Guru indiano condenado a prisão perpétua por violar jovem

Asaram Bapu violou uma jovem de 16 anos em 2013, enquanto os pais, que eram seus seguidores, esperavam e cantavam as orações do guru do lado de fora.

Um tribunal indiano na cidade de Jodhpur, no norte da Índia, condenou, esta quarta-feira, o popular guru Asaram Bapu a prisão perpétua por ter abusado sexualmente de uma menor.

Um dos advogados da família da vítima, Manish Vyas, indicou à agência EFE que Asaram foi condenado por ter abusado sexualmente em 2013 de uma jovem de 16 anos no seu ashram, o termo usado para designar uma comunidade formada com o intuito de promover a evolução espiritual dos membros, orientada por um líder.

Além disso, outros dois acusados foram condenados a 20 anos de prisão enquanto outros dois foram desculpados, disse Vyas, antes de esclarecer que ainda não recebeu a sentença completa. Uma porta-voz de Asaram, Neelam Dubey, afirmou em entrevista coletiva que a defesa do guru recorrerá do veredito numa instância judicial superior.

A sentença foi ditada na prisão de Jodhpur, onde o guru, de 77 anos, permanece preso desde 2013, depois de dois dos seus seguidores o acusarem de agressão sexual da filha. Segundo o Expresso, o guru chamou a filha do casal para o seu quarto com o pretexto de a “curar”, violando-a, enquanto os pais esperavam do lado de fora.

A sentença não foi ditada no tribunal da cidade a pedido da polícia, que temia que os seguidores de Asaram provocassem distúrbios similares aos de 2017, quando quase 40 pessoas morreram após uma condenação por abuso sexual ao guru Gurmeet Ram Rahim Singh.

O polícia da cidade, Ashok Rathore, afirmou à EFE que a situação em Jodhpur é “absolutamente pacífica” e precisou que as autoridades locais limitaram o direito de reunião.

A polícia estava em alerta perante a possível chegada a Jodhpur de milhares de seguidores para defender o guru, uma situação que segundo Rathore não chegou a acontecer. O estado do Rajastão e os estados vizinhos Gujarat e Haryana também desdobraram fortes medidas de segurança.

A agressão à adolescente aconteceu no dia 15 de agosto de 2013 num ashram nos arredores de Jodhpur, propriedade de Asaram. A jovem morreu 13 dias depois da agressão e o crime gerou um debate sem precedentes no país sobre a discriminação das mulheres, que levou as autoridades a endurecer as penas contra os violadores.

O guru deu, pouco tempo depois, declarações que suscitaram muita polémica, ao considerar que, embora menor que os agressores, a vítima também teve culpa, já que ao invés de resistir, “devia ter rezado a Deus e pedido aos agressores que a deixassem em paz”.

ZAP // EFE / Ciberia

PARTILHAR

RESPONDER

Na África do Sul, há uma associação entre violência sexual e gravidez indesejada

Na África do Sul, as meninas que sofreram violência sexual têm maior probabilidade de relatar uma gravidez indesejada em comparação com aquelas que nunca sofreram violência sexual. Na África do Sul, a taxa de gravidez na …

Hackers russos associados ao ataque em hospital alemão que resultou na morte de uma paciente

O ataque informático num hospital alemão na semana passada, que resultou na morte de uma paciente em estado crítico, pode ter sido causado por um grupo russo com ligações ao crime cibernético. A informação é …

Paços 0-2 Sporting | “Leão” competente estreia-se com triunfo

Após o adiamento do jogo da primeira jornada ante o Gil Vicente, devido a vários casos de Covid-19 nas duas equipas, o Sporting estreou-se na Liga NOS 2020/21 e não vacilou. Na visita ao Paços de …

Medicamentos para a tensão arterial diminuem mortalidade em doentes com covid-19

Um estudo de meta-análise concluiu que medicamentos para a tensão arterial, ao contrário do que se pensava, reduzem a mortalidade em pacientes com covid-19. No início da pandemia, havia a preocupação de que certos medicamentos para …

A ilha mais povoada do Hawai pode perder 40% das suas praias até 2050

A subida do nível das águas do mar pode fazer com que a ilha mais povoada do Havai perca 40% das suas praias, alerta uma nova investigação. Em causa está a ilha de Oahu, a …

Pela primeira vez em 10 anos, a Wikipédia vai mudar de aparência

A icónica Wikipédia vai, pela primeira vez em 10 anos, ser modificada para tornar o site mais acessível - e menos "assustador" - para novos utilizadores. A Wikipédia tem sido parte integrante da cultura da web …

Encontrados medicamentos ilegais em suplementos para o cérebro

Cientistas encontraram medicamentos ilegais, não aprovados nos Estados Unidos, em suplementos que alegadamente melhoram o desempenho cognitivo. Clareza mental, criatividade aprimorada e uma memória extremamente nítida são algumas das promessas feitas a quem compra suplementos de …

Voluntários oferecem-se para cumprir pena de jovem acusado de blasfémia

Num ato de solidariedade, 120 voluntários pediram para cumprir a pena de um jovem nigeriano condenado a 12 anos de prisão por blasfémia. Entre os voluntários está o diretor do Memorial de Auschwitz. Ao todo, 120 …

ADN ajuda a identificar assassino em série num dos mais infames casos da Austrália

Uma amostra de ADN ajudou a justiça australiana a considerar um homem como culpado pelo assassinato de duas mulheres na década de 1990, encerrando um caso que permaneceu sem solução durante quase 25 anos. Durante quase …

Mais 665 casos e nove mortes por covid-19 em Portugal

Portugal regista, este domingo, mais 665 novos casos positivos e nove mortes por covid-19, segundo boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). Assim, desde o início da pandemia, Portugal conta com 73.604 infetados e 1.953 …