Governo britânico vai cobrir até 80% dos salários

O Reino Unido vai cobrir o pagamento dos salários dos trabalhadores até 2.500 libras por mês, 2.745 euros. O objetivo é evitar despedimentos.

O Governo britânico anunciou, esta sexta-feira, que vai cobrir o pagamento dos salários dos trabalhadores no Reino Unido até 2.500 libras por mês (2.745 euros) para evitar um despedimento em massa provocado pelo impacto da pandemia de Covid-19.

“Isto significa que os trabalhadores em qualquer parte do Reino Unido podem manter o emprego, mesmo que o empregador não possa pagar, e ser pago pelo menos 80% do salário. O esquema de retenção de empregos do coronavírus vai cobrir o custo dos salários retroativamente até 01 de março e ficará aberto inicialmente por pelo menos três meses. E estenderei o esquema por mais tempo, se for necessário”, anunciou o ministro das Finanças, Rishi Sunak, numa conferência de imprensa.

O esquema está aberto a “qualquer empregador do país, pequeno ou grande, associações de solidariedade ou sem fins lucrativos”, que poderão assim receber este financiamento para cobrir a maioria dos salários das pessoas que não estão a trabalhar, evitando o seu despedimento.

Estas medidas juntam-se a uma série de benefícios fiscais e pacotes financeiros, incluindo um fundo de 350 mil milhões de libras (380 mil milhões de euros) em empréstimos garantidos pelo governo e outro tipo de financiamento para apoiar as empresas.

“Estamos a começar um grande esforço nacional para proteger empregos. Mas a verdade é que já estamos a assistir a perdas de empregos. E podem estar mais por vir. Não posso prometer que ninguém enfrentará dificuldades nas próximas semanas”, admitiu o ministro.

Sunak também anunciou um aumento de subsídios sociais para pessoas com rendimentos baixos ou sem a possibilidade de trabalhar, beneficiando quatro milhões de agregados familiares, e abriu o acesso aos trabalhadores por conta própria