Há 6% de probabilidade de o Tesla de Elon Musk voltar (e colidir com a Terra)

Elon Musk / Instagram

Space X

Starman ao volante de um Tesla Red Roadster a caminho de Marte

Parece que esta não foi a última vez que vimos o Tesla de Elon Musk que foi lançado para o espaço na semana passada.

Num artigo publicado no jornal MNRAS na terça-feira, Hanno Rein, da Universidade de Toronto, no Canadá, afirmou que no próximo milénio há um risco de 6% que o Tesla venha a colidir com a Terra. Mas se considerarmos os próximos três milénios, a probabilidade aumenta para 11%.

“Como já estávamos com todos os softwares prontos e quando descobrimos que o lançamento foi bem-sucedido, resolvemos conferir o que vai acontecer com o Tesla nos próximos milhões de anos. Mesmo se o carro cair sobre a Terra, a população no geral e mesmo Elon Musk não se devem preocupar com isso“, informou o cientista.

Na passada quarta-feira, foi lançado o primeiro “automóvel espacial”, Tesla, que pertence a Elon Musk, fundador da SpaceX. O carro foi enviado para o espaço sideral em direção a Marte pelo foguete Falcon Heavy, que fez o primeiro lançamento bem-sucedido.

Inicialmente, Elon Musk chegou a acreditar que o Tesla tinha falhado o seu objetivo principal – Marte -, mas os cientistas ressaltaram que o carro do empreendedor está, de facto, a aproximar-se do Planeta Vermelho, contudo não se tornará num satélite.

Com a ajuda de um programa desenvolvido para simular o movimento de asteroides próximos da Terra, a equipa de astrónomos canadiana estudou a mudança da órbita do Tesla e a forma como o carro será afetado pela atração de Júpiter, Marte, Terra e outros grandes planetas ao aproximar-se deles.

 

Os cientistas, ao considerar todos os possíveis fatores negativos, calcularam que o Tesla tem 6% de probabilidades de voltar à Terra nos próximos mil anos. Além disso, há 2,25% de probabilidade do primeiro automóvel espacial não cair na Terra, mas em Vénus.

Segundo Hanno Rein e os seus colegas, o carro vai permanecer no espaço por cerca de 10 milhões de anos antes de colidir com algum objeto ou se queimar na atmosfera. Entretanto, isso não acontecerá no futuro próximo, apenas em 2091, quando o carro se aproximar da Terra a uma distância menor do que a que nos separa da Lua.

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Silêncio de Moçambique alimenta suspeitas em torno da morte de empresário português

Moçambique quebrou, finalmente, um longo e estranho silêncio sobre o caso do empresário português Américo Sebastião, desaparecido há 19 meses, mas para dizer que não sabe nada sobre o assunto. O mistério alimenta as suspeitas …

Desabamento na maior lixeira de Maputo mata 12 pessoas

Doze pessoas morreram na madrugada de hoje na sequência do desabamento de parte da lixeira de Hulene, nos subúrbios da capital moçambicana, disse à Lusa fonte do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC). A lixeira …

Mallu sai, Jorge Palma (re)entra: RTP desfaz erro na pontuação do público

A RTP anunciou um erro nas votações de domingo, no âmbito da primeira semifinal do Festival da Canção. Assim, a canção composta por Jorge Palma e interpretada por Rui David está entre as sete apuradas …

Ministro das Finanças francês nega acusações de violação

O ministro das Finanças francês, Gérald Darmanin, negou as acusações de violação de que é alvo e que levaram ao debate político sobre a sua permanência no Governo em França. Gérald Darmanin disse esta segunda-feira numa …

"Eu nunca disse que a Rússia não interferiu nas eleições", afirma Trump

Depois de 13 cidadãos russos terem sido formalmente acusados pela justiça norte-americana de terem interferido nas eleições de 2016, Donald Trump afirma que os russos estão "a rir à gargalhada" dos americanos. O Presidente dos Estados …

Guterres distinguido com doutoramento "honoris causa"

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, foi hoje distinguido com o grau de doutor "honoris causa" pela Universidade de Lisboa, sob proposta do Instituto Superior Técnico, onde foi aluno e professor. Na cerimónia, com início …

"Pior que levar um tiro". Líder da comunidade cigana vai desonrar agressores de enfermeiros

O líder da comunidade cigana, Alberto Melo, vai castigar a família que agrediu enfermeiros nas urgências do Hospital de São João, no Porto. O caso aconteceu na passada terça-feira, quando uma dezena de elementos de uma …

Governo quer proibir farmácias de fazer descontos acima de 3%

Os descontos que algumas farmácias fazem podem vir a ser limitados no futuro, de acordo com uma intenção do Governo em proibir descontos acima dos 3%. Segundo o Público, o Ministério da Saúde elaborou um projeto …

Mina de urânio espanhola coloca Portugal em risco de contaminação radioactiva

Depois da polémica de Almaraz, há uma nova "guerra" Portugal-Espanha. Desta feita, por causa de uma mina de urânio a céu aberto que está a instalar-se perto da fronteira com Portugal e que pode vir …

Com um pedaço de drone iraniano na mão, Netanyahu diz que "é tempo de os parar"

Na Conferência de Segurança de Munique, na Alemanha, Benjamin Netanyahu garantiu que Israel agirá contra o Irão se necessário, afirmando que aquele país é a maior ameaça mundial. Uma semana depois dos ataques aéreos de Israel …