SIRESP: Governo diz que não falhou e que detém posição determinante

Pedro Sarmento Costa / Lusa

O secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves (E), acompanhado pelo comandante distrital, Alvaro Ribeiro (D)

O secretário de Estado da Proteção Civil, José Artur Neves, afirmou nesta quinta-feira que o Estado “não falhou” e que detém uma “posição determinante” na gestão do Sistema Integrado das Redes de Emergência e Segurança de Portugal.

“O Estado não falhou na resolução que assumiu no conselho de ministros de 21 de outubro. Decidiu o Governo que iria assumir uma posição relevante na estrutura acionista da SIRESP e cumpriu”.

“Com esta solução o Estado garante o presidente do conselho de administração da empresa e garante dois administradores executivos em três”, salientou o governante no Centro de Meios Aéreos de Vila Real, onde assistia à chegada da missão portuguesa de apoio ao combate aos incêndios na Suécia.

José Artur Neves foi questionado pelos jornalistas sobre as críticas e os pedidos de explicação dos vários partidos, como o PSD, CDS, PCP e BE sobre a rede SIRESP, detido maioritariamente pela operadora de telecomunicações Altice.

“Neste momento, a grande preocupação é garantir uma rede de comunicações de emergência capaz de responder às situações de catástrofe que possam surgir, é essa a grande preocupação”, salientou.

O secretario de Estado elencou as soluções implementadas pelo Governo para reforçar o funcionamento da rede SIRESP, como garantir redundâncias de comunicação, garantir redundâncias elétricas e a aquisição de mais quatro unidades móveis capazes de dar cobertura nas zonas mais brancas da própria rede.

“Com isso, estão garantidas as condições para, em condições normais, a rede funcionar. Ninguém pode garantir que uma rede tecnológica nunca falhe, mas o que sentimos é que, com esta assunção de posição capaz de gerir a empresa diariamente, com dois executivos no conselho de administração, naturalmente que garantimos uma posição determinante na gestão da empresa”, referiu.

Atual estrutura acionista do SIRESP

Na quarta-feira, a Altice Portugal anunciou que exerceu o direito de preferência na compra das participações da Esegur e Datacomp no SIRESP, passando, assim, a deter 52,1% do capital social da SIRESP SA, reforçando a sua posição acionista na empresa.

Por seu turno, o Estado português anunciou que vai assumir a posição de acionista da Galilei, passando a deter 33% do capital social do SIRESP.

A SIRESP, S.A, rede nacional de comunicações de emergência, registou falhas graves no ano passado nos incêndios de Pedrógão Grande e nos nos incêndios de Outubro passado. O Estado falhou assim o objetivo de controlar o capital do SIRESP, que tinha apontado como objetivo em outubro passado.

Em outubro passado, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, disse que decorriam “trabalhos que visam a reestruturação acionista” da empresa que gere o SIRESP, para dar posição dominante ao Estado, que deverá ficar com 54% do capital da empresa.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Cinco antepassados de crocodilos viveram há 150 milhões de anos na Lourinhã

Pelo menos cinco crocodilomorfos, antepassados dos crocodilos, viveram na região da Lourinhã há 150 milhões de anos, durante o período do Jurássico. Num artigo publicado na Zoological Journal of the Linnean Society, os paleontólogos Alexandre Guillaume, …

A radiação de Chernobyl está a deixar as vespas esfomeadas (e isso é má notícia)

A Zona de Exclusão de Chernobyl é a área em torno da cidade ucraniana de Pripyat, onde a Central Nuclear de Chernobyl entrou em colapso em 1986. Apesar de não haver humanos na região, e …

Beethoven deixou a 10.ª sinfonia inacabada (e a IA vai completá-la)

Um dos maiores dilemas da história da música é a obra inacabada de Ludwig van Beethoven (1770-1827), a "10ª sinfonia", com muitos músicos a esforçar-se para finalizá-la, utilizando alguns dos fragmentos disponíveis, mas sem sucesso. Desta …

Orcas bebé têm maior probabilidade de sobreviver se viverem com a avó

Crias de orca que vivam com a avó têm uma maior probabilidade de sobreviver quando comparadas às outras orcas. A experiência destas espécimes mais velhas é essencial para o grupo. Tal como nos humanos, as avós …

A "capital mundial das pessoas feias" mora na Itália

Piobbico, na Itália, é uma cidade medieval repleta de grandes edifícios de pedra cercados por florestas exuberantes. No entanto, a cidade é conhecida pela feiura dos seus habitantes. Esta cidade, com cerca de 2.000 habitantes, alberga …

Jovem norte-americano despistou-se e caiu ao rio. Siri chamou os bombeiros

Um jovem norte-americano estava a caminho da universidade quando perdeu o controlo do carro, que derrapou sobre gelo, e foi parar ao rio Winnebago. Como não conseguiu encontrar o seu telemóvel, recorreu à Siri para …

Basta uma máscara impressa para enganar os sistemas de reconhecimento facial

Especialistas da empresa de inteligência artificial Kneron testaram sistemas em três continentes e vários falharam. O reconhecimento facial é, cada vez mais, um método de controlo e de segurança encarado como credível e, inclusivamente, usado …

Pandit olha para as vacas como família e quer produzir "leite ético" para vegans

Um agricultor nos Estados Unidos quer produzir "leite ético" para vegans, mantendo como prioridade o bem-estar e a saúde das vacas. Ultimamente, o consumo de leite tem sido posto cada vez mais em causa. Não só …

Jogadores do Arsenal doam um dia de salário para ações solidárias

Os futebolistas e a equipa técnica do Arsenal vão doar um dia de salário para ações solidárias de Natal. Os elementos técnicos também entraram na iniciativa, que prevê, ainda, a doação da receita do próximo …

Turismo, indústria e energia fazem do Norte região que mais cresceu em 2018

O Norte foi a região portuguesa que mais cresceu em 2018, com um aumento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,9%, impulsionado pelo turismo, indústria e energia, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística …