Há mais de 50 mil professores em situação precária

cybrarian77 / Flickr

-

Um em cada quatro docentes encontra-se em situação precária em Portugal, de acordo com a Federação Nacional de Professores, Fenprof.

Segundo a organização, há mais de 50 mil docentes com um vínculo laboral instável, dentro do ensino público e privado, sendo que “parte significativa se encontra em flagrante situação ilegal, como no caso dos falsos recibos verdes, e, à instabilidade do seu vínculo laboral, acrescem dificuldades como salários em atraso”, escreve a Fenprof no seu site.

É entre os professores das escolas públicas – do ensino Pré-escolar ao Secundário – que o total de docentes nesta situação é maior: 16.273, sendo que no ano passado o número de contratados era de 14.355.

Segundo a Direção Geral de Estatística em Educação e Ciência, DGEEC, o número de docentes nas escolas públicas chega aos 120 mil. A taxa de precariedade docente nas escolas públicas, da educação Pré-escolar e ensinos Básico e Secundário atinge os 13,47%.

De acordo com a Fenprof, há mais de nove mil professores contratados com, pelo menos, dez anos de serviço e outros 300 na mesma situação que dão aulas há mais de 20 anos.

No Ensino Superior público, há mais de sete mil docentes com vínculos incertos.  Tendo em conta o número total de docentes por subsistema, segundo a DGEEC – em 2014/2015 havia 11.735 professores no universitário e 7.281 no politécnico – a taxa de precariedade no setor é superior a 30% no ensino universitário e mais de 50% no politécnico.

No privado, a situação complica-se com a Fenprof a apontar para que dois em cada três professores – 3.450 em 5.178 – sejam afetados pela precariedade laboral.
Os impactos no ensino

Tiago Dias, representante da Fenprof, responsável pelo departamento do Ensino Superior, defende que a precariedade “afeta psicologicamente” os professores, pois obriga-os a que “estejam à procura de outras ocupações ou que estejam inseridos noutras escolas para terem um salário que lhes permita suportar o seu dia-a-dia”.

Não são apenas os docentes que sofrem com a situação. A incerteza “é um problema social e das escolas, que afeta a organização das mesmas mas também a qualidade do ensino”, acrescenta.

Em declarações ao JPN, o professor salienta que “em algumas escolas, a instabilidade leva a que os docentes tenham que estar a trabalhar alguns meses sem auferir salário” e que “as renovações de contrato muitas vezes não dependem do desempenho dos docentes, mas devido a questões orçamentais”.

O representante garante ainda que há no setor professores a ganhar 500 euros de salário ou com contratos que não passam os quatro meses.

JPN

PARTILHAR

RESPONDER

Impactos antigos revelam que Marte levou mais tempo a formar-se do que pensávamos

O Sistema Solar primitivo era um lugar caótico, com evidências indicando que Marte provavelmente foi atingido por planetesimais, pequenos protoplanetas com até 1900 km em diâmetro, no início da sua história. Cientistas do SwRI (Southwest Research …

Para ouvir a nova música dos Pearl Jam tem de apontar o telemóvel para a Lua

A banda de rock norte-americana Pearl Jam está empenhada em usar as tecnologias ao serviço da criatividade e da promoção do novo disco, que vai ser lançado no dia 27 de março. Uma semana antes do …

Roedor gigante pré-histórico tinha um cérebro de apenas 113 gramas

O crânio de um roedor que viveu há dez milhões de anos, na América do Sul, indica que, apesar de este animal ter sido grande e pesado, o seu cérebro era totalmente o oposto. De acordo …

"Estrela da Morte". Trump tem máquina de desinformação de mil milhões de dólares para ser reeleito

Face às eleições presidenciais dos EUA que se realizem este ano, Donald Trump montou uma máquina de desinformação, conhecida por "Estrela da Morte", avaliada em 1 mil milhão de dólares. Enquanto se desenrolam as primárias democratas …

Procura mundial de petróleo pode alcançar o seu nível mais baixo numa década por causa do coronavírus

O surto de coronavírus afetará de forma "significativa" a procura global por petróleo, podendo esta atingir o seu nível de procura mais baixo numa década, alerta a Agência Internacional de Energia (IEA). Com a desaceleração da …

Vitória SC 1-2 Porto | “Dragão” cola-se à liderança

A Liga NOS está ao rubro. O FC Porto foi a Guimarães vencer o Vitória SC por 2-1 e está a apenas um ponto da liderança do campeonato, na sequência da derrota do Benfica no …

Ventura não faz "fretes". Chega não viabilizará Governo do PSD se não houver cedências

Para governar com a direita, o PSD precisa do recém-eleito Chega. No entanto, há características que separam os partidos: enquanto que os sociais-democratas se querem estabelecer ao centro, André Ventura estabelece linhas vermelhas e não …

Egito atinge 100 milhões de habitantes (mas não há grandes motivos para celebrar)

A população do Egito atingiu os 100 milhões de habitantes, tornando-se no país árabe mais populoso e o terceiro em África atrás da Etiópia e da Nigéria, anunciaram ontem as autoridades. O calculador eletrónico instalado no …

Coronavírus: Há mais dois casos suspeitos em Portugal

Há mais dois casos suspeitos de infeção por coronavírus em Portugal. Os doentes, que vieram da China, já foram encaminhados para o Hospital Curry Cabral, em Lisboa, e para o Hospital de São João, no …

Morreu o ator Tozé Martinho

O ator António José Bastos de Oliveira Martinho, mais conhecido como Tozé Martinho, morreu este domingo aos 72 anos. Tozé Martinho morreu este domingo, aos 72 anos. O ator foi levado para o Hospital de Cascais, …