Governo admite que veto da Hungria e Polónia atrase milhões da Europa

Álvaro Millán / Flickr

A necessidade de uma posição unânime vai atrasar as negociações, mas fonte oficial do Governo diz que Portugal já tem um plano B no Orçamento do Estado para 2021.

A Hungria e a Polónia vetaram, esta segunda-feira, o orçamento plurianual da União Europeia e o fundo de recuperação da pandemia, devido ao facto de condicionar a entrega de ajuda ao respeito pelo Estado de direito.

Em declarações ao jornal online ECO, fonte oficial do Governo português diz que a necessidade de uma posição unânime entre os 27 países da UE “vai implicar um atraso nas negociações”, mas Portugal já tem um plano B no Orçamento do Estado para 2021.

O ministro do Planeamento, Nelson de Souza, também já tinha sublinhado essa mesma posição. “Aquilo que posso dizer é que na lei do Orçamento do Estado temos um mecanismo previsto de antecipação de fundos do próximo quadro comunitário se, porventura, não estiverem disponíveis os instrumentos comunitários”, disse o governante, na conferência Recuperar Portugal 2021-2026: Plano de Recuperação e Resiliência.

Segundo o jornal digital, em causa estão os 1,2 mil milhões de euros inscritos na proposta do OE que o Governo poderá antecipar relativos aos instrumentos financeiros no âmbito do Next Generation EU, nomeadamente REACT-EU, Instrumento de Recuperação e Resiliência e Fundo de Transição Justa.

Posição da Hungria e da Polónia é “inaceitável”

“É inaceitável que dois Estados-Membros assumam uma posição de chantagem e prejudiquem, de forma consciente e deliberada, toda a União Europeia e os seus cidadãos”, afirmou o eurodeputado do PSD, José Manuel Fernandes, citado em comunicado.

O social-democrata criticou ainda o Conselho Europeu, sublinhando que “é repugnante” o facto de este organismo representar”“pouco mais do que a soma de 27 egoísmos nacionais”.

“Espero que a chanceler Angela Merkel, a única líder na Europa, arraste mais uma vez os governantes para uma decisão por unanimidade”, declarou.

Segundo o eurodeputado, “os cidadãos europeus não perdoariam que, no momento em que mais precisam da Europa, fossem os Estados-Membros a darem tiros nos próprios pés e a penalizarem os seus cidadãos”, alertou.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A Comissão Europeia (CE) estava a preparar-se para chantagear a Hungria e a Polónia, não lhe dando um cêntimo se estes países não se vergassem aos ditames de Bruxelas. A CE considera os governos desses países como “não democráticos”, pois esses governos defendem os seus países das políticas “politicamente correctas” dos burocratas de Bruxelas. Até um cego via que não iriam receber nada se não se vergassem a Bruxelas.
    Saiu à CE o tiro pela culatra, pois, como disse o presidente da Hungria, “ou há tudo para todos ou não há nada para ninguém”.
    É incompreensível que a “elite” de Bruxelas não tenha aprendido nada com o Brexit. Como dizia o meu pai “quando um país é governado a partir de fora o regime apodrece a partir de dentro”.

RESPONDER

Inteligência Artificial está a "alimentar" a violação dos direitos humanos, alerta ONU

Num novo relatório, a Organização das Nações Unidas (ONU) alertou os países que o uso imprudente de Inteligência Artificial (IA) pode estar a pôr em causa o respeito pelos direitos humanos. Michelle Bachelet, Alta Comissária das …

Foi viajar e não voltou. O misterioso desaparecimento de Gabby Petito (e do namorado)

Gabrielle Petito, uma jovem norte-americana de 22 anos, desapareceu misteriosamente. Gabby foi viajar com o namorado, que voltou para casa sozinho e não quis contar o que aconteceu — e agora também está desaparecido. Gabby Petito, …

Aos 101 anos, Ginny é a "Senhora Lagosta" e não planeia reformar-se

Virginia Oliver continua a trabalhar na pesca da lagosta, apesar de já ter 101 anos de idade. 'Ginny' não planeia reformar-se e já se tornou um meme na internet. Virginia 'Ginny' Oliver tem 101 anos e …

Dinamarca. Reclusos condenados a prisão perpétua proibidos de iniciar novos romances

Os reclusos que cumprem prisão perpétua na Dinamarca serão proibidos de iniciar novos relacionamentos amorosos, decisão proposta pelo governo após uma jovem de 17 anos se apaixonar por Peter Madsen, que assassinou a jornalista Kim …

Casal queria que o seu filho se chamasse Vladimir Putin. A Suécia não deixou

Na Suécia, os pais são obrigados a comunicar os nomes dos seus filhos recém-nascidos ao Skatteverket nos primeiros três meses a partir do nascimento. Um casal sueco, que vive na cidade de Laholm, foi proibido pela …

44 jogos seguidos sem ganhar. Mas o presidente não está preocupado

O Atlético Mogi não vence qualquer jogo oficial há mais de quatro anos. Perdeu em 42 desses 44 duelos. 17 de Junho de 2017 foi o último dia em que o Atlético Mogi venceu um jogo …

Autárquicas: António Costa promete que os municípios terão mais mil milhões de euros

O secretário-geral do PS, António Costa, indicou hoje, em Celorico de Basto, no distrito de Braga, que os municípios “vão passar a ter, a partir de abril, mais mil milhões de euros que acompanham a …

Mais de trinta anos após ter sido lançada ao mar no Japão, mensagem em garrafa é encontrada no Hawaii

Durante uma viagem ao Hawaii, uma jovem de apenas 9 anos encontrou uma garrafa que foi lançada ao mar há mais de trinta anos. Esta continha uma mensagem que, posteriormente, acabou por revelar uma experiência …

Mais 939 infeções, sete mortes e nova redução nos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas mais 939 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, sete mortes atribuídas à covid-19 e nova redução nos internamentos em enfermaria e cuidados intensivos. De acordo com o boletim epidemiológico da …

Milionário norte-americano Robert Durst condenado por matar melhor amiga

O milionário norte-americano Robert Durst, tornado famoso por um documentário do canal HBO, foi condenado na sexta-feira num tribunal de Los Angeles, nos Estados Unidos, por matar a melhor amiga, um crime que remonta a …