Durante a Guerra Fria, os melhores agentes da CIA não eram humanos

A CIA desclassificou dezenas de documentos da época da Guerra Fria, que revelam detalhes das suas missões. A agência de inteligência norte-americana não apostava só em humanos.

De acordo com a agência France-Press, os documentos revelam que a CIA terá tentado treinar gatos, cães, golfinhos e até pássaros – pombos e corvos – para o adotar como agentes no terreno.

Um dos agentes de voo mais altos da CIA terá sido um corvo, conhecido como Do Da, que se transformou num agente operacional do mais alto nível de espionagem. O pássaro era uma figura central num programa secreto da CIA de treino de animais como agentes, que durou cerca de uma década. Do Da desapareceu e meio de um teste, no início de 1974.

Segundo as informações agora conhecidas, a agência contratou, para o programa de treino de aves, ornitólogos profissionais, numa tentativa de determinais quais as aves que regularmente passavam uma parte do ano em Shikhany, uma cidade russa de acesso restrito na bacia do rio Volga.

A CIA considerava as aves migratórias como “sensores vivos” e estava convencida que, através da análise dos tecidos destas aves, a sua alimentação iria revelar que tipo de substâncias os russos estavam a testar.

No início da década de 1970, a CIA usava aves de rapina e corvos na expectativa que estes animais pudessem ser treinados para missões de “implantação” – como o lançamento de dispositivos de escuta no parapeito de uma janela, por exemplo – e em missões fotográficas, adianta a Sputnik News.

O Do Da era a estrela deste projeto, o candidato mais promissor para missões na União Soviética. No entanto, durante uma missão de treino, o animal terá sido atacado por corvos e, a partir desse momento, nunca mais foi visto.

Mais tarde, a agência terá adquirido centenas de pombos. Os treinadores colocaram câmaras nos animais que sobrevoavam regiões norte-americanas, de modo a determinar se estes pássaros poderiam ser treinados especificamente para fazer determinados percursos estratégicos. O objetivo era tirar fotografias aos estaleiros navais em Leningrado e, durante os treinos, algumas das aves conseguiram tirar fotografias perfeitas.

Não eram só as aves a integrar parte do programa clandestino de treino para espionagem. Há informações que revelam que a CIA estudou e testou gatos como possíveis “veículos de vigilância áudio“. Segundo os dados revelados, os cães tinham até implantes elétricos no cérebro para tornar o controlo remoto mais fácil.

Mas a maior parte dos esforços estava concentrada no treino de “golfinhos de combate” para os tornar capazes de impedir o desenvolvimento da frota de submarinos nucleares da União Soviética.

No entanto, segundo os documentos da CIA, nenhum destes programas teve sucesso.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Jesus "superstar" vence dérbi Fla-Flu, mas sonha regressar a Portugal

Por estes dias, Jorge Jesus continua o seu caminho como superstar no campeonato brasileiro de futebol: o técnico português, que comanda o Flamengo, venceu, este domingo, o dérbi frente ao Fluminense por 2-0, em jogo …

Cientistas encontraram sinais precoces de doença cardíaca em múmias com 4.000 anos

Múmias com quatro mil anos mostraram ter acumulação de colesterol nas artérias, sugerindo que as doenças cardíacas eram provavelmente mais comuns nos tempos antigos do que se pensava. Mohammad Madjid, professor assistente de medicina cardiovascular na …

Donald Trump desiste de realizar o G7 no seu clube de golfe em Miami

A decisão de Donald Trump, a braços com um processo de impeachment, de usar um dos seus resorts levantou dúvidas sobre conflito de interesses. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, abandonou a ideia de realizar …

Costa vai a Belém apresentar secretários de Estado. Patrícia Gaspar e Antero Luís na lista

O primeiro-ministro indigitado, António Costa, vai esta segunda-feira a Belém apresentar ao Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, os nomes dos secretários de Estado que vão integrar o próximo Governo. O encontro, marcado para as 11 …

Chernobyl transforma-se num santuário para uma rara espécie de cavalos

Chernobyl tem sido o inesperado lar de uma espécie de cavalos em vias de extinção. Dezenas de cavalos de Przewalski foram observados em edifícios abandonados na zona radioativa da cidade ucraniana. Surpreendentemente, uma espécie de cavalos …

Sánchez desloca-se a Barcelona para “visitar agentes feridos” e lembra obrigações de Torra

O presidente do governo espanhol, em funções, Pedro Sánchez, desloca-se esta segunda-feira a Barcelona, após ter criticado o presidente do governo regional da Catalunha por não ter condenado com firmeza os atos de violência dos …

Governo de Hong Kong pede desculpas após polícia pulverizar mesquita

O Governo de Hong Kong pediu esta segunda-feira desculpas a líderes muçulmanos, depois da polícia antimotim ter pulverizado um portão da mesquita e algumas pessoas com um canhão de água, quando as autoridades tentavam dispersar …

Bolívia. Resultados preliminares dão vitória a Morales, mas com segunda volta

O chefe de Estado boliviano lidera os resultados preliminares da primeira volta das eleições Presidenciais, mas parece ser obrigado a disputar uma segunda ronda contra o ex-Presidente Carlos Mesa. A autoridade eleitoral da Bolívia indicou que, …

Telemóveis e computadores podem acelerar o envelhecimento

Uma nova investigação, levada a cabo por cientistas da Oregon State University, nos Estados Unidos, concluiu que a exposição diária à luz azul, como aquela que é emitida por telemóveis e computadores, pode afetar a …

Quatro espeleólogos portugueses desaparecem em gruta espanhola

Uma equipa de resgate foi acionada para localizar quatro espeleólogos portugueses que estão desde sábado na gruta de Cueto-Coventosa, em Espanha, com os trabalhos de socorro a serem dificultados pelo aumento do nível da água Quatro …