor abaixo das 21 registadas …