Grécia alertou credores para falta de liquidez

matthew_tsimitak / Flickr

Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia

Alexis Tsipras, primeiro-ministro da Grécia

O primeiro ministro grego Alexis Tsipras avisou vários responsáveis estrangeiros de que Atenas não poderia pagar os 750 milhões de euros que devia ao FMI em maio, embora tenha acabado por o fazer, noticiam hoje os jornais gregos.

As notícias surgem menos de uma semana depois de Atenas admitir que recorreu a um fundo de emergência para pagar o empréstimo ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e evitar a saída da zona euro.

No dia 08 de maio, Tsipras escreveu aos responsáveis da Comissão Europeia (CE), FMI e Banco Central Europeu (BCE) para os avisar de que a Grécia não conseguiria reembolsar o dinheiro na data prevista (12 de maio), a não ser que os seus credores aceitassem transferir para os cofres gregos a última parcela do atual programa de resgate, no total de 7,2 mil milhões de euros, refere o diário Kathimerini, citando fontes europeias.

O jornal acrescenta que Tsipras contactou também o secretário do Tesouro norte-americano Jack Lew e adianta que os credores da Grécia encararam o aviso como um “possível ‘bluff’“.

A Grécia ganhou algum alento na última ronda de negociações sobre a dívida, enquanto continua a tentar manter-se solvente, mas os ministros das Finanças da zona euro pediram mais reformas antes de libertarem os fundos.

Além dos 7,2 mil milhões de euros previstos no âmbito dos dois planos de resgate do país, que totalizam 240 mil milhões de euros, o governo grego reclama a devolução de 1,9 mil milhões de euros correspondentes aos lucros do BCE com obrigações gregas, adquiridas em 2010, mais 1,2 mil milhões de euros do fundo helénico de estabilidade financeira que Atenas considera terem sido indevidamente reembolsados ao Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF).

Alexis Tsipras pretende também que o BCE desbloqueie o limite máximo de emissões de dívida de curto prazo que constituem atualmente a principal fonte de financiamento do governo grego.

Oficialmente, Atenas disse sempre que o país honraria os seus compromissos, apesar de o ministro das Finanças Yanis Varoufakis reconhecer que a margem financeira era extremamente reduzida.

O próximo reembolso ao FMI, no valor de 302,5 milhões de euros, terá lugar a 05 de junho.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Evolução mostra que podemos ser a única forma de vida inteligente no Universo

As reduzidas probabilidades que acompanham a nossa evolução ao longo da história podem ser uma pista que talvez sejamos a única forma de vida inteligente no Universo. Será que estamos sozinhos no Universo? Tudo se resume …

A China está a usar a educação como arma para controlar o Tibete

A China quer obrigar crianças tibetanas a abandonarem as escolas da região e mudarem-se para escolas chinesas. O objetivo, segundo uma especialista, é "tirar o tibetano da criança". A batalha geopolítica entre a China e o …

Revelada explosão violenta no coração de um sistema que alberga um buraco negro

Uma equipa de astrónomos, liderada pela Universidade de Southampton, usou câmaras de última geração para criar um filme com alta taxa de quadros de um sistema com um buraco negro em crescimento e a um …

"É altura de dizer basta". Sporting corta com as claques

O Sporting rescindiu “com efeitos imediatos” os protocolos que celebrou em 31 de julho com a Associação Juventude Leonina e com o Diretivo Ultras XXI – Associação, anunciou hoje o clube, devido à “escalada de …

Poluição atmosférica associada a abortos espontâneos

Elevados níveis de poluição atmosférica foram associados a abortos espontâneos num estudo feito com mulheres grávidas a viver e trabalhar em Beijing, na China. A China é um dos países que mais sofre com a poluição …

Empresas espanholas dominam obras públicas na ferrovia

As empresas espanholas dominam as obras públicas na ferrovia em Portugal, ascendendo a sua quota a 70%, avança o Expresso na sua edição deste sábado. Para presidente da Associação de Empresas de Construção e Obras …

Cada vez mais mulheres denunciam abusos médicos durante o parto

Um número crescente de mulheres tem vindo a denunciar casos de abuso durante o trabalho de parto. No entanto, pouco está a ser feito para mudar isto. Durante o parto, as mulheres ficam numa posição vulnerável …

Já podemos explorar "Melckmeyd", naufrágio holandês do século XVII

Nas profundezas do Oceano Atlântico, perto da costa da Islândia, encontram-se os destroços de um navio holandês que afundou há 360 anos, no qual agora podemos "mergulhar" graças a uma experiência de realidade virtual. Quando a …

Os furacões podem provocar atividade sísmica tal como um terramoto

Uma equipa de cientistas descobriu um novo fenómeno geofísico no qual furacões ou fortes tempestades podem produzir vibrações no fundo do oceano tão fortes quanto um terramoto de magnitude 3.5. "As tempestades, furacões ou ciclones extratropicais …

Quem anda mais devagar pode envelhecer mais rapidamente

A velocidade a que caminham as pessoas aos 45 anos pode ser um indicador de como é que o cérebro e o corpo envelhecem, revela um novo estudo levado a cabo por uma equipa de …