“Hacker do Benfica” acusa Portugal de sabotar investigações europeias por “medo”

“Portugal sabotou tudo” e “por medo de que eu saiba demasiado e de que partilhe estes dados”. É Rui Pinto, o hacker denunciante do Football Leaks e que é suspeito de ter divulgado emails do Benfica, quem o diz, realçando que “a máfia do futebol está em todo o lado”.

Na primeira entrevista que dá, depois de ter sido detido em Budapeste, na Hungria, no âmbito do processo que analisa a divulgação de emails confidenciais do Benfica, Rui Pinto acusa as autoridades portuguesas de estarem a boicotar as investigações que estão a ser realizadas em França e na Suíça, no âmbito do Football Leaks, e com as quais diz estar a colaborar.

“Não posso divulgar o que tenho no meu computador, mas uma coisa posso dizer: as autoridades europeias deviam vê-lo. Mas as autoridades portuguesas não, porque não querem investigar os crimes, apenas querem usar o material que encontrei contra mim”, diz Rui Pinto na entrevista conjunta à revista alemã Der Spiegel, ao canal de televisão alemão NDR e ao grupo francês Mediapart.

O jovem de 30 anos, que é apelidado de “hacker do Benfica”, recusa ser um pirata informático e assume-se como “John”, o “denunciante do Football Leaks”, lamentando que há “propaganda em Portugal” que está a tentar “denegrir” o seu nome e as denúncias que fez.

Rui Pinto lembra a fuga de informação de documentos da PLMJ, a “maior sociedade de advogados de Portugal” e diz que depois de a polícia acreditar que ele está por detrás disso, uma “simples ordem de investigação europeia tornou-se num mandado de detenção europeu” contra ele.

“Eu estava a colaborar com as autoridades francesas, a começar uma colaboração com as autoridades suíças e ia também, provavelmente, começar novas colaborações na Europa para investigações mais profundas, e de repente, Portugal sabotou tudo“, lamenta. “Sabotou por medo de que eu saiba demasiado e de que partilhe estes dados, que eles acham que eu tenho, com jornalistas ou outros países”, diz ainda.

Portugal só me quer silenciar e silenciar o que está no meu portátil. Têm medo“, acusa também Rui Pinto que está certo de que não terá “um julgamento justo” no seu país natal.

“O sistema judicial português não é inteiramente independente, existem muitos interesses escondidos”, realça, apontando que “a máfia do futebol está em todo o lado“. “Querem passar a mensagem de que ninguém se deve meter com eles”, constata.

Rui Pinto assume-se fã de Cristiano Ronaldo, que é um dos visados nos documentos do Football Leaks, e adepto do FC Porto, clube que divulgou vários dos emails do Benfica, mas garante que não tem “qualquer agenda escondida” e que estes factos nunca o impediram de “partilhar informação relevante”.

E se reconhece que foi “ingénuo” e que fez “coisas estúpidas”, garante que nunca ganhou dinheiro com as informações que tem na sua posse, assegurando que “é mentira” que tenha havido “tentativas de extorsão”.

“O que me interessa, e o que interessa no Football Leaks, é que os documentos são verdadeiros”, salienta, notando que têm “o mesmo potencial dos Panama Papers“, o processo de investigação que envolve milhões de documentos confidenciais de uma sociedade de advogados do Panamá, com dados sobre milhares de empresas localizadas em paraísos fiscais.

SV, ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Gostava de saber o que a ZAP sabe que a polícia judiciária não diz?

    O sr Rui Pinto foi detido numa queixa que pertence e só (pirata informático e assume-se como “John”, o “denunciante do Football Leaks”,)!

    Porque a ZAP Insiste em rotula-lo como o hacker do Benfica?

    Isto parece cartilha! Será o ZAP mais uns dos cartilhados???

    Até prova em contrário este tipo de insinuação não estará no campo da desinformação?

    Também não está provado, pelo menos que seja público, que foi ele que divulgou informação da PLMJ.

    A ideia deste tipo de notícias só serve para ajudar quem tem interesses em fazer antecipadamente um julgamento popular!

    Desculpem a pergunta directa: é essa a ideia da ZAP?

    Eu até gosto de ler a ZAP!

    • chamam-lhe hacker do benfica porque no meio de tanto clube de futebol corrupto, ele so viu os e-mails do benfica,e depois de descobrir, em vez de mandar para as policias, deu ao FCP.
      com certeza se denunciasse a corrupção dos outros clubes, com certeza o nome seria “liga de futebol da corrupção”
      parece que nao ha mais nehum clube de futebol, so existe o FCP.
      o mais estranho é que ele descobriu mais podres, mas com certeza os outros pagaram com medo de serem denunciados, mas como o SLB nao pagou, ele denunciou.

      • Sr Zé das Iscas
        o seu fervor clubista não interfira nos princípios que norteiam a educação e princípios que orientam a educação que transmite aos seu filhos.
        Seja feliz…

  2. Interessante não deixa de ser como a justiça portuguesa está mais interessada em prender um denunciante de fraudes do que os autores das mesmas, porque será?

