Hologramas e outras tecnologias podem ajudar a combater incêndios florestais

Peter da Silva / EPA

Portugal continua a ser assombrado pela destruição sem precedentes dos incêndios florestais. Agora é a hora de aproveitar as nossas ferramentas tecnológicas e encontrar maneiras inovadoras de ajudar a aliviar o problema e também evitar futuros desastres.

O mapeamento preditivo tem sido uma ferramenta vital num esforço contínuo para identificar áreas florestais em risco e saber proativamente os riscos de incêndio. Este método analisa imagens para ver aquilo que os olhos humanos nem sempre veem.

Agora, o progresso em tecnologias como Inteligência Artificial (IA), drones e Internet das Coisas abriu novas formas de prevenir e responder melhor aos incêndios florestais. Para isso, a chave é ter muitos dados relevantes para esse local.

Usar tecnologia para recolher e distribuir dados

Os dados cruciais necessários para o planeamento da prevenção de incêndios florestais podem vir de várias fontes, incluindo sensores da Internet das Coisas (IoT) que recolhem dados meteorológicos, dados arquivados do passado, ferramentas de modelagem, imagens de satélite e até redes sociais.

Estas tecnologias podem convergir para reunir uma gama diversificada de dados, ajudando-nos a fazer previsões sobre a probabilidade de um evento ocorrer num local específico com mais velocidade e precisão do que nunca. Tais previsões fornecem informações oportunas e direcionadas que podem ajudar muito os serviços de emergência no desempenho das suas funções.

O objetivo agora deve ser integrar o uso destas tecnologias emergentes nos sistemas existentes dos departamentos estatais de serviços de emergência, que podem transmitir informações mais estrategicamente direcionadas às autoridades locais. Isto pode ser incorporado nos seus sistemas existentes.

As “redes mesh” — redes em malha — de próxima geração são uma tecnologia emergente possibilitada pela convergência do 5G, Inteligência artificial, milhões de sensores da Internet das Coisas (IoT) e Realidade Virtual e Aumentada.

Enquanto as redes mais antigas são baseadas num número limitado de pontos de acesso, nas redes em malha cada pessoa com um smartphone habilitado para 5G é um nó capaz de se conectar com todos os outros. Quando o serviço móvel 5G for lançado em Portugal, poderemos fazer isso.

Com esta tecnologia, as pessoas num incêndio florestal ou em outra área afetada por desastres podem criar uma “rede mesh” local através do seu smartphone. Assim, poderiam contribuir gravando vídeos em 360 graus, fazendo relatórios sobre eventos em desenvolvimento, tirando fotos etc., e depois distribuí-los para a rede.

A Inteligência Artificial pode produzir informações confiáveis sobre ambientes físicos, processando imagens capturadas. Ela integra os vídeos para criar hologramas ao vivo em tempo real. Esta forma de Realidade Virtual colocará os observadores no local, ajudando as autoridades fora do local.

Com os olhos no futuro

Está na hora de usarmos soluções do século XXI para enfrentar a crescente ameaça de incêndios florestais. Em muitas partes de Portugal, a questão é quando é que o desastre ocorrerá e não se ele ocorrerá.

Os socorristas que enfrentam um incêndio em avanço precisam de toda a ajuda possível, e as informações estrategicamente recolhidas pelos sistemas inteligentes darão aos bombeiros uma vantagem distinta.

As tecnologias discutidas acima são algumas das maneiras pelas quais podemos enfrentar o desafio. Precisamos de criar formas mais fortes e mais capazes de prevenir desastres sempre que possível, gerindo o desastre enquanto ele acontece e identificando maneiras de nos tornarmos mais resilientes a eles.

PARTILHAR

RESPONDER

Bolsonaro garante que irá à Assembleia Geral da ONU mesmo sem estar vacinado

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que recusa vacinar-se contra a covid-19, afirmou que participará ainda assim na Assembleia Geral da ONU, na próxima semana, em Nova Iorque, onde deverá ser exigido um certificado de vacinação. "Estarei …

PCP e Bloco defendem que há mais vida além do défice (e exigem "resposta aos problemas sociais")

A frase é de Jorge Sampaio, mas PCP e Bloco de Esquerda têm defendido a mesma ideia a cada oportunidade: há mais vida além do défice e combater as consequências económicas, sociais e financeiras da …

Roma ganhou por 5-1 mas Mourinho avisa: "Temos de falar com São Pedro"

Estreia dos italianos na fase de grupos Liga Conferência Europa da UEFA terminou com goleada sobre o CSKA Sofia mas, mesmo assim, o treinador da Roma não gostou do que viu. Nuno Espírito Santo e José …

Patrões querem testes obrigatórios nas empresas (com trabalhador a cobrir os custos)

António Saraiva, líder da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), defende a criação de legislação que obrigue os trabalhadores a serem testados à covid-19. Em declarações à Renascença, o líder do CIP conta que há empresas com …

Uma cidade romana submersa renasce na Turquia

Uma parte submersa da antiga cidade romana de Augusta ressurgiu depois de o nível da água do lago Seyhan ter descido devido à seca em Adana, no sul da Turquia. A cidade foi fundada por Tibério, …

Apoio a pais de crianças em isolamento profilático mantém-se a 100%

Os pais de crianças que têm de ficar em isolamento profilático têm direito a subsídio pago. A regra é válida para crianças menores de 12 anos. O subsídio pago aos trabalhadores que têm de ficar em …

Barbosa Ribeiro, que não quer ser o Rei Sol, distribuiu álcool gel para "desinfetar" a Câmara

Tiago Barbosa Ribeiro, candidato socialista à Câmara Municipal do Porto, rejeita a ideia de que não é muito conhecido, afasta a ambição de querer ser o "Rei Sol" e admite ficar na Invicta nos próximos …

Coronavírus: há 21 mil anos a causar pandemias

Os coronavírus só foram identificados como distintos dos vírus da gripe nos anos 60 do século passado, e neste houve apenas duas pandemias de coronavírus —  MERS e SARS — registadas antes da atual, mas …

Parlamento discute propostas para travar preços dos combustíveis e da eletricidade

Os deputados votam esta sexta-feira, no Parlamento, o diploma do Governo para limitar as margens de combustíveis, assim como uma série de outras propostas sobre energia, da responsabilidade de vários partidos. O Governo aprovou em julho, …

Marcelo admite que se "fechou uma página" - mas já deixou recados para o Natal

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, afirmou esta quinta-feira que Portugal é visto por outros países europeus como exemplo pela taxa de vacinação e combate à covid-19, mas que este "é um processo …