Grécia vai usar os arquivos do exército nazi para pedir indemnização

A Grécia vai usar documentos militares nazis para pressionar a Alemanha a pagar as reparações de guerra relativas ao período da ocupação, revelou hoje o Ministério da Defesa do executivo de Atenas.

“Este arquivo contém mais de 400.000 páginas e será usado para apoiar a exigência grega de que a Alemanha cumpra as suas obrigações relativas ao período 1941-44”, sublinhou o ministro-adjunto da Defesa, Kostas Isichos.

De acordo com o governante, que afirma ter obtido o acervo junto de arquivos norte-americanos, estes papéis “não apenas fundamentam a verdade histórica – eles são os documentos da própria Wehrmacht, as Forças Armadas do III Reich, a força de ocupação”.

Entre os documentos estão “diários, relatórios dos oficiais aos seus superiores, que não foram escritos como publicidade, antes constituindo sobretudo documentos secretos”, acrescentou.

Perante a resistência da Alemanha aos pedidos de renegociação do resgate, o novo Governo grego intensificou a pressão sobre Berlim no que respeita à controversa questão das reparações de guerra.

O ministro da Justiça grego revelou esta semana que vai ativar uma decisão do Supremo Tribunal Grego com 15 anos que autoriza a apreensão de bens alemães para pagar por danos de guerra.

Por seu lado, o Parlamento grego aprovou uma moção para reativar uma comissão dedicada a investigar indemnizações de guerra, o reembolso de um empréstimo de guerra forçado e a devolução de relíquias arqueológicas apreendidas pelas forças de ocupação alemãs.

Berlim argumenta que as indemnizações à Grécia foram liquidadas em 1960, no âmbito de um acordo com vários governos europeus.

Atenas espera que os documentos da Wehrmact lancem mais luz sobre aspetos do período de ocupação, como a realização de escavações arqueológicas ilegais e a ocorrência de pilhagens, “a fim de reforçar, não envenenar” as relações entre os dois países, afirmou Isichos.

“As universidades, os intelectuais e o povo alemães estão convidados a juntar-se a nós na descoberta deste tesouro histórico para fechar esta ferida aberta”, concluiu o governante.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

    • Porventura és parente do ministro das finanças holandês? O país da Europa mais prejudicado com a invasão alemã foi a Grécia. Como país pequenino e sem poder teve que se sujeitar à manipulação dos países ocidentais que rapidamente branquearam o extermínio e destruição feito pelos alemães e ainda lhes ofereceram em condições boas e extraordinárias o famoso plano Marshall que rapidamente colocou a Alemanha no que ela é hoje. Isso é uma falácia dizer que os gregos ou os portugueses não trabalham. Foram os portugueses e os gregos com o seu suor e sacrifício que contribuíram para o resgate dos bancos alemães e franceses na crise de 2008. Os alemães têm má memória. Nem sempre quem tem o dinheiro é que tem razão do seu lado. Eles o que fazem melhor é serem agiotas. E um agiota é alguém que empresta dinheiro a juros proibitivos. Já roubaram muito depois da guerra e querem continuar a chupar o sangue, o suor e as lágrimas dos mais pobres. Sobre o perdão aos alemães e sobre o que eles fizeram aos gregos informa-te antes de dizeres asneiras.

RESPONDER

A Budapest Eye foi restaurante por um dia (e com estrela Michelin)

Um restaurante com estrela Michelin em Budapeste, na Hungria, ofereceu aos clientes uma experiência gastronómica na famosa roda gigante Budapest Eye. Atraiçoado pela queda de faturação após o desaparecimento de turistas estrangeiros, o restaurante Costes, premiado …

Antigo ministro da Saúde Leal da Costa admite novo estado de emergência

O antigo ministro da Saúde Fernando Leal da Costa defendeu hoje que em algum momento deve ser decretado de novo o estado de emergência, para que o Governo possa tomar medidas na luta contra a …

Marcelo promulga uso obrigatório de máscara na rua por 70 dias

O Presidente da República promulgou esta segunda-feira o decreto da Assembleia da República que determina o uso obrigatório de máscara na rua, por um período de 70 dias, sempre que não seja possível cumprir o …

Cruzeiros vazios no meio do oceano tornam-se destinos turísticos

Embarcados num pequeno ferry, turistas dirigem-se até aos locais onde grandes navios cruzeiros estão parados e desertos. Esta foi uma solução encontrada para reavivar o setor. A pandemia de covid-19 está a fazer com que, genericamente, …

Todas as pensões mais baixas vão ter aumento extra de dez euros

As pensões mais baixas, até aos 658 euros, vão ter um aumento extraordinário de dez euros no próximo ano. O Governo confirmou a informação avançada pelo PCP. A ministra do Trabalho e Segurança Social, Ana Mendes …

Na fase inicial da pandemia, o setor privado "não quis e não entrou no combate à pandemia"

A antiga ministra da Saúde Ana Jorge considera que os privados podem ser envolvidos na luta contra a pandemia, recebendo doentes não covid-19, mas avisa que é preciso um “equilibro” nessa ação, depois de estes …

Uso de máscara pode salvar 130 mil vidas nos EUA até final de fevereiro, revela estudo

As medidas de distanciamento social, principalmente o uso de máscaras em público, podem salvar até 130 mil vidas nos Estados Unidos (EUA), revelou um novo estudo divulgado na sexta-feira. Em abril, o Presidente dos Estados Unidos …

A guerra contra o plástico está a distrair-nos da poluição invisível

O atual foco na poluição de plástico está a fazer com que as pessoas descurem o tipo de poluição que não é possível ver, alerta uma equipa de investigadores. O plástico é um material incrivelmente útil …

A pandemia veio interromper as touradas no Peru. Mas há quem não esteja muito satisfeito com isso

Em poucos meses a pandemia do novo coronavírus conseguiu um feito há muito desejado por ativistas de todo o mundo: interrompeu as touradas. O cancelamento dos espetáculos - criticados pela sua violência para com os …

Dezenas de sites franceses com propaganda islâmica após pirataria informática

Várias dezenas de pequenos websites franceses foram afetados por uma onda de pirataria informática, publicando mensagens de propaganda islâmica, indica hoje a agência noticiosa France-Press (AFP). Mensagens como “Vitória para Maomé, vitória para o Islão e …