    • Em primeiro lugar, o que ele fez é crime, logo deve ser punido.
      Em Segundo lugar, o que ele recolheu tem de se provar verdade, não apresentou provas, apenas e-mails fora de contexto e sem toda a sequencia (pelo menos pelo que tem sido divulgado)
      Em terceiro lugar, arruinou qualquer investigação, dados obtidos ilegalmente não podem ser usados, isto porque a PJ não pode autenticar os e-mails nem a sua veracidade (sejam ou não autênticos).

      Agora, tentando não colocar clubismo, a mesma regra foi usada no caso das escutas do apito dourado, foram obtidas ilegalmente e não foram aceites. Podia ser o Pinto da Costa o ou Fernando Pereira, a PJ não pode autenticar. A lei assim dita.

      O que o rapazinho esta a fazer é tentar criar a ideia que ele é uma vitima. Que esta a ser perseguido pelas autoridades Portuguesas, quando na realidade cometeu uma ilegalidade (ela ja confessou) e “alegadamente” a troco financeiro, pago “alegadamente” do FC Porto.
      Provando ser verdade, ambos são puníveis por lei, sendo que se provar verdade o Porto pode ser acusado por espionagem industrial (entre outros crimes).
      Como Português, não gosto de ver as autoridades a serem postas em causa, se ele tinha provas devia ter ido a justiça, mas ao que parece ele so “hackeou” o Benfica, e coitadinho não confia nas autoridades, assim entrega os dados ao FC Porto.

  3. Neste momento, com as provas que temos, as autoridades deviam agir judicialmente contra os clubes visados e obviamente também contra o pseudo hacker.
    Em Portugal existem Leis e esse tipo violou essas Leis. Cometeu crimes, logo tem de ser punido por isso.
    Se eu posso desconfiar que determinada pessoa é criminosa, não posso por auto recriação, sequestrar essa pessoa e obriga-la a confessar através de vários métodos de tortura. Na realidade, se o fizer estou também eu a cometer um crime, embora com isso conseguisse que confessasse os crimes, contudo através de uma ilegalidade e de um crime.
    Cabe às entidades competentes investigar e apanhar estas situações, não aos cidadãos comuns.
    Se esse tipo gostava tanto de investigar através dos meios informáticos, então disponibilizava os seu parcos conhecimentos à PJ, ou então depois de obter as provas enviava para as autoridades investigarem.
    Mas não, esse tipo não agiu de boa fé, queria ganhar dinheiro!
    E as autoridades portuguesas agiram segundo a investigação que foi feita cá dentro, ninguém tentou sabotar o que quer que fosse, tentaram apanhar um pseudo hacker e conseguiram, isto porque afinal não é assim tão bom!

RESPONDER

Ano vai ser "inevitavelmente" de contestação social, avisa CGTP

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta sexta-feira que este ano vai ser “inevitavelmente” de contestação social se o Governo e as empresas continuarem a insistir num modelo de baixos salários. O líder da intersindical …

Maior ameaça ao crescimento português vem de Espanha

Diz o ditado popular que de Espanha nem bom vento, nem bom casamento. Mas, na verdade, o crescimento económico do país vizinho tem contribuído para puxar pela economia portuguesa. Agora, quando se prevê um abrandamento …

Cabo Verde esteve sem Internet durante 24 horas

O arquipélago de Cabo Verde voltou a ter acesso à Internet na tarde desta sexta-feira, cerca de 24 horas depois de uma instabilidade provocada por falhas no fornecedor internacional do serviço. O país tinha ficado sem …

Ventura em operação de charme no Porto depois de um atraso muito criticado no Parlamento

O deputado André Ventura, eleito pelo Chega, tem agendada para este sábado uma verdadeira operação de charme no Porto, com encontros com o presidente da Associação Comercial do Porto e com apoiantes do partido. Iniciativas …

Assistente social acusada de maltratar 14 crianças em centro de acolhimento

O Ministério Público (MP) acusa uma mulher de 46 anos, que era assistente social e diretora técnica de um centro de acolhimento na Maia, no distrito do Porto, de maltratar 14 crianças nesta instituição. De …

Marcelo não vê razão de preocupação com empresas portuguesas de Isabel dos Santos

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse esta sexta-feira ter sinais de que não há razão para preocupação nos setores económicos e empresas portuguesas nas quais a Isabel dos Santos está a vender …

Mina de lítio em Montalegre. "Impactes negativos minimizáveis” e 370 empregos

O Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da concessão de exploração de lítio, em Montalegre, conclui que o projeto possui “impactes negativos” que, no entanto, “não são significativos”, “são minimizáveis” e de “abrangência local”. O EIA do …

Cristas faz o mea culpa e abandona o congresso. Corrida à sucessão faz-se a cinco

O 28.º congresso nacional do CDS arrancou este no Parque de Feiras e Exposições de Aveiro com o discurso da líder demissionária Assunção Cristas, que fez uma espécie de mea culpa e agradeceu aos centristas …

Sérgio Conceição sai do FC Porto no fim da época

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, deixará o comando dos dragões no final da temporada. A derrota em casa com o Braga terá ditado a saída do técnico azul e branco. O técnico do FC …

Joacine quer mais direitos para deputados sem partido. "Está a antecipar" o futuro

A deputada Joacine Katar Moreira, do partido Livre, defendeu esta sexta-feira o alargamento dos direitos regimentais dos deputados não inscritos em partidos. A deputada única do Livre assumiu esta posição no final de uma reunião do …