Governo convoca professores para retomar negociações esta quarta-feira

Miguel A. Lopes / Lusa

O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues

Os sindicatos de professores foram convocados pelo Ministério da Educação para uma reunião de negociação da recomposição da carreira, agendada para quarta-feira às 18:00, adiantou o Sindicato Independente dos Professores e Educadores (SIPE) em comunicado.

“O SIPE recorda que esta negociação só é possível por imposição da Assembleia da República, e espera que desta vez se traduza numa negociação séria do prazo e do modo de recuperação do tempo de serviço ‘congelado’ e que esse tempo de serviço possa, de forma voluntária, ser convertido para aposentação”, refere a nota do SIPE.

Contactado pela agência Lusa, o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores (Fenprof), Mário Nogueira, admitiu que a federação não compareça no Ministério da Educação (ME), uma vez que a convocatória chegou com 24 horas de antecedência, quando, frisou, deve ser enviada com cinco dias de antecedência.

A convocatória foi enviada para as dez estruturas sindicais que têm negociado a contagem integral do tempo de serviço congelado — os nove anos, quatro meses e dois dias reclamados pelos sindicatos — que devem reunir-se com o Governo pelas 18:00.

Também contactado pela Lusa, o gabinete de imprensa do ME não soube precisar se a reunião contará com membros do Governo do Ministério das Finanças, à semelhança de reuniões anteriores, ou se será conduzida apenas pelos responsáveis da Educação.

Depois de falhadas as negociações entre as partes, em setembro, o Governo decidiu avançar sozinho com uma proposta unilateral que apenas previa recuperar dois anos, nove meses e 18 dias dos mais de nove anos congelados aos docentes.

A proposta foi rejeitada pelos sindicatos, que retomaram depois de ser conhecida a posição do Governo as greves e manifestações, voltando-se para o parlamento e para o Presidente da República para pedir que não fosse dado o aval à intenção do executivo.

Por via do Orçamento do Estado para 2019 o parlamento obrigou o Governo a voltar à mesa das negociações com os professores, reinscrevendo na lei a norma que obriga a negociar o prazo e o modo de recuperação do tempo de serviço congelado.

O ME enviou esta terça-feira ao final da tarde uma convocatória aos sindicatos para o retomar das negociações já na quarta-feira à tarde, horas antes do Conselho de  Ministros em que o Governo deve aprovar a sua proposta para contabilização de tempo de serviço dos docentes, nota o Público.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Ghosn terá desviado dinheiro para comprar casas, férias e até batatas fritas

O franco-brasileiro Carlos Ghosn, ex-presidente da Renault-Nissan, terá usado verbas da empresas para fins pessoais, para pagar desde casas a férias, até pacotes de batatas fritas, concluiu uma nova investigação. Ghosn está detido e foi oficialmente …

Afinal, os tornados não se formam como os meteorologistas pensavam

Se imaginarmos um tornado a formar-se, pensamos numa nuvem em forma de funil a descer dos céus como se fosse um dedo malicioso a tocar na Terra. No entanto, este modelo "de cima para baixo" …

Arqueólogos revelam o que se esconde debaixo do castelo do "Conde Drácula"

Os arqueólogos estudaram o conhecido castelo de Corvin na região romena de Transilvânia, onde Vlad III foi preso, e encontraram vestígios de várias estruturas desconhecidas. O castelo de Corvin, também conhecido como Castelo de Hunyadi ou …

Bola de fogo que explodiu na Gronelândia poderia ajudar-nos a estudar mundos alienígenas

Uma misteriosa bola de fogo que explodiu sobre a Gronelândia poderia ajudar-nos a estudar a estrutura de mundos alienígenas distantes e cobertos de gelo. Apesar de os primeiros dados terem demonstrado que a bola de fogo …

O interior dos buracos negros cresce (quase) para sempre

Os buracos negros são sugadores exímios, e nem a luz consegue escapar. Mas por que razão continuam a expandir-se? Agora, um dos maiores físicos do mundo apresentou uma nova explicação. Leonard Susskind propôs uma solução para …

"Animais não são prendas." Há associações que param as adoções no Natal

A apenas duas semanas do Natal, a União Zoófila fecha a porta a quem queira adotar um animal de estimação. "Nenhum animal pode ser encarado como uma prenda de Natal." Para Lurdes Pimenta, tesoureira da União …

Lojas sul-coreanas param de vender polémica máscara de beleza "Kim Jong-un"

Uma empresa de produtos de beleza da Coreia do Sul parou de vender uma máscara de beleza com uma imagem do líder norte-coreano Kim Jong-un depois de o assunto se tornar polémico. A empresa diz ter …

Alemanha indemniza sobreviventes do regime nazi retirados do país em crianças

Em crianças, foram retirados aos pais por causa do regime nazi. Agora, a Alemanha vai indemnizá-los, informou segunda-feira a organização que negoceia as compensações com o Governo alemão. A organização Conferência sobre Reivindicações Materiais Judaicas Contra …

Há escolas que separam alunos para melhorar os resultados (e resulta)

Duas escolas da Madeira dividiram os alunos por turmas de acordo com o desempenho académico dos anos anteriores e viram o insucesso escolar baixar consideravelmente. Em três anos, a Escola Básica dos 2.º e 3.º ciclos …

Brasileiros dispostos a pagar 900 mil euros para viver em Portugal

As casas de luxo estão com forte procura e não é só em Lisboa e Algarve. O Porto também está a despertar o apetite dos investidores. Os brasileiros são, neste momento, os mais ativos na …