Durante a Guerra Fria, os melhores agentes da CIA não eram humanos

A CIA desclassificou dezenas de documentos da época da Guerra Fria, que revelam detalhes das suas missões. A agência de inteligência norte-americana não apostava só em humanos.

De acordo com a agência France-Press, os documentos revelam que a CIA terá tentado treinar gatos, cães, golfinhos e até pássaros – pombos e corvos – para o adotar como agentes no terreno.

Um dos agentes de voo mais altos da CIA terá sido um corvo, conhecido como Do Da, que se transformou num agente operacional do mais alto nível de espionagem. O pássaro era uma figura central num programa secreto da CIA de treino de animais como agentes, que durou cerca de uma década. Do Da desapareceu e meio de um teste, no início de 1974.

Segundo as informações agora conhecidas, a agência contratou, para o programa de treino de aves, ornitólogos profissionais, numa tentativa de determinais quais as aves que regularmente passavam uma parte do ano em Shikhany, uma cidade russa de acesso restrito na bacia do rio Volga.

A CIA considerava as aves migratórias como “sensores vivos” e estava convencida que, através da análise dos tecidos destas aves, a sua alimentação iria revelar que tipo de substâncias os russos estavam a testar.

No início da década de 1970, a CIA usava aves de rapina e corvos na expectativa que estes animais pudessem ser treinados para missões de “implantação” – como o lançamento de dispositivos de escuta no parapeito de uma janela, por exemplo – e em missões fotográficas, adianta a Sputnik News.

O Do Da era a estrela deste projeto, o candidato mais promissor para missões na União Soviética. No entanto, durante uma missão de treino, o animal terá sido atacado por corvos e, a partir desse momento, nunca mais foi visto.

Mais tarde, a agência terá adquirido centenas de pombos. Os treinadores colocaram câmaras nos animais que sobrevoavam regiões norte-americanas, de modo a determinar se estes pássaros poderiam ser treinados especificamente para fazer determinados percursos estratégicos. O objetivo era tirar fotografias aos estaleiros navais em Leningrado e, durante os treinos, algumas das aves conseguiram tirar fotografias perfeitas.

Não eram só as aves a integrar parte do programa clandestino de treino para espionagem. Há informações que revelam que a CIA estudou e testou gatos como possíveis “veículos de vigilância áudio“. Segundo os dados revelados, os cães tinham até implantes elétricos no cérebro para tornar o controlo remoto mais fácil.

Mas a maior parte dos esforços estava concentrada no treino de “golfinhos de combate” para os tornar capazes de impedir o desenvolvimento da frota de submarinos nucleares da União Soviética.

No entanto, segundo os documentos da CIA, nenhum destes programas teve sucesso.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Vitória de Guimarães multado em 50 mil euros após jogo com Eintracht Frankfurt

O Vitória de Guimarães vai pagar uma multa de 50 mil euros à UEFA por causa do jogo com os alemães do Eintracht Frankfurt, para a Liga Europa de futebol, anunciou esta quinta-feira o organismo …

Jorge Moreira da Silva pode candidatar-se à liderança do PSD (mas só se for para “refundar o partido”)

Jorge Moreira da Silva só avança com uma candidatura à liderança do PSD se sentir que o partido "está preparado para uma refundação". "Estou a ponderar uma eventual candidatura mas não acho que exista necessidade de …

Jogadora do Sporting de Braga denuncia "insultos racistas"

Há um novo caso de racismo no mundo desportivo esta semana, denunciado esta quarta-feira pela própria visada: Shade Pratt. Shade Pratt, jogadora norte-americana do Sporting de Braga, recorreu às redes sociais para garantir que foi …

Congresso para substituir Cristas deverá ser a 18 e 19 de janeiro

A substituição de Assunção Cristas à frente da liderança do CDS deverá acontecer no fim de semana de 18 e 19 de janeiro de 2020. Essa é a data que consta da proposta de regulamento para …

Turquia suspende ofensiva na Síria, dizem EUA

A Turquia terá concordado em suspender a ofensiva militar no norte da Síria para permitir que as forças lideradas pelos curdos se retirem. A afirmação terá sido feita por Mike Pence,vice-presidente dos EUA, e avançada pela …

João Oliveira rejeita suceder a Jerónimo e diz que pode até "não haver secretário-geral"

Numa entrevista ao Público e à Renascença, o líder do grupo parlamentar do PCP falou sobre o resultado do partido nestas eleições e sobre os tempos difíceis que se avizinham, não só para si mas …

Cegos impossibilitados de realizar operações pela Internet em alguns bancos

As novas regras de autenticação forte adotadas pelos bancos nacionais estão a impedir muitos invisuais ou amblíopes de realizar operações de pagamento ou transferências através desses meios. O Banco de Portugal não vê razões para isso …

Livre quer inquérito urgente à votação dos emigrantes e alterar lei a tempo das presidenciais

O partido Livre quer abrir um inquérito urgente às eleições legislativas de 06 de outubro nos círculos da Europa e Fora da Europa devido a “inúmeros erros e percalços” no método de sufrágio por correspondência. Os …

"Não queremos mais Gabrielas". Um mês depois do assassinato, manifestantes voltam a sair à rua em Braga

Um mês depois de Gabriela Monteiro ter sido morta à frente do tribunal de Braga pelo marido, que confessou tê-la ferido com uma arma branca, o movimento “Mulheres de Braga” anuncia uma manifestação no domingo …

Há 13 jogos sem perder. Flamengo, de Jesus, lidera campeonato brasileiro

O Flamengo, de Jorge Jesus, reforçou quarta-feira a liderança do campeonato brasileiro de futebol, ao vencer fora o Fortaleza por 2-1, graças a dois golos marcados nos minutos finais, em encontro da 26.ª jornada. Com várias …