Expressões neutras e imagens de homens e mulheres. Governo quer militares a usar linguagem inclusiva

Mário Cruz / Lusa

O ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho

O Ministério da Defesa quer que os militares comecem a usar uma linguagem mais inclusiva e menos discriminatória nos documentos e comunicações oficiais, de acordo com uma diretiva enviada Estado-Maior-General das Forças Armadas e aos três ramos militares.

De acordo com a TSF, o documento de 16 páginas explica que, “na língua portuguesa, é comum o recurso à utilização do género masculino para designar as pessoas de ambos os sexos, o que gera indefinições quanto às pessoas, homens e mulheres a que se refere, e torna as mulheres praticamente invisíveis na linguagem”.

Por essa razão, nos documentos oficiais, aconselha-se estratégias de “neutralização ou abstração” e da “especificação” – ou seja, que se optem por expressões neutras.

A TSF exemplifica, escrevendo que “o coordenador” deverá transformar-se em “a coordenação” e “os participantes” em “quem participa”. A expressão “sejam bem-vindos” deverá ser substituída por “boas vindas a todas as pessoas” e “nascido em” por “data de nascimento”.

Além disso, em vez de “não recrutará um candidato que…” deverá utilizar-se “não recrutará alguém que…” e um “obrigado pela sua colaboração” pode ser substituído por “agradecemos a sua colaboração”.

Já a especificação do género deve ser privilegiada nomeadamente nos textos relativos a recrutamento de pessoal, formulários administrativos ou alocuções em textos em que o orador pretende vincar que se dirige a homens e mulheres. Aqui devem ser utilizadas ou as formas duplas (“Estas instalações destinam-se a alunos e alunas…”), a menção “m/f” ou o uso de barras (“O/A”).

A diretiva diz respeito a todos os documentos de cariz oficial, como “decisões de dirigentes e chefes militares e respetivas comunicações internas e externas, incluindo ofícios” ou “documentos relativos ao recrutamento e à gestão de pessoal”.

A comunicação e relações públicas deverá também ser neutra, incluindo na escolha das imagens a usar: devem refletir a diversidade e mostrar homens e mulheres a trabalhar em conjunto.

O objetivo é, segundo a TSF, “salientar a importância para a utilização de linguagem sensível ao género, dar a conhecer exemplos práticos que previnam a utilização de linguagem discriminatória e contribuir para a eliminação dos estereótipos existentes”.

  ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Já agora quero deixar algumas sugestões para a inclusão nas Forças Armadas. Refere o artigo que “O Ministério da Defesa quer que os militares comecem a utilizar uma linguagem mais inclusiva…” Então e as militares também não devem utilizar linguagem mais inclusiva? Não percebo como se quer ser tão neutro e depois logo na primeira frase se utiliza uma expressão onde apenas cabem pessoas do sexo masculino! OS MILITARES? E AS MILITARES, NÃO? Então sugiro que em vez de “o exército” se diga “a exércita” em vez de “o pelotão” se diga “a pelotona” em vez de “o regimento” se diga “a regimenta” em vez de “o cabo” se diga “a caba”, em vez de “o soldado” se diga “a soldada”… etc, etc, etc. Vamos todos (desculpem), vamos todas contribuir para a inclusão.

    • em alguns aspectos concordo consigo
      mas ha termos militares que têm o masculino e o feminino. qual vamos usar?
      se vamos usar o masculino nao estaremos a menosprezar o feminino?
      pelo que sei, na questao dos postos o exercito so usa o masculino havendo tambem o feminino (capitao/capitã, general/generala)
      é complicado nao se usar os dois termos

RESPONDER

O segredo da Coreia do Sul para combater a covid-19? Tecnologia de ponta e toque humano

O sucesso da Coreia do Sul a combater a pandemia de covid-19 não assentou apenas no recurso à tecnologia de ponta — também envolveu o tradicional toque humano. De acordo com um recente relatório da Câmara …

Governo: voto contra do Bloco é "definitivo". Marcelo diz que chumbo provoca dissolução

O Governo afirmou este domingo que entendeu o anúncio de voto contra por parte do BE como “uma posição definitiva”, remetendo eventuais novas negociações com este partido para a fase da especialidade do Orçamento do …

Soldados do exército chinês alinhados.

Chinesas querem "empregos de homem" — mas o sistema educacional corta-lhes as asas

Várias escolas, academia e universidades chinesas impõe cotas que limitam o acesso de estudantes do sexo feminino. Mulheres têm de tirar notas mais altas do que os homens para entrar. Um pouco por todo o mundo …

"A Escola de Atenas", quadro de Rafael Sanzio.

Ideias da filosofia grega podem ter-nos conduzido às alterações climáticas

Algumas das ideias defendidas por antigos filósofos gregos podem ter conduzido a civilização rumo às alterações climáticas. Incêndios florestais causados por ventos crescentes e um calor sem precedentes cercaram Atenas, Grécia, no verão passado, cobrindo os …

Vizela 0-1 Benfica | Milagre de São Rafa no último suspiro

A ressaca pós-goleada frente ao Bayern, na Liga dos Campeões, foi difícil para o Benfica. Os comandados de Jorge Jesus sentiram muitas dificuldades frente a um Vizela que sabia que o seu adversário iria patentear …

Otoniel, o camponês paramilitar (e criminoso mais procurado da Colômbia) foi capturado

O governo da Colômbia anunciou este sábado a captura do narcotraficante mais procurado do país, Dairo Antonio Úsuga (com a alcunha de 'Otoniel'), por quem os Estados Unidos ofereciam uma recompensa de cinco milhões de …

"Tratam as doentes como histéricas". O longo caminho da Medicina até levar a sério a dor feminina está a custar vidas

Muitos dos avanços na medicina tiveram apenas metade da população em conta. Para além da falta de representação das mulheres nos estudos médicos, a dor e os relatos das pacientes são muitas vezes desvalorizados nas …

Bloco faz ultimato: vota contra o OE se até 4ª feira o Governo "insistir em impor recusas"

A coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, avisou este domingo que o BE votará contra o orçamento se até quarta-feira “o Governo insistir em impor recusas onde a esquerda podia ter avanços”, mantendo, no …

Nova faca de madeira é três vezes mais afiada do que as de aço - e pode ser lavada após ser usada

Através do uso de métodos alternativos, uma equipa de cientistas criou uma nova forma endurecida da madeira que pode ser transformada em facas afiadas. A equipa da Universidade de Maryland, nos Estados Unidos, refere que as …

Áustria planeia confinar quem não estiver vacinado contra covid-19

O governo austríaco anunciou que, se ocupação de camas de Unidades de Cuidados Intensivos com pacientes covid-19 atingir nível crítico, pessoas não imunizadas poderão sair de casa apenas em casos excepcionais, como compras essenciais e …