“Alguém alerte o Partido Republicano”. Há 30 mil e-mails polémicos de Hillary Clinton em exposição em Veneza

“HILLARY: The Hillary Clinton Emails” é o nome de uma exposição criada por Kenneth Goldsmith. Reúne os 30 mil documentos que foram fonte de polémica durante a campanha presidencial de 2016 e a ex-candidata democrata visitou-a esta semana.

Fonte de polémica política, os e-mails passaram recentemente a conteúdo artístico pelas mãos de Kenneth Goldsmith. Os 30 mil emails enviados por Hillary Clinton a partir de um servidor pessoal enquanto Secretária de Estado – matéria usada por Donald Trump como principal ataque contra a sua oponente durante a campanha presidencial dos Estados Unidos de 2016 – são a base da mostra “HILLARY: The Hillary Clinton Emails”.

A ex-candidata democrata esteve em Veneza, no Despar Teatro Italia, onde se deixou fotografar. Sentada atrás de uma secretária, uma réplica da Resolute Desk que existe na Sala Oval, Clinton demorou-se algum tempo a ler os emails, tendo voltado a abordar o assunto durante uma entrevista concedida a um canal de televisão italiano.

A ex-candidata voltou a abordar o assunto para criticar novamente a controvérsia, que continua a classificar como “desnecessária”. “Foi e ainda é um dos mais estranhos e absurdos casos da história política americana”, afirmou. “E qualquer pessoa pode entrar na exposição, olhar para eles e ver: não contêm nada de errado.”

Hillary Clinton esteve no Despar no âmbito de uma visita privada e partilhou no Twitter uma fotografia manuseando as cópias dos emails. “Encontrei os meus emails na Bienal de Veneza. Alguém alerte o Partido Republicano”, brincou.

Outras imagens foram partilhadas por Kenneth Goldsmith, que anteriormente tinha já explicado que pretendia com a impressão destes documentos tornar tangível o que, supostamente, está escondido na Internet.

O presidente Donald Trump fez do uso de servidores de email privados de Hillary Clinton durante o seu mandato como secretária de Estado um ponto focal da sua retórica da campanha presidencial de 2016. A investigação do FBI constatou que, dos 30 mil e-mails que Clinton forneceu ao Departamento de Estado a partir do seu servidor em 2014, 110 continham informações classificadas no momento em que foram enviados ou recebidos.

A agência não recomendou acusações contra Clinton, embora o então diretor do FBI James Comey a tenham repreendido – a ela e aos seus assessores – por serem “extremamente descuidados”.

A mostra foi inaugurada em maio e manter-se-á aberta ao público até novembro.

PARTILHAR

RESPONDER

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …

"Botellón" está de volta a Lisboa. Ajuntamentos sem controle podem estar a espalhar o vírus

Há cada vez mais ajuntamentos de jovens em Lisboa, nomeadamente nos bairros típicos, mas também em locais como bombas de gasolina, para o convívio e o consumo de álcool. Um tipo de comportamento que está …

Trump negou ter-se abrigado num bunker da Casa Branca por causa dos protestos

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Donald Trump, negou esta quarta-feira ter sido escoltado para um 'bunker' na Casa Branca, devido aos protestos pela morte de George Floyd, alegando ter ido lá apenas para inspecionar …

Itália. Manifestantes desviam as máscaras e protestam contra medidas para conter pandemia

Centenas de manifestantes se reuniram em Roma, desviando as suas máscaras dos rostos, para protestar contra as medidas do Governo italiano para impedir a propagação do coronavírus. Segundo avançou na terça-feira a Time, os manifestantes, que …

Brasil pagou anúncios em sites investigados por publicar notícias falsas, avança O Globo

O Governo brasileiro publicou milhões de anúncios oficiais em sites investigados por divulgar notícias falsas, avança o jornal O Globo. O Governo do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, publicou milhões de anúncios oficiais em sites investigados por …

A covid-19 foi o balde de água fria de muitos países, mas pode ser uma oportunidade para a Nigéria

O mundo está a braços com uma pandemia e a Nigéria não é exceção. Agora que o país está a aliviar as restrições impostas para conter a disseminação do novo coronavírus, já se olha para …

Cidade japonesa propõe nova lei que proíbe uso do telemóvel enquanto se caminha

O Governo da cidade de Yamato, no Japão, propôs uma nova lei para proibir os pedestres de olhar para os seus telemóveis enquanto caminham nas ruas. Caso seja aprovada, entra em vigor a partir de …

Só 2% dos portugueses contam passar férias fora do país

Segundo uma sondagem da Pitagórica, a maioria dos portugueses está a evitar marcar férias a longo prazo, devido à pandemia de covid-19. A pandemia de covid-19 veio alterar os planos da grande maioria dos portugueses. De …

"O medo vai sempre existir". Um dos poucos países sem covid-19 autoriza regresso de 143 cidadãos

Palau, que tem mais de 500 ilhas e cerca de 18 mil habitantes, é um dos poucos lugares do mundo onde não foram registados casos de covid-19. Agora, o país vai permitir que 143 cidadãos …