Governo cria estágios para desempregados maiores de 30 anos

portugal.gov

O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares

O ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, Pedro Mota Soares

Vem aí um novo programa de estágios para desempregados de longa duração com mais de 30 anos de idade. A medida está a ser preparada pelo governo e já acolhe as críticas das centrais sindicais.

Esta nova bolsa de estágios destina-se a candidatos com mais de 30 anos que estejam desempregados há mais de um ano.

Este programa, denominado “Reativar”, de acordo com a imprensa desta terça-feira, propõe estágios de seis meses com uma bolsa de remuneração entre os 419 e os 692 euros brutos, subsídio de alimentação e, nalgumas circunstâncias, ainda subsídio de transporte.

Os candidatos podem também ser emigrantes de volta a Portugal, caso estejam inscritos nos centros de emprego de outros países.

O Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) vai comparticipa 65% do valor da bolsa, ficando o restante a cargo das empresas. Mas, em determinadas situações, essa comparticipação pode subir, nomeadamente quando os estagiários tenham mais de 45 anos, estejam desempregados há mais de dois anos ou sejam vítimas de violência doméstica. Nestes casos, o IEFP suporta 80% dos custos.

A comparticipação do IEFP pode ainda aumentar caso as empresas onde se realizem os estágios tenham menos de 12 empregados e estejam a candidadatar-se, pela primeira vez, a uma bolsa de estágios.

A medida governamental em preparação merece já a crítica das centrais sindicais.

Pela parte da CGTP, Arménio Carlos diz na TSF que esta bolsa de estágios “só serve para manipular números em ano de eleições”. O sindicalista refere ainda que o programa vai motivar as empresas a terem “empregados de seis meses em vez de trabalhadores permanentes”.

Na UGT, Luís Correia considera que “a medida é pontual e não resolve o problema de fundo”, cita a TSF.

ZAP

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu pensava que o estagio era dirigido a quem tendo uma formação profissional ou academica, necessitasse de ter alguma experiencia para ingressar no mercado de trabalho.
    Isto cheira-me dar estagio a um desempregado de longa duração é dar-lhe certificação para continuar desempregado por muito mais tempo,e apesar de não gostar do Arménio, sou obrigado a dar-lhe razão

  2. Mais uma medida para conquistar votos em ano de eleições, apresentar resultados falsos afirmando que o desemprego desceu vertiginosamente durante o seu mandato, sendo uma medida que em nada vai melhorar a vida dos portugueses. Haverá, eventualmente, algum aproveitamento por parte de algumas empresas que conseguirão, quase a custo zero, trabalho de profissionais muitas das vezes com formação superior, que no final do dito estágio ficarão novamente desempregados, a ganhar zero e com uma frustração 6 vezes maior do que antes…

RESPONDER

Câmara de Oliveira de Azeméis pagou contas de concelhia do PSD, acusa Ministério Público

O Ministério Público (MP) deduziu esta quarta-feira acusação contra 68 arguidos no âmbito da operação “Ajuste Secreto”. Entre os acusados está o antigo autarca da Câmara de Oliveira de Azeméis Hermínio Loureiro, que é a …

PAN defende atribuição de cartão de cidadão a sem-abrigo

A iniciativa recomenda ao executivo socialista, liderado por António Costa, que seja atribuído "um cartão de identificação a todos aqueles que não têm uma casa ou um teto". O PAN apresentou na Assembleia da República um …

Governo quer criar regras especiais para alunos do profissional acederem ao Ensino Superior

O Governo quer criar um modelo de acesso específico para alunos do ensino profissional que queiram prosseguir estudos superiores, uma proposta que chegou a estar desenhada na anterior legislatura, mas que ainda não avançou. Segundo noticiou …

Menos de metade dos médicos do SNS trabalha em regime de exclusividade

Menos de metade (42,9%) dos médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) trabalha em regime de exclusividade, avança o Jornal de Notícias, citando números da Administração Central dos Serviços de Saúde.  Segundo dados apresentados esta quinta-feira …

Grávidas e crianças até aos 10 anos não devem comer peixe-espada e atum, recomenda Espanha

A Agência Espanhola de Segurança Alimentar e Nutrição publicou novas recomendações no final de outubro para o consumo de determinados tipos de pescado, nomeadamente o atum e o peixe-espada, tubarão ou cação e Lúcio. Em causa …

Deputado Lobo d'Ávila abre portas ao futuro no CDS. "Não digo não" ao partido

O ex-deputado Filipe Lobo d'Ávila afirmou que não afasta a possibilidade de se candidatar à liderança do CDS. O potencial candidato à sucessão de Assunção Cristas indicou que a estratégia do partido, nos últimos anos, …

Só o Governo prevê uma aceleração em 2020. OCDE também está pouco otimista (e deixa um conselho a Centeno)

A economia portuguesa vai abrandar nos próximos anos, segundo antecipa a Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE). No Economic Outlook publicado esta quinta-feira, as previsões para a economia nacional aponta para um crescimento …

Trump exige que se pare "a caça às bruxas" em reação a testemunho de embaixador

"Esta caça às bruxas deve parar agora. Tão prejudicial para o nosso país!", escreveu Donald Trump no Twitter, em reação ao testemunho do seu embaixador da União Europeia. O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, manifestou …

Seis embaixadores portugueses mudam de países

Há seis embaixadores portugueses que vão mudar de cidade. O Presidente da República já assinou o decreto que rege a nomeação de novas chefias para tutelar as embaixadas de Portugal em Berlim, Madrid, Praga e …

Rúben Dias pede dois milhões por ano. Vieira não está disposto a pagar tanto

A negociação de contrato entre Rúben Dias e o SL Benfica atingiu um impasse. O jogador não se contenta com um salário inferior a dois milhões de euros líquidos por ano, mas Vieira não está …