Em breve haverá “uma enorme falta” de professores nas escolas, alerta Fenprof

Paulo Novais / Lusa

O secretário-geral da FENPROF, Mário Nogueira

O secretário-geral da Fenprof, Mário Nogueira, alertou esta segunda-feira que, caso o Governo não tome medidas, vai começar a sentir-se brevemente “uma enorme falta de professores qualificados nas escolas” portuguesas.

“Se o Governo não tomar medidas e se o Governo não resolver [o problema do envelhecimento da profissão docente], vai haver uma rotura tremenda não tarda”, afirmou o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), Mário Nogueira, que falava numa conferência de imprensa na Escola Rainha Santa Isabel, em Coimbra.

Segundo Mário Nogueira, este ano, apenas até junho, já se aposentaram “mais professores do que no ano inteiro de 2018”, referindo que esta “vai ser uma tendência“.

O secretário-geral da Fenprof explicou que, após o 25 de Abril de 1974, com a democratização do ensino, houve um aumento exponencial do número de professores a entrar para o sistema público e que agora estão perto da idade de aposentação.

Nesse sentido, “o número de aposentados anualmente vai aumentar brutalmente e vai haver uma dificuldade enorme em colmatar as faltas”, vincou.

Face a essa realidade, o Ministério da Educação colocou este ano mais professores para se apresentarem nas escolas no primeiro dia de setembro, do que em 2018 “em todo o 1.º período até 31 de setembro”, referindo que há grupos de recrutamento que já “não têm ninguém para as reservas de recrutamento”.

Mário Nogueira considera que a desvalorização da profissão e “o ataque permanente aos professores” leva os jovens não quererem ser professores, o que poderá constituir um problema a breve trecho.

Como exemplo do envelhecimento da profissão, o secretário-geral da Fenprof apontou para o próprio Agrupamento de Escolas Rainha Santa Isabel, de Coimbra, em que a idade média dos docentes é de 54,4 anos e o número de professores com 65 anos é superior a todos os que têm até 40 anos, que são apenas três (e têm todos 39 anos).

Costa “já devia saber que os professores não se rendem”

Na conferência de imprensa, a Fenprof também respondeu ao primeiro-ministro, António Costa, que afirmou numa entrevista recente ao Expresso que estaria disponível para negociar com os professores, desde que estes estivessem de “bandeira branca” na mão. “O senhor primeiro-ministro já devia saber que os professores não se rendem”, disse.

Segundo Mário Nogueira, os professores estão disponíveis a negociar e a dialogar, mas não irão “içar qualquer bandeira branca”, enumerando nove bandeiras de luta dos professores para qualquer negociação com o futuro Governo, após as eleições legislativas de 6 de outubro.

Cinco dessas bandeiras estarão presentes num abaixo-assinado que a Fenprof vai pôr a circular nas escolas a partir de hoje e que será posteriormente entregue ao Governo e ao parlamento que saírem das eleições legislativas, informou.

A encabeçar essas exigências está a recuperação integral do tempo de serviço dos professores que falta contabilizar, seguindo-se a necessidade de um regime específico de aposentação, o combate à precariedade, o fim de “abusos” nos horários de trabalho dos docentes e um regime de concursos justo.

Todas as bandeiras vão constar do Caderno Reivindicativo dos Professores e Educadores, documento que deverá ser aprovado na sexta-feira, no Conselho Nacional da Fenprof.

Durante a conferência de imprensa, Mário Nogueira apelou ainda à mobilização dos professores para a manifestação nacional convocada para Lisboa para 5 de outubro, um dia antes das legislativas, naquele que é o Dia Mundial do Professor.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. Só não sei como este governo arrasa tudo e parece que cada vez há mais gente a dar o votos a estes ladrões. Prevejo que a curto prazo isto vai raia outra vez em Portugal .

  2. Enorme falta de Professores “Qualificados” ???????????………………. Será que nas Escolas lecionam Professores não qualificados, o que supõe sem qualificação para exercer ???? . Mais uma Nogueirice no meu ver !

  3. E também de alunos. Até porque com a baixa taxa de natalidade qualquer dia nem serão necessárias tantas escolas… nem professores.
    Mas o problema no imediato até se pode resolver. Basta que os Nogueiras deste país voltem a lecionar e deixem a profissão de sindicalista.

RESPONDER

Morreu Rogério "Pipi", histórico jogador do Benfica

O ex-futebolista internacional português, que se evidenciou ao serviço do Benfica nas décadas de 40 e 50 do século passado, morreu este domingo, um dia depois de completar 97 anos. "Foi com profunda tristeza e pesar …

Milhares de manifestantes voltam às ruas de Hong Kong

A polícia de Hong Kong deteve, este domingo, onze pessoas e apreendeu várias armas, incluindo uma pistola, pouco antes do início de uma manifestação convocada para a cidade, para a qual se espera uma forte …

Irão e Estados Unidos trocam prisioneiros

Irão e Estados Unidos realizaram, este sábado, uma troca de prisioneiros que envolveu a troca de um investigador sino-americano por um cientista iraniano detido pelos EUA, num avanço diplomático que surge após meses de tensão …

Coreia do Norte anuncia "teste muito importante" em local de lançamento de mísseis

A Coreia do Norte anunciou ter realizado um "teste muito importante" no local de lançamento de mísseis de longo alcance, defendendo que terá um efeito fundamental na futura posição estratégica do país. A Agência Central de …

Balas que assassinaram John F. Kennedy preservadas em modelo 3D

A partir do próximo ano, os Arquivos Nacionais dos Estados Unidos vão disponibilizar, no seu catálogo online, imagens 3D das balas que assassinaram o antigo presidente norte-americano John F. Kennedy. Para criar os modelos das …

Pela primeira vez, neurónios artificiais foram criados para curar doenças crónicas

Uma equipa de investigadores conseguiu recriar as propriedades biológicas dos neurónios em chips, que podem ser úteis ajudar na cura de doenças neurológicas crónicas. Naquele considerado um feito única na ciência, investigadores da Universidade de Bath …

Cientistas encontram uma relação negativa "muito forte" entre inteligência e religiosidade

Uma equipa de investigadores sugere que pessoas religiosas tendem a ser menos inteligentes do que pessoas sem crenças religiosas. O estudo tem gerado uma grande controvérsia. A religião é um tema forte, capaz de juntar ou …

Descoberta nova espécie de tubarão pré-histórico que podia chegar aos sete metros

Uma nova espécie de tubarão pré-histórico foi descoberta no Kansas, nos Estados Unidos. Este predador podia crescer até quase sete metros de comprimento. De acordo com a revista Newsweek, Kenshu Shimada, da Universidade DePaul, e Michael …

Conhecido medicamento para diabetes pode conter um carcinógeno

A Food and Drug Administration, agência federal e reguladora do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, está a testar amostras de metformina, um medicamento para diabetes que pode conter o carcinógeno N-Nitrosodimetilamina …

Nobel da Física diz que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra

Didier Queloz disse, este sábado, estar convencido de que o ser humano não está concebido para viver fora da Terra, razão pela qual está "zangado" com alguns argumentos do cofundador da Tesla, Elon Musk. Os suíços …