Governo anuncia investimento de 270 milhões de euros na floresta

Mário Cruz / Lusa

O ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes

Novas medidas têm em vista a preservação das paisagens biodiversas, a resolução do histórico e estrutural problema das propriedades pulverizadas e da falta de gestão. Programa de Transformação da Paisagem terá financiamento de 270 milhões de euros, dos quais 220 milhões são destinados às Operações Integradas de Gestão.

Um novo capitulo da floresta portuguesa pode iniciar-se esta segunda-feira, dia em que o Governo assina os primeiros acordos previstos no Plano de Recuperação e Resiliência.

Do documento assinado com Bruxelas, uma fatia de 270 milhões de euros destina-se ao Programa de Transformação da Paisagem, sendo que 220 milhões de euros terá como finalidade a criação de 60 Áreas Integradas de Gestão de Paisagem (AIGP) nos territórios mais vulneráveis a incêndios e no prazo de cinco anos. As primeiras AIGP, 47, são oficializadas esta manhã e dizem respeito ao concelho de Pampilhosa da Serra.

Segundo o Público, a longo prazo e através de outras fontes de financiamento, os serviços de ecossistemas prestados por estas zonas serão remunerados nas próximas duas décadas.

Para além do sistema de remuneração dos serviços de ecossistemas, o Programa de Transformação da Paisagem traz mais novidades, que variam de acordo com as características e especificidades dos territórios em causa — quase cem mil hectares só nas novas 47 AIGP.

Segundo Matos Fernandes, ministro do Ambiente, o lema do plano, “Mudar o território”, é mesmo para cumprir: acabar com o cenário de monocultura, cruzar culturas distintas, manter a floresta de produção, a agricultura e a pastagens, assim como espaços dedicados à conservação de ecossistemas — que poderão constituir um motivo de atração turística.

Com a perspetiva de que conservar e reabilitar os ecossistemas são abordagens produtivas — já que impedem cenários de fogos descontrolados e com consequências nefastas para os ecossistemas e para a vida das próprias populações —, o Governo pretende por em prática, nas próximas décadas, esta mesma filosofia em 1,2 milhões de hectares de floresta portuguesa.

Três projectos propostos pela Associação de Produtores Agrícolas Tradicionais e Ambientais (APATA) para as AIGP vão precisamente neste sentido.

Para Matos Fernandes, algumas das candidaturas apresentadas — como é o caso da de Alvares, no concelho de Góis — representam uma mudança de abordagem dos proprietários face à questão da preservação dos ecossistemas, já que no passado se recusaram a participar nas Zonas de Intervenção Florestal. À mesma fonte, o governante garantiu ainda que as novas medidas terão financiamento a longo prazo, com uma verba prevista de 190 milhões de euros.

No que concerne à pulverização do território, um dos grandes problemas que a floresta portuguesa enfrenta, especialmente na região norte do país, e que impede uma gestão mais ordenada e bem conseguida, a cooperação entre proprietários é já uma realidade em alguns territórios.

No entanto, onde tal não seja possível, o Governo pode fazer-se valor de uma nova figura jurídica, o “arrendamento forçado”, que só pode ser utilizada em áreas de gestão integrada — territórios onde haja uma entidade gestora a quem o Estado entrega as terras provisoriamente retiradas, em troca de uma renda, a proprietários desconhecidos ou que se recusem a aderir ao plano de operações.

Paralelamente, um outro programa, intitulado Emparcelar para Ordenar, também estará disponível com um financiamento inicial na ordem dos dez milhões de euros, apoiando operações de concentração e redimensionamento das propriedades nestas áreas de minifúndio.

As AIGP deverão ter uma atuação semelhante ao Plano Diretor Municipal, ficando responsável por organizar o território de acordo com os múltiplos usos e funções essenciais ao funcionamento da comunidade. As Áreas Integradas de Gestão de Paisagem ficarão sob alçada das Zonas de Intervenção Florestal (ZIF), já existentes ou por criar.

Simultaneamente à criação das referidas entidades, o Governo vai ainda apoiar as operações de cadastro da propriedade rústica, levadas a cabo pelos municípios, e que deverão receber até 50 mil euros por AIGP. A tarefa, essencial para identificar o dono de cada prédio e o seu nível de compromisso na gestão da área, teria que ser terminada em dois anos.

  ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Aristides de Sousa Mendes, que salvou milhares de judeus do regime nazi, recebe hoje honras de Panteão Nacional

O antigo cônsul português Aristides de Sousa Mendes, que salvou milhares de judeus do regime nazi, recebe hoje honras de Panteão Nacional, em Lisboa, através de um túmulo sem corpo. Esta cerimónia acontece 67 anos após …

Besiktas avisa os adeptos: "Contra o Sporting...não se sentem nas escadas!"

Turcos e portugueses chegam à terceira jornada na Liga dos Campeões com zero pontos. "Isto não é um caminho fácil", admite o treinador Sergen Yalçın. Um dos primeiros jogos da terceira jornada da Liga dos Campeões …

Real Madrid está disposto a oferecer Hazard por Salah

Mohamed Salah, uma das estrelas do plantel do Liverpool, está a ser adorado pelo Real Madrid. Os merengues estão a pensar apresentar uma proposta que envolve Eden Hazard. Mohamed Salah termina contrato com o Liverpool em …

Rangel: Maioria absoluta é possível, crise política improvável e acordos com o Chega para descartar

Candidato à liderança do PSD diz não ter "estados de alma" sobre os próximos passos de Rio. É da opinião que os portugueses não compreenderiam uma crise política no contexto atual, mas também considera que …

Salários em atraso no Boavista: alguns funcionários já deixaram o clube

Guarda-redes queixou-se mas não é o único jogador a não receber os últimos vencimentos, no Bessa. O Boavista estará a atravessar uma situação financeira delicada. Depois das dúvidas à volta do pagamento do relvado do Estádio …

Football Leaks. Autoridades francesas suspeitam que Rui Pinto também pirateou Paris Saint-Germain

As autoridades francesas suspeitam que Rui Pinto pode ter estado na origem do ataque informático ao clube de futebol Paris Saint-Germain (PSG), que resultou na divulgação de alguns documentos internos. Segundo noticia o Público, a investigação …

"É o melhor depois de Napoleão." Para Cassano, Ronaldo não está entre os cinco melhores da história

O antigo jogador italiano António Cassano não coloca Cristiano Ronaldo no top cinco, depois de Jorge Mendes ter considerado o avançado português "o melhor da história".  Antonio Cassano, o antigo jogador italiano de 39 anos, foi …

O ministro das Finanças, João Leão

"Contas certas" de dentro para fora. Promessa feita a Bruxelas, no esboço orçamental para 2022

O Governo enviou um rascunho do Orçamento do Estado à Comissão Europeia, no qual sublinha a importância das "contas certas". O discurso das "contas certas" repete-se dentro e fora. Esta segunda-feira, o Executivo entregou em Bruxelas …

Ricardo Salgado já admite ser condenado - mas pede pena suspensa

A defesa de Salgado requereu a suspensão do julgamento que decorre no âmbito da Operação Marquês, argumentando que o antigo banqueiro é inimputável por sofrer de Alzheimer. Se o pedido não for atendido, a …

O esqui recentemente encontrado na Noruega

Foi encontrado o "par de esquis mais bem preservado da pré-história"

Dois esquis da Idade do Ferro puderam finalmente "reencontrar-se", depois de 1300 anos separados, após a descoberta do segundo par numa montanha na Noruega. Tudo começou em 2014, quando o grupo de arqueologia glaciar Secrets of …