Homem que torturou suspeitos de planear o 11 de setembro diz que o voltaria a fazer

James Mitchell torturou os cinco suspeitos de terem planeado o ataque de 11 de setembro de 2001. Em tribunal, disse que não tem remorsos e que o voltaria a fazer.

James Mitchell foi o psicólogo responsável pela criação do “programa de tortura” da CIA, a agência de Inteligência dos Estados Unidos. “Eu suspeitava desde o início que acabaria aqui”, disse Mitchell a uma comissão militar na Baía de Guantánamo”, em Cuba, esta terça-feira.

Em Guantánamo, está a decorrer o julgamento dos cinco suspeitos de Al-Qaeda acusados de ajudar a planear a financiar os ataques terroristas às torres gémeas, no dia 11 de setembro de 2001.

O antigo militar aposentado da Força Aérea não está arrependido. “Eu acredito que a CIA estava a representar a América na ponta da lança”, atirou. De acordo com a VICE, Mitchell explicou que depois dos ataques, a CIA mudou a sua mentalidade, procurando novas táticas, incluindo algumas que ultrapassassem limites morais e legais.

Além disso, garante que nunca olhou para o “programa de tortura” como uma missão pessoal, mas sim como “uma missão da América”, já que estavam a tentar prevenir um novo ataque terrorista no país.

Confrontado pelo advogado de defesa, Mitchell foi imperativo: “Eu fiz-lo pelas vítimas e pelas suas famílias, não por si”. E acrescentou: “Vocês têm dito coisas falsas e maliciosas sobre mim e sobre o Dr. Jessen durante anos”. Bruce Jessen é o outro psicólogo que colaborou com Mitchell no programa de tortura aos suspeitos.

James Mitchell torturou Khalid Sheikh Mohammed, suspeito de planear os ataques juntamente com Bin Laden, através de uma técnica de afogamento simulado. Esta forma de tortura consiste em deitar a pessoas de costas, com a cabeça inclinada para trás, e lançar água sobre a cara da pessoa e para dentro das vias respiratórias.

Por isso, a equipa de defesa defende quaisquer declarações obtidas através das práticas de tortura não podem ser consideradas “voluntárias”.

Mitchell descreve-se como um funcionário contratado, que ofereceu recomendações, mas que não tinha o poder para assumir o controlo. Ainda assim, era muitas vezes ele que conduzia os interrogatórios aos suspeitos.

“Pensei na minha obrigação moral de proteger vidas americanas contra o desconforto temporário de terroristas que se rebelaram contra a América. Decidi que ia viver com isso”, disse, esta terça-feira. Pouco depois, confessou: “Deixem-me que vos diga para que saibam. Se fosse hoje, voltaria a fazê-lo“, afirmou.

Entretanto, o julgamento continua em Guantánamo, onde se espera que mais arguidos sejam ouvidos ao longo dos próximos dias.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Já há 100 mortos por Covid-19 em Portugal. Infectados sobem para 5170

O número de pessoas infectadas com o coronavírus em Portugal subiu para 5170. São 902 novos casos confirmados nas últimas 24 horas, o que representa um acréscimo de 21%. Já morreram 100 pessoas.  A taxa de mortalidade …

Trump invoca lei de guerra para conseguir mais ventiladores

Donald Trump invocou uma lei de guerra para obrigar a General Motors a fabricar ventiladores. Os Estados Unidos são o país com o maior número de infetados em todo o mundo. Os Estados Unidos tornaram-se nesta …

Jackson Martínez recorda penálti falhado: "Adeptos do Benfica pensam que me vendi"

Os adeptos do Benfica não esquecem o penálti falhado por Jackson Martínez frente ao FC Porto, esta temporada. O golo teria colocado o Portimonense na frente do marcador. Em entrevista ao jornal Record, o avançado do …

"Solidariedade não é dar dinheiro." Holanda finca o pé e até critica Itália por "internar os mais velhos"

Há um novo braço-de-ferro na União Europeia (UE) entre os países do Norte e do Sul. Tudo por causa dos famigerados "coronabonds", instrumentos de dívida comum que países como Portugal, Espanha e Itália defendem para …

Vaga de doentes graves nas urgências poderá deixar SNS "inacessível"

Uma vaga de doentes graves às urgências, a juntar a cirurgias e consultas reagendadas, pode vir a deixar o SNS "inacessível" no futuro, alerta o presidente da Associação de Administradores Hospitalares. As idas à urgência nas …

CDS quer cheque de emergência para empresas encerradas

Uma das medidas, apresentadas por Francisco Rodrigues dos Santos, é a atribuição, às pequenas e médias empresas “encerradas ou com a actividade suspensa, um cheque de emergência no valor máximo de 15 mil euros”. O CDS …

Espanha regista 832 mortos nas últimas 24 horas. É o dia mais mortífero no país

A Espanha registou, nas últimas 24 horas, 832 mortos com o novo coronavírus, o maior número de vítimas mortais num só dia, elevando o balanço total para 5.690, de acordo com a última atualização das …

"O Brasil não pode parar". Bolsonaro compra campanha contra o isolamento social

Jair Bolsonaro gastou cerca de 800 mil euros numa campanha contra o isolamento social com o mote "O Brasil Não Pode Parar". O presidente brasileiro tem desvalorizado a pandemia de covid-19. Face à pandemia de covid-19, …

Crise leva Costa a reforçar intenções de voto. Ventura chega ao quarto lugar

Na mais recente sondagem às intenções de voto, os portugueses mostram estar de confiança reforçada em António Costa. O Chega ganha força e chega ao quarto lugar. Numa sondagem que apenas capta os primeiros dias do …

Descoberta criatura que pode ser o antepassado de quase todos os animais

Cientistas podem ter descoberto um dos primeiros ancestrais da árvore genealógica: uma criatura semelhante a um verme chamado Ikaria wariootia. Segundo a revista Newsweek, a minúscula criatura, parecida com um verme, é o exemplar mais antigo …