“Greve do dia 12 vai ter repercussões muito mais graves do que as do mês de abril”

Rui Minderico / Lusa

O sindicato avisa que, além dos combustíveis, a próxima greve vai afetar também o abastecimento às grandes superfícies, à indústria e serviços.

O Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM) ameaça consequências mais graves para a greve que começa em 12 de agosto do que as sentidas em abril, avisou em carta aberta enviada esta segunda-feira às redações.

“O Governo e a ANTRAM [Associação Nacional de Transportes Públicos Rodoviários de Mercadorias] tentam esconder, mas a greve do dia 12 vai ter repercussões muito mais graves das do passado mês de abril, pois esta greve está convocada e vai afetar todas as tipologias de transporte de todos os âmbitos”, refere o SIMM.

Além dos combustíveis, o sindicato avisa que a próxima greve vai afetar também o abastecimento às grandes superfícies, à indústria e serviços, podendo “faltar alimentos e outros bens nos supermercados”. A indústria “vai sofrer graves perdas e grandes exportadoras como a Autoeuropa correm o risco de parar a laboração”.

Entretanto, foi já marcada para dia 24 de julho uma reunião na Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), para planificar os serviços mínimos. O pré-aviso dos sindicatos dos motoristas para a greve com início em 12 de agosto propõe serviços mínimos de 25% em todo o território nacional, enquanto na greve de abril eram de 40% apenas em Lisboa e Porto.

De acordo com o documento a que a Lusa teve acesso, a proposta de serviços mínimos a assegurar “tem por referência 25% dos trabalhadores” em cada empresa que preste abastecimento de combustíveis, por exemplo, a “portos, aeroportos e postos de abastecimento das empresas que têm por objeto a prestação de serviço público de transporte de passageiros, rodoviários, ferroviários e fluviais”, bem como a “estruturas residenciais para pessoas idosas, centros de acolhimento residencial para crianças e jovens, estabelecimentos de ensino, IPSS e Santas Casas da Misericórdia”.

Já no caso do “abastecimento de combustíveis e matérias perigosas a hospitais, centros de saúde, clínicas de hemodiálise e outras estruturas de prestação de cuidados de saúde inadiáveis, estabelecimentos prisionais, bases aéreas, serviços de proteção civil, bombeiros, forças de segurança e unidades autónomas de gaseificação”, os sindicatos propõem que estes serviços sejam assegurados na totalidade, “nas mesmas condições em que devem assegurar em dias úteis, de feriado e/ou descanso semanal”.

O secretário de Estado da Energia disse, no dia 18 de julho, numa entrevista ao Dinheiro Vivo e à rádio TSF que “o Governo está preparado para o que vier a acontecer” na eventualidade de uma greve geral de camionistas no dia 12 de agosto, acrescentando que está já a ser preparada “uma rede de abastecimento de emergência” com um mês de antecedência.

“Se acontecer algo semelhante ao que aconteceu na última greve, teremos no terreno um dispositivo que identifica os abastecimentos prioritários, os postos que têm de ser abastecidos, os circuitos que abastecem esses postos, bem como depois a necessidade de motoristas que garantam esses abastecimentos. Iremos definir os serviços mínimos e esperamos que sejam cumpridos, mas se não forem temos medidas alternativas”, frisou.

O governante adiantou que “já está também preparada uma ‘task force’ especial da Entidade Nacional para o Setor Energético (ENSE), com procedimentos internos por parte da sua própria rede de emergência de postos de abastecimento (REPA), que depois se articula com as forças de segurança para a operacionalização da rede alternativa”.

“Haverá um acompanhamento muito próximo de vários membros do Governo, das áreas da Energia, Transportes, Administração Interna, como na greve anterior”, salientou.

Em 19 de julho, o ministro do Ambiente e da Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes, disse acreditar que patrões e sindicatos vão continuar a negociar e chegar a um acordo para evitar a greve de motoristas marcada para começar em 12 de agosto.

“Aquilo que eu quero acreditar é que patrões e sindicatos, até ao dia 12 [de agosto], falta tempo, vão continuar a sentar-se à mesa – o Governo está muito empenhado em que isso aconteça -, para se chegar a um acordo e a uma solução em que todas as partes fiquem bem e que não venha a haver greve”, disse o ministro aos jornalistas.

Ainda assim, o Ministério do Ambiente e da Transição Energética, que tem a tutela da energia, por se tratar de uma situação de greve que pode perturbar a vida normal das pessoas, “concentrou-se em preparar” um plano de emergência para “o facto de a greve vir a existir”, pondo em causa o abastecimento de combustíveis, explicou o governante.

Segundo Matos Fernandes, o ministério, como era sua “obrigação fazer”, dentro das suas responsabilidades, preparou “um plano muito robusto”, que “nunca tinha sido preparado” e “vai muito além da rede de postos”, já que “tem todo um sistema logístico por trás de abastecimento de postos”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Tarantino diz que "Bruce Lee era um tipo arrogante". Filha do ator acha que cineasta deve pedir desculpar

A filha de Bruce Lee, Shannon Lee, disse à revista Variety que Quentin Tarantino "podia pedir desculpa ou dizer 'Eu realmente não sei como o Bruce Lee era. Apenas escrevi para o meu filme. Mas …

Fotógrafo entrou na morgue, tirou fotografias ao corpo de Marilyn Monroe e escondeu-as num cofre

Um famoso fotógrafo tirou fotografias do cadáver nu de Marilyn Monroe e escondeu-as, sem nunca revelá-las ao público. A informação é avançada pelo filho do fotógrafo Leigh Wiener, Devik Wiener, que afirma que o seu pai …

Receber o coração de um porco para transplante pode estar prestes a ser possível

Num futuro muito próximo, os seres humanos poderão receber transplantes de coração de porcos, considera o cirurgião britânico Terence English, de 87 anos, que em 1979 realizou o primeiro transplante cardíaco bem sucedido do Reino …

Elon Musk quer largar bombas nucleares em Marte

https://vimeo.com/354701570 Elon Musk quer bombardear o "planeta vermelho" para torná-lo habitável para a raça humana. Pode parecer contraditório, mas a ideia do fundador da Tesla e da SpaceX até poderia resultar. Bombardear Marte para tornar o planeta …

Mosca negra. A praga que alastra pelo Rio Tejo

Há uma praga a multiplicar-se pelos rios espanhóis, incluindo o Tejo, que está a levar milhares de pessoas às urgências dos hospitais e a afectar os produtores de animais. Trata-se da mosca negra que prolifera …

Descoberta mensagem em garrafa com 50 anos no Alaska. Autor foi descoberto na Rússia

Tyler Ivanoff estava à procura de lenha na costa do Alaska quando encontrou algo muito “maior”: uma garrafa com uma história: tinha 50 anos e uma mensagem no interior. "Estava à procura de lenha. Deparei-me por …

Portugal usa 4 vezes mais luz por candeeiro do que a Alemanha. É o país europeu com mais poluição luminosa

Portugal é o pior país da Europa em poluição luminosa, no que respeita ao fluxo luminoso per capita e fluxo luminoso por produto interno bruto (PIB). Esta é uma das conclusões de um artigo publicado na …

Colunista britânico agredido em Londres. Atacantes seriam ativistas de extrema-direita

O colunista britânico Owen Jones, considerado um dos mais influentes comentadores de esquerda no Reino Unido, foi agredido este sábado num bar em Londres, onde se encontrava a celebrar o seu aniversário. De acordo com o …

Cabras sapadoras que ajudam no combate aos incêndios em Portugal chegam ao “New York Times”

O jornal norte-americano The New York Times visitou a aldeia de Vermelhos, no interior do Algarve, para mostrar como as cabras foram promovidas a um “bombeiro low-cost” "Portugal tem tido dificuldades em encontrar soluções para …

Estado recebeu 28 milhões de euros de jogos de casino. Movimentados mais de 4 milhões por dia em 2018

Em 2018, entraram nos cofres públicos 28 milhões de euros provenientes dos casinos e bingos portugueses, num ano em que o volume do jogo ultrapassou os 1.6 mil milhões de euros. Contas feitas, os apostadores movimentaram …