Guaidó agradeceu ao “mundo” e a Portugal. Maduro pede ajuda ao Papa

Cristian Hernandez / Lusa

O presidente do Parlamento da Venezuela, Juan Guaidó, que se autoproclamou Presidente interino venezuelano e esta segunda-feira recebeu o reconhecimento concertado de vários países europeus, agradeceu ao “mundo” e a Portugal por ter reconhecido a sua legitimidade para convocar eleições naquele país.

“Obrigado ao Governo de Portugal pelo seu apoio a esta solução pacífica para a crise na Venezuela. A nossa luta é pelo resgate da democracia, pela ajuda humanitária imediata e pela reconstrução do país”, escreveu Guaidó no Twitter.

O Governo português, pela voz do ministro dos Negócios Estrangeiros reconheceu esta segunda-feira Juan Guaidó como Presidente interino venezuelano, apoiando a sua legitimidade para “convocar eleições livres e justas na Venezuela”.

Portugal juntou-se a outros países da União Europeia como Espanha, França, Alemanha, Reino Unido, Áustria ou Holanda, que reconheceram o presidente da Assembleia Nacional como presidente interino da Venezuela, após expirar um prazo de oito dias para que o Presidente Nicolás Maduro convocasse eleições presidenciais antecipadas naquele país.

A estes países somam-se a Bélgica, Luxemburgo, Suécia, Dinamarca, República Checa, Estónia, Letónia, Lituânia, Polónia, Finlândia e a Croácia – 18 países no total.

A Itália, apesar de defender a convocação de eleições livres, não avançou para o reconhecimento de Guaidó. Para o Governo grego, o “diálogo político é a única forma de ultrapassar diferendos”.

Em conferência de imprensa junto ao Parlamento, Guaidó pediu aos militares que permitam a entrada de ajuda humanitária no país, alertando que, caso contrário “morrerá muita gente”. Pediu ao povo venezuelano que “proteja” essa ajuda humanitária”, uma vez que “se sabe bem a pressão a que os soldados das forças armadas estão submetidos”, disse. Entre vários pedidos, deixou ainda um apelo à Itália, “país nosso irmão”, pedindo que não se mantenha alheada, que fique por perto da situação da Venezuela.

Durante toda a tarde de ontem, Guaidó multiplicava os agradecimentos aos vários países que o reconheceram como Presidente interino legítimo. A primeira mensagem a ser publicada foi dirigida a Espanha e ao chefe do governo espanhol, Pedro Sánchez.

Guaidó conta já com o apoio dos Estados Unidos, Brasil, Colômbia, Canadá, a Organização dos Estados Americanos (OEA), e os restantes países do Grupo de Lima.

Maduro quer “reverter integralmente” relações

Todos os países que reconheceram Guaidó vão ver as as suas relações bilaterais com a Venezuela revistas devido a este mesmo reconhecimento.

“O Governo da República Bolivariana da Venezuela irá rever integralmente as relações bilaterais com esses governos, a partir deste momento, até que se produza uma retificação que descarte a seu apoio aos planos golpistas e se caminhe para o respeito estrito pelo direito internacional”, adiantou um comunicado do Ministério de Relações Exteriores venezuelanos.

No documento, divulgado em Caracas, o Governo de Maduro apela “aos governos europeus para que transitem pelo caminho da moderação e do equilíbrio, para que sejam capazes de contribuir construtivamente para uma via política, pacífica e dialogada, que permita abordar as diferenças entre as forças políticas venezuelanas”.

Na mesma nota, a Venezuela expressa “a mais forte condenação da decisão adotada por alguns governos da Europa, na qual se unem oficialmente à estratégia da administração norte-americana para derrubar o Governo legítimo do presidente Nicolás Maduro, que o povo venezuelano escolheu de forma soberana, livre e democrática”.

Em entrevista ao canal de televisão italiano SkyTG24, Maduro revelou que escreveu ao Papa Francisco a pedir a sua ajuda e mediação na crise que a Venezuela enfrenta.

“Enviei uma carta ao Papa Francisco. Disse-lhe que estou ao serviço da causa de Cristo (…) e, nesse espírito, pedi a sua ajuda no processo de facilitação e de reforço do diálogo”, disse Maduro durante a entrevista, realizada em Caracas.

“Os Governos do México e do Uruguai, todos os Governos caribenhos, no seio da Caricom (Comunidade do Caribe), e a Bolívia pediram uma conferência para o diálogo no dia 7 de fevereiro (…). Eu pedi ao Papa para fazer os seus maiores esforços, para nos ajudar no caminho do diálogo. Espero receber uma resposta positiva”, disse Maduro.

A União Europeia e o Uruguai anunciaram, no domingo, a primeira reunião do grupo de contacto, para o dia 7 de fevereiro, em Montevidéu, com o objetivo de promover a organização de novas eleições na Venezuela.

