“Governo nunca baixou os braços”, mas houve “falhas” nos lares. Duas ministras a uma só voz

António Pedro Santos, António Cotrim / Lusa

As ministras Marta Temido e Ana Mendes Godinho foram ao Parlamento deixar a mensagem de que houve “planeamento” e colaboração entre ministérios e entidades públicas nos surtos de covid-19 em lares de idosos que mataram várias pessoas. “Em cada uma destas mortes sentimos que falhávamos um pouco”, reconheceu, contudo, a ministra da Saúde.

Marta Temido e Ana Mendes Godinho, respectivamente ministra da Saúde e ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, foram chamadas ao Parlamento para dar explicações nas Comissões de Saúde e de Trabalho e Segurança Social no âmbito das mortes num lar de Reguengos de Monsaraz.

Uma iniciativa de PSD, CDS e PAN que levou as duas ministras a alinharem num discurso que reforça a ideia de que houve coordenação governamental para “planear, programar, antecipar e identificar problemas, e encontrar medidas de reforço para prevenir surtos” perante uma pandemia para a qual “ninguém estava preparado” e “os lares também não”, como vincou Ana Mendes Godinho.

“Temos 2.527 lares que têm 99.500 pessoas, 60% têm mais de 80 anos e, neste momento, temos 35 surtos activos em todos os lares em Portugal”, revelou ainda Ana Mendes Godinho que, por três vezes, quis garantir que “o Governo não baixou os braços”.

A ministra da Segurança Social também frisou que se realizaram 117 mil testes de covid-19 a trabalhadores “num programa percursor a nível mundial” e que foram distribuídos 1,3 milhões de equipamentos de protecção individual, além de terem sido canalizados para as instituições financiamentos extraordinários de 10 milhões de euros.

Ana Mendes Godinho também apontou a contratação de “oito mil recursos humanos” com a colaboração da Cruz Vermelha Portuguesa e de voluntários através do Instituto do Emprego e Formação Profissional.

Logo a partir de Março houve “a preocupação de criar uma task force para acompanhar a situação e para a implementação de programas integrados de prevenção”, frisou também Ana Mendes Godinho.

“Aprendeu-se muito e de uma forma pesada”

No decurso da audição, Marta Temido chegou a reconhecer falhas nos lares. “Em cada uma destas mortes sentimos que falhávamos um pouco“, realçou a ministra da Saúde, considerando que “aprendeu-se muito e de uma forma pesada”.

Temos de ser melhores para a próxima e é isso que estamos a fazer”, prometeu também Marta Temido.

A ministra da Saúde considerou ainda que houve uma acção governamental “bastante assertiva e de articulação” na resposta aos surtos nos lares. “Nunca deixámos de planear e de articular respostas”, vincou.

Perante os deputados, Marta Temido realçou medidas como a suspensão das visitas aos lares logo em Março, ainda antes da declaração do Estado de Emergência.

“Como é possível que continuemos a ter lares ilegais?”

Antes das intervenções das ministras, a deputada do PSD Clara Marques Mendes sublinhou que “é fundamental que os portugueses conheçam a verdade” sobre o que aconteceu no lar de Reguengos depois do “alarme social” gerado.

“Como é possível que continuemos a ter lares ilegais, sem condições para acolher idosos, e o Estado nada faça”, perguntou ainda Clara Marques Mendes.

O deputado do CDS João Almeida considerou, por seu turno, que o que se passou em Reguengos “gerou a maior perplexidade”, exigindo o apuramento de responsabilidades.

“Sabemos que têm a confiança política do primeiro-ministro, mas isso não chega para os portugueses. Precisamos de saber se têm a confiança do país”, acrescentou João Almeida.

Em nome do PCP, o deputado João Oliveira apontou que o caso de Reguengos é a “demonstração extrema dos problemas estruturais, das dificuldades concretas, da desadequação do modelo e do insuficiente controlo por parte do Estado” nos lares.

“A combinação da escassez de oferta apoiado pelo Estado e o preço da resposta dos privados faz com que se multipliquem os lares ilegais”, atirou o deputado José Soeiro do Bloco de Esquerda, queixando-se da falta de escrutínio à qualidade dos serviços prestados pelas instituições particulares de solidariedade social.

Bebiana Cunha, deputada do PAN que interveio na sessão por video-conferência, questionou que tipo de medidas “estão a ser tomadas para impedir que estes episódios se venham a repetir”, concluindo que “os nossos idosos continuam a não ser devidamente protegidos” e que há “um empurrar de responsabilidades entre as diversas entidades”.

Linha telefónica disponível 24 horas para apoio a lares

Durante a sessão no Parlamento, ficou também a saber-se que o Governo vai criar uma linha telefónica de apoio aos lares a funcionar 24 horas por dia e avançar com testagem a covid-19 de trabalhadores por níveis de risco.

O anúncio foi feito pela ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social. Na sua intervenção, Ana Mendes Godinho apontou ainda que está previsto um reforço das 18 brigadas de prevenção espalhadas por todos os distritos do país.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Pela primeira vez assumem que houve falhas nos Lares. Antes tarde que nunca.
    Houve falhas e não foram pequenas.
    As medidas que agora dizem estar a tomar, já deveriam existir desde Março.
    40% das mortes Covid são de idosos dos Lares.
    Um dia vão também assumir que não tomaram as medidas necessárias para evitar a propagação da pandemia nos transportes públicos.

  2. Estudos recentes indicam que as mulheres líderes nesses assuntos são melhores do que os homens. No entanto, temos três senhoras na área da saúde que estão sempre a falhar. Por que não nos concentramos e julgamos homens e mulheres por suas qualificações em vez de gênero?

RESPONDER

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …

Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recupera, avisa neurologista

Um neurologista ouvido num documentário da RMC Sport diz que o ex-piloto de Fórmula 1 Michael Schumacher está em estado vegetativo e dificilmente recuperará. Já passaram quase sete anos desde que Michael Schumacher sofreu um acidente …

Processos com acórdãos a meias entre Rangel e Galante estão em risco

Durante dez anos, centenas de acórdãos do Tribunal da Relação de Lisboa foram feitos a meias entre Rui Rangel e Fátima Galante. Agora, esses processos estão em risco. A Procuradoria-Geral da República anunciou esta sexta-feira a …