Greve dos enfermeiros cancela mais de 5.000 cirurgias pediátricas

Ivendrell / Wikimedia

Hospital de Santa Maria, Lisboa

Desde o início da greve dos enfermeiros, há duas semanas, que já foram canceladas mais de cinco mil cirurgias pediátricas. Só no Hospital de Santa Maria foram 456

O presidente do Conselho de Administração, Carlos Martins, disse à TSF podem chegar a 1.500 cirurgias canceladas até ao final do mês, que é quando está previsto terminar a greve às cirurgias realizada pelos enfermeiros. Este adiamento das cirurgias vai engrossar as listas de espera, que já são longas.

Em greve estão os enfermeiros dos blocos operatórios do Centro Hospitalar Universitário de S. João, do Centro Hospitalar Universitário do Porto, do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, do Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte e do Centro Hospitalar de Setúbal, mas os sindicatos admitem estender a greve a outras unidades hospitalares.

Questionado sobre o alerta lançado na quarta-feira pela Associação Portuguesa dos Administradores Hospitalares de que há doentes em situações graves que estão a ver as cirurgias adiadas devido à greve, Carlos Ramalho, presidente do Sindicato Democrático dos Enfermeiros de Portugal, afirmou que essa responsabilidade não pode ser atribuída nem aos enfermeiros nem aos sindicatos.

“Nós temos consciência de que esta greve causa prejuízos”, mas os serviços mínimos estão a ser assegurados e todas as cirurgias “urgentes e inadiáveis” estão a ser executadas e “aquelas que possam eventualmente não ter sido executadas é por má gestão dos tempos operatórios”.

Carlos Martins ainda não viu motivos para furar a greve, mas se estiver em causa uma vida ou a qualidade de vida de um doente, pode acontecer. Essa pessoa não ficará sem a cirurgia que necessita, nem que seja preciso recorrer a instituição privada.

O administrador acrescentou que a greve deveria ter acabado 24 horas depois de ter começado e que é preciso que a greve termine para que as partes interessadas se sentem à mesma mesa para negociar.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. São tantos setores a reclamar (enfermeiros, médicos, juízes, professores, guardas prisionais, trabalhadores dos transportes, técnicos de análises, oficiais de justiça, polícia, GNR, PJ, ASAE, etc.) que até o mais otimista sabe que não há dinheiro para esta gente toda. Que se mudem todos para o privado e os do privado para o Estado. Suponho que não aceitariam.

RESPONDER

Para as criaturas marinhas, as doenças infecciosas são a sentinela da mudança

Uma recente investigação analisou as mudanças nas doenças relatadas em espécies submarinas num período de 44 anos. A conclusão não surpreende: a saúde dos oceanos está a piorar a passos largos. A compreensão das tendências oceânicas …

Solidariedade e ambiente. Nos EUA, já é possível doar as suas peças Lego

Nunca somos demasiado velhos para brincar com peças Lego. No entanto, se estiver a ficar sem espaço para as arrumar e estiver à procura de uma forma de garantir que os seus blocos acabam em …

Eis os primeiros smartphones pensados e fabricados em África

https://vimeo.com/365789486 No Ruanda nasceram os primeiros rebentos do grupo Mara, que anunciou o lançamento dos seus dois primeiros smartphones. São os primeiros a serem totalmente fabricados em África. Estes são os dois primeiros smartphones totalmente fabricados em …

Siza Vieira recebe Grande Prémio da Academia de Belas-Artes francesa

O arquitecto Álvaro Siza Vieira recebeu o Grande Prémio de Arquitetura da Académie des Beaux-Arts, pelo conjunto do seu percurso, no valor de 35 mil euros. “É uma grande honra, porque é um prémio importante. É …

Para os jovens refugiados, um telemóvel pode ser tão importante quanto comida ou água

Entre 2015 e 2018, mais de 200.000 jovens não acompanhados reivindicaram asilo na Europa. Muitos deles, agora na União Europeia, têm uma coisa em comum: os seus smartphones. Não são apenas ferramentas para entretenimento nem uma …

Cientistas observaram pela primeira vez porcos a usar ferramentas

Uma equipa de cientistas registou pela primeira vez uma família de javalis das Visayas, num jardim zoológico em Paris, a usar paus para cavar e construir ninhos. Os porcos não gostam só de chafurdar na lama …

Transição verde: o mundo tem muito a aprender com uma pequena cidade na Islândia

Uma pequena cidade no norte da Islândia tornou-se quase neutra em dióxido de carbono (CO2). Uma equipa de cientistas viajou até ao país insular nórdico para descobrir como podemos aprender com esta cidade. Atualmente, as cidades …

Adolfo Mesquita Nunes não será candidato à liderança do CDS

Adolfo Mesquita Nunes anunciou este domingo que não será candidato à liderança do CDS. A garantia foi deixada pelo próprio, na sua página pessoal de Facebook, depois de ter sido desafiado por António Pires de …

Afastado desde a noite eleitoral, Rui Rio volta para lançar suspeitas sobre a RTP

Afastado dos holofotes desde a noite eleitoral e sem dizer se se vai recandidatar à liderança do PSD, Rui Rio recorreu ao Twitter para comentar as suas suspeitas sobre a RTP. O líder social-democrata recorreu às …

Iniciativa Liberal vai votar contra programa de Costa

O deputado eleito do Iniciativa Liberal vai votar contra o Programa de Governo, e revela que as suas primeiras propostas serão de desagravamento fiscal perante um Parlamento onde se quer sentar ao meio, "o mais …