O homem que ia reformar o sistema de pensões de Macron demitiu-se

SmartGov / Wikimedia

Jean-Paul Delevoye

Jean-Paul Delevoye, o especialista que Macron escolheu para pensar a reforma do sistema de pensões saiu do Governo. O governante não declarou que continuava a desempenhar funções remuneradas.

Jean-Paul Delevoye deixou os cargos que desempenha de fora da declaração de interesses. Esta segunda-feira, o especialista que Emmanuel Macron escolheu para pensar a reforma do sistema de pensões em França apresentou a sua demissão. Os cargos são incompatíveis com a posição que ocupada no Governo, uma vez que vai contra a Constituição francesa.

Segundo explica o Público, o cargo que Delevoye ocupava era equivalente ao de um ministro, o que o obrigava a redigir uma declaração de interesses à Alta Autoridade para a Transparência da Vida Pública. No entanto, o alto-comissário apresentou uma declaração incompleta.

Delevoye preparava as alterações ao sistema de pensões desde 2017, tendo enviado ao Governo em julho o relatório no qual se baseia a proposta apresentada pelo primeiro-ministro, Édouard Philippe, na semana passada. Dado o momento que França está a atravessar, com as atenções os franceses centradas neste tem, os meios de comunicação começaram a investigar a declaração o alto-comissário.

Este domingo, Delevoye reconheceu que continua a ocupar cargos remunerados mesmo depois de ter entrado no Governo, incluindo a presidência de um think tank – algo que é interdito pelo artigo 23 da Constituição francesa.

A recente saída de Delevoye é um golpe para o Governo francês, dado que será difícil substituí-lo numa altura em que a contestação aos planos para acabar com os subsistemas de pensões, para criar um único, continua firme.

Para esta terça-feira, está marcada mais uma greve geral, com greves convocadas por todos os sindicatos para protestar contra a proposta de reforma do sistema de pensões apresentada pelo Governo.

O ECO avança que professores, advogados, magistrados, médicos, profissionais da saúde e outros funcionários públicos estão convocados para uma greve geral que os sindicatos querem que seja “decisiva“.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

MP analisa donativos de comunidade chinesa às vítimas de Pedrógão

Os donativos de 91 mil euros feitos pela comunidade chinesa em Portugal à Câmara de Pedrógão Grande, visando ajudar as vítimas dos incêndios de 2017, estão a ser analisados e o Ministério Público de Figueiró …

Inflação congela pensões superiores a 658 euros. Só pensões mais baixas vão receber aumento de 10 euros

No próximo ano, as pensões mais baixas deverão receber um aumento extraordinário de 10 euros. As demais pensões ficarão congeladas em 2021. De acordo com o ECO, quando a média do crescimento real do PIB, nos …

Espanha. Governo de Aznar suspeito de adjudicações irregulares de 600 milhões de euros

As autoridades espanholas estão a investigar alegadas irregularidades em 23 adjudicações de obras públicas de cinco ministérios do último mandato de José María Aznar, ex-primeiro-ministro de Espanha, de 600 milhões de euros. Segundo noticiou esta segunda-feira …

Anthony Fauci prevê "explosão" de casos nos EUA após Dia de Ação de Graças

O epidemiologista norte-americano Anthony Fauci alertou este domingo para um forte aumento do número de contaminações por covid-19, após o feriado de Ação de Graças, marcado pelo movimento de milhões de pessoas em todo o …

Irão diz que cientista nuclear foi assassinado remotamente por Israel

O Irão despediu-se hoje, com um funeral digno dos maiores "mártires" do país, do cientista Mohsen Fakhrizadeh, que segundo um responsável iraniano foi assassinado remotamente por Israel com recurso a "aparelhos eletrónicos". Mohsen Fakhrizadeh, que segundo …

Trump insiste em rejeitar vitória de Biden. Bolsonaro diz que tem "informações" sobre "fraude"

O Presidente norte-americano, Donald Trump, disse este domingo que não desiste da rejeição da vitória do Presidente eleito Joe Biden, um democrata, insistindo nas acusações de suposta “fraude” eleitoral, apesar de os tribunais terem desvalorizado …

Lei da eutanásia pode ficar pronta em dezembro e seguir para Marcelo antes das presidenciais

A lei da eutanásia deverá estar concluída, na especialidade, em dezembro, podendo ser aprovada este ano e enviada para decisão do Presidente antes das eleições presidenciais de janeiro, disseram à Lusa fontes parlamentares. À Lusa, a …

90% dos docentes têm medo de serem infetados. Diretores das escolas ponderam abandonar o cargo

Nove em cada dez professores estão preocupados ou têm medo de estar nas escolas por considerarem que estão a ser ignoradas regras que garantem higienização e distanciamento correto em tempo de pandemia, revela um inquérito …

Rui Pinto fala em "tortura psicológica na prisão" (e critica António Costa)

O alegado pirata informático Rui Pinto criticou este domingo o primeiro-ministro António Costa no Twitter, acusando-o de desvalorizar “as questões de Estado de direito” . Numa mensagem publicada no Twitter, Rui Pinto acusou António Costa de …

Polónia avisa que mecanismo de condicionalidade pode ser usado contra Portugal

O Governo polaco avisou esta segunda-feira que o mecanismo de condicionalidade do pacote financeiro europeu, que vincula a distribuição de fundos ao Estado de Direito, poderia também ser usado no futuro contra Portugal, Espanha ou …