A História já antecipava a moda dos gurus do fitness dos dias de hoje

D. Bernard & Co / Wikimedia

O halterofilista Eugen Sandow era uma espécie de “fitness influencer” da era vitoriana.

A preocupação com a estética do nosso corpo não é algo recente e os chamados “fitness influencers” têm raízes que se estendem à era vitoriana, no Reino Unido.

A era vitoriana no Reino Unido é frequentemente lembrada como uma era de inovação industrial, moral firme e trabalho duro. Quando imaginamos o estereotipo de um vitoriano, não pensamos em celebridades halterofilistas ou donas de casa a praticar crossfit.

Mas acontece que a nossa obsessão pela estética física não se deve apenas a estrelas do século XX como Jane Fonda, Arnold Schwarzenegger e Dwayne “The Rock” Johnson. De facto, a era vitoriana viu o início da cultura moderna de fitness para celebridades e novas formas de exercício.

A moda vitoriana do fitness pode ser rastreada até à publicação do livro de Donald Walker, “British Manly Exercises”, em 1837. O livro incluía diagramas com a técnica apropriada do remo, instruções sobre passeios a cavalo e orientações detalhadas sobre como saltar e lutar. Estas formas de exercício rapidamente se tornaram populares, geralmente porque foram adotadas pelos militares britânicos.

Conseguir se fitness gradualmente tornou-se numa base dos valores vitorianos. Isto foi amplamente inspirado por tendências culturais como o “Cristianismo Muscular”, que se originou na Inglaterra em meados do século XIX. O cristianismo muscular enfatizou a importância de treinar o corpo para refletir a devoção a Deus e à sociedade.

Exercícios em casa

Embora passatempos como andar a cavalo e jogar golfe continuassem populares entre as classes mais altas, os exercícios feitos em casa tornaram-se cada vez mais favorecidos pela emergente classe média vitoriana. Alguns dos exercícios feitos eram parecidos com o que fazemos hoje.

O exercício tornou-se tão popular que, em 1865, o Royal Patent Gymnasium — um enorme ginásio ao ar livre — abriu em Edimburgo. Atraía regularmente milhares de fanáticos por fitness todos os dias. Lá tinha a “A Gigante Serpente Marinha”, uma enorme máquina de remo circular que conseguia acomodar 600 pessoas de uma vez.

No final do século XIX, James Cantlie, médico escocês, desenvolveu “novos” regimes de exercícios que podiam ser feitos em casa. Isso incluiu uma rotina elaborada de alongamentos a serem realizados de manhã e à noite. Ele também fundou o Instituto Britânico do Treino Físico em 1889, onde homens e mulheres, jovens e idosos, podiam assistir a aulas de exercícios.

As pessoas que iam às aulas eram incentivadas a praticar os exercícios em casa diariamente — mas eram avisadas de que precisavam de regressar regularmente para aprender novos exercícios e garantir que estavam a usar as técnicas corretas. Cantlie também fez outras recomendações de estilo de vida, como insistir que o uso de kilts promovia “a saúde e a força dos rapazes”, já que não restringiam os movimentos naturais do corpo.

Fitness influencers

A era vitoriana também viu o surgimento dos gurus do fitness. No final do século XIX, um dos mais famosos era Eugen Sandow, nascido na Alemanha. Sandow organizou espetáculos elaborados de homens fortes em toda a Europa e América e construiu um império editorial global através de sua revista Physical Culture, que incluía perfis e imagens de fisiculturistas e artigos sobre os méritos de diferentes exercícios.

Ele creditou a sua abordagem ao exercício, baseada no treino com halteres, com a transformação de seu corpo — e recriou poses da escultura romana e grega clássica para mostrar o seu corpo.

Sandow foi um pioneiro que inspirou outros, incluindo o fisiculturista americano Bernarr Macfadden. Apenas um ano mais novo do que Sandow, Macfadden disse que ele era fraco e doente quando era criança. Argumentou no seu primeiro livro, que através de uma dieta vegetariana cuidadosamente gerida e através do levantamento de pesos regular, qualquer um poderia superar problemas de saúde, da mesma forma que ele o fez.

O seu sistema tinha orientações específicas para homens e mulheres jovens, homens e mulheres de meia idade, e exercícios apropriados “à medida que os anos passam”, todos para serem realizados em casa usando o seu simples aparelho de alongamento.

Após uma série de contratempos militares, a Grã-Bretanha foi tomada por uma sensação de ansiedade, no final da era vitoriana, sobre o seu lugar no mundo. Muitos temiam que a industrialização — que impulsionou a expansão do Império Britânico — enfraquecesse os corpos.

O povo britânico temia ter de ficar preso dentro de fábricas e escritórios, desleixado pelas mudanças tecnológicas. A preocupação com o condicionamento físico nacional persistiu no início do século XX, e a moda dos exercícios não mostrou sinais de parar.

Para muitos vitorianos de classe média e alta, ter um corpo saudável era uma expressão de devoção religiosa e nacional. Ser capaz de alcançá-lo no conforto da casa era um bónus adicional. A obsessão vitoriana em celebrar proezas atléticas e esforçar-se para melhorar o corpo não é diferente da obsessão da sociedade de hoje.

PARTILHAR

RESPONDER

Novo Banco. Gama Life garante não ter relação com Greg Lindberg (mas GNB mudou-se para a sua morada)

O fundo da Apax Partners que assumiu o controlo da GNB Vida depois da compra ao Novo Banco “mudou-se” para a mesma morada de empresas do multimilionário Greg Lindberg em Londres, apesar da seguradora garantir …

Ministra admite que não leu relatório sobre Reguengos (e desvaloriza surtos em lares)

A ministra da Segurança Social admitiu, em entrevista ao semanário Expresso, que não leu o relatório sobre Reguengos de Monsaraz, mas considerou que a dimensão dos surtos de covid-19 em lares “não é demasiado grande …

Calvário no Barcelona. Setién de saída, Messi faz ultimato e Piqué fala em "vergonha"

O Barcelona foi esmagado (8-2) pelo Bayern Munique, nos quartos de final da Liga dos Campeões. Setién está de saída, Messi fez um ultimato e Piqué falou em "vergonha". Foi a noite mais negra de sempre …

Antonoaldo Neves quer receber mais para sair da TAP (mas Governo não paga "nem mais um cêntimo")

Quando foi anunciado o acordo de saída de David Neeleman da TAP, o Governo anunciou também que Antonoaldo Neves, CEO da companhia, seria substituído. No entanto, ainda não se chegou um acordo para a saída. …

Explosão em Beirute terá sido causada por trabalhos de manutenção

A explosão no porto de Beirute, no Líbano, que matou 171 pessoas, feriu mais de 6 mil e deixou um rasto de destruição na cidade, poderá ter sido causada por trabalhos de manutenção num armazém. …

"Crocodilo do terror" tinha dentes do tamanho de bananas e comia dinossauros

Um novo estudo descobriu um grupo de crocodilos antigos que tinham cerca de 10 metros de comprimento e dentes "do tamanho de bananas", que lhes permitiam derrubar até os maiores dinossauros do seu ecossistema. De acordo com …

Intervalos mais curtos, alunos a limpar salas e cantinas com take away. Como vai ser o novo ano letivo

Intervalos de cinco minutos, aulas a começar mais cedo e a terminar mais tarde, alunos a ajudar na desinfestação das salas e cantinas com serviço de take away são algumas das mudanças previstas por diferentes …

Rui Pinto recebeu ameaças de morte do estrangeiro

O pirata informático português Rui Pinto recebeu ameaças de morte de Portugal e do estrangeiro. O hacker é considerado person of interest por outros países. Rui Pinto recebeu ameaças de morte vindas não só de Portugal, …

Mistério médico. Cérebros de veteranos desvendam segredos sobre a síndrome da Guerra do Golfo

Trinta anos depois, a síndrome da Guerra do Golfo continua a ser um mistério médico. Porém, um novo estudo do Centro Médico da Universidade de Georgetown lança luz sobre esta misteriosa doença.  Quase um terço dos 700 …

PSD não vai fazer coligação com o Chega para as autárquicas (mas não exclui aliança pós-eleitoral)

O PSD não vai fazer coligação com o Chega, partido liderado por André Ventura, antes das autárquicas. Porém, não exclui diálogo e uma possível aliança depois disso. O semanário Expresso escreve este sábado que a direção …