Maduro instou a Europa a “não ser arrastada pelas loucuras de Donald Trump”, referindo-se ao Presidente dos Estados Unidos, que também reconheceu Guaidó e deixou a porta aberta para ação militar na Venezuela. “Eu digo ao mundo: precisamos de solidariedade, consciência para não ceder à loucura da guerra e transformar a Venezuela num novo Vietname”, disse Maduro

ZAP // Lusa

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Este LOUCo, só poder ser LOUCO, não tem Vergonha. Põe um país inteiro a morrer á fome NUNCA quiz saber do povo p/ NADA. Agora que o fogo lhe está a chegar ao C- pede ajuda ao papa??
    Este mundo cada vez mais tem gentalha a frente dos países que os destrói completamente. É de lamentar a Venezuela era um país prospero c/ tudo p/ ser um dos mais bem sucedidos. Entrou p/ o governo o Chaves (um Ladrão e vigarista) este Maduro ainda é mil vezes PIOR.
    No final quem se lixa é povo não são so politicos. A esses outros iguais a ele vão-lhe dar a mão. Já vimos isto outras vezes…

      • Sr António Joaquim Lucas não é preciso ofender as pessoas. A verdade é que o Maduro parece uma anedota, está louco pelo poder como o Lula e fazem coisas que nem eles vêm o quanto são estapafúrdias. Então o Maduro foi pedir ao Papa para interceder por ele, para que ele continue a cometer os seus crimes contra o povo? Diz ele que o Estado português lhe bloqueou 30 milhões de bolívares que ele ia retirar de cá….com o valor que a moeda deles tem, o que são 30 milhões de bolívares? São uns trocados. E já ele pagou os 92 milhões de € que devia à TAP? Nisso ele não fala. Porque não quer eleições presidenciais livres? Pq sabe que vai perder, o povo não o quer. Estão fartos de fome, miséria, não têm medicamentos, andam a comer cães qdo os apanham e ele bem pançudo a comer do bom e do melhor. Os filhos dele a fazerem vida de ricos, como os do Chavez que apareceram agora em público com um leque de notas na mão, mais parecido com um girassol de grande que era, num país e na Venezuela o povo morre de fome. Aliou-se ao Putin que lhe está a sacar as reservas de ouro…. não há almoços grátis. Pq só aceita as legislativas livres? Todo o mundo sabe que as eleições presidenciais não foram democráticas, tal como tb não têm sido as do Brasil, até agora ao último turno, pq agora as urnas foram fiscalizadas pelos militares, senão o PT tinha ganhado outra vez. Como se justifica que o Haddad que era dado como vencedor com uma grande diferença de percentagem, tivesse perdido por cerca de 10 milhões de votos? Se não tivesse havido fraude nas eleições do Brasil, o Bolsonaro teria ganhado logo no 1º turno. E a Dilma que ia vencer em Minas Gerais, onde teve sempre maioria, perdeu redondamente. É assim nas ditaduras. Com o Salazar tb era ele sempre que ganhava… em Cuba tb os Castro ganharam enquanto quiseram governar.

  2. Disse toda a verdade, só os do PCP estão com ele, mas isso é normal, ele j+a matou o mandou matar dois amigos meus que só queriam liberdade.

RESPONDER

Desmantelada rede criminosa ligada à imigração ilegal para a Europa

A polícia italiana deteve hoje 19 pessoas de uma rede criminosa dedicada ao tráfico e transporte ilegal de migrantes do Afeganistão, Irão, Iraque e Paquistão para a Itália e, posteriormente, para o norte da Europa, …

Nasceu o SeeArch, uma espécie de colete salva-vidas para resgates em mar aberto

Se uma pessoa se separar da sua embarcação em mar aberto, permanecer à tona não é o único desafio. Ser visto pelos salvadores é uma missão importante que o novo SeeArch, usável e insuflável, vai …

Há 127 concelhos que vão manter os limites no fim de semana. Saiba quais

Os concelhos que mantém risco muito elevado e extremamente elevado terão de manter até dia 23 deste mês as atuais restrições, incluindo de limitação de circulação ao fim de semana. Houve 27 concelhos que saíram …

Piscina mais profunda do mundo inaugurada na Polónia

Com 45 metros de profundidade, a piscina Deepspot foi recentemente inaugurada na Polónia. Vai servir de zona de treino para mergulhadores, bombeiros e forças armadas. A piscina mais profunda do mundo foi inaugurada esta semana em …

Mais 6087 novos casos de covid-19 em Portugal. Este é o maior número da semana

Portugal registou este sábado 6087 novos casos e 73 mortes por covid-19. No total, mais de 318 mil pessoas já foram infetadas com o novo coronavírus e 4876 morreram. Nas últimas 24 horas, mais 6165 …

Sedada e com um capuz sobre os olhos, a girafa Asiwa foi resgatada de uma ilha no Quénia

Conservacionistas, autoridades do Governo e membros da comunidade local uniram-se para resgatar oito girafas numa ilha no Quénia. A população de girafas em África tem diminuído nas últimas décadas devido à perda de habitat e à …

Governo mantém restrições. Exceções no Natal, mas no Ano Novo volta a ser proibida a circulação entre concelhos

António Costa falou hoje ao país para anunciar as novas medidas para a quadra festiva. O primeiro-ministro revelou que no Natal as medidas serão aliviadas, como já se esperava, porém voltam a apertar no Ano …

Joe Biden está a planear uma tomada de posse em versão reduzida. Trump pode não marcar presença

A pouco mais de um mês de tomar posse como Presidente dos EUA, Joe Biden anunciou que está a planear reduzir a dimensão da cerimónia para garantir a segurança devido à pandemia. Segundo o Público, Joe …

O Peru enfrenta o maior desafio político desde a ditadura de Fujimori. A responsabilidade está nas mãos de Sagasti

O novo presidente do Peru assumiu o cargo em 17 de novembro em circunstâncias nada desejáveis. O país, que até ao ano passado vinha a ser apontado como um exemplo na área económica, enfrenta agora …

Três anti-histamínicos mostram eficácia a inibir infeção pelo coronavírus

Três medicamentos anti-histamínicos mostraram alguma eficácia a inibir a infeção de células pelo novo coronavírus responsável pela covid-19, segundo os resultados preliminares de um estudo da Universidade da Florida divulgado na sexta-feira. As descobertas sobre os …