/

Greta Thunberg diz ao Senado dos EUA que “não estão a esforçar-se o suficiente”

A ativista sueca Greta Thunberg reuniu-se na terça-feira com o grupo de trabalho que trata das questões ambientais no Senado norte-americano e pediu acões, não elogios. A adolescente de 16 anos é uma das ativistas convidadas para a Cimeira do Clima da Organização das Nações Unidas (ONU).

Segundo a Reuters, citada pelo Público, enquanto se juntava a outros jovens ativistas, e no início de dois dias de reuniões e discursos no Capitólio, em Washington, Greta Thunberg disse aos políticos norte-americanos para não convidarem os jovens apenas para lhes dizer que são inspiradores, “sem realmente fazerem nada sobre o assunto”.

“Desculpem, mas não estão a esforçar-se o suficiente”, acrescentou ainda a sueca, referida pela BBC.

Os eventos desta semana pretendem aumentar a consciencialização da população antes da greve global pelo clima da próxima sexta-feira, 27 de setembro, em que estudantes e trabalhadores de todo o mundo estão a ser incentivados a deixar as escolas e os empregos e a exigir ações por parte das entidades competentes nesta matéria.

Greta Thunberg, que inspirou jovens de todo o mundo a protestar contra o impacto das alterações climáticas e que foi, inclusive, indicada para o Prémio Nobel da Paz, fez questão de frisar que não quer receber “elogios”.

Conselho ignorado pelo senador Ed Markey, que a descreveu como uma “superpotência”. “Colocas os holofotes sobre este assunto de uma forma nunca antes foi vista. E isso está a criar um novo factor X”, disse, de acordo com o canal de televisão britânico.

Em vez de enviar uma declaração, como é habitual antes de uma audiência, Greta Thunberg enviou ao Congresso um relatório sobre o aquecimento global. “Estou a enviar este relatório como um testemunho meu porque não quero que me ouçam”, declarou a jovem. “Eu quero que ouçam os cientistas. Quero que se unam pela ciência. Quero que ajam”, afirmou a jovem, citada pelo Guardian.

Barack Obama: “Tu e eu somos uma equipa”

Durante a sua visita à capital dos Estados Unidos (EUA), a ativista teve a oportunidade de conhecer Barack Obama, que a considerou, como se pode ler na sua página oficial do Twitter, “uma das maiores defensoras do nosso planeta”. “Tu e eu somos uma equipa”, disse-lhe o ex-Presidente, noticiou o Expresso.

“Reconhecendo que a sua geração irá suportar o impacto das mudanças climáticas, ela [Greta Thunberg] não tem medo de exigir ações reais. Ela personifica a nossa visão na Obama Foundation: um futuro moldado por jovens líderes como ela”, escreveu Barack Obama, publicando uma fotografia do seu encontro com a ativista sueca.

Questionada sobre as recentes ações pelo clima em que participou durante as suas deslocações a Nova Iorque e Washington, Greta respondeu: “Toda a gente é tão simpática e todos estes jovens parecem tão interessados e entusiasmados, o que é algo muito bom”.

“A minha mensagem para os jovens que querem causar impacto é que sejam criativos. Há uma quantidade incrível de coisas que podem fazer e não se devem subestimar”, disse a jovem, que atravessou o Atlântico num barco movido a energia solar e sem emissões.

Greta Thunberg tornou-se uma figura de referência no combate às alterações climáticas depois de organizar protestos semanais no exterior do Parlamento sueco. As suas ações desencadearam um movimento de jovens pelo clima, que levou a vários protestos em mais de cem cidades em todo o mundo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A reunião de Greta Thunberg com o grupo de trabalho das questões ambientais acontece antes das várias iniciativas planeadas para a Semana Mundial pelo Clima, que decorre de 20 a 27 de setembro.

  TP, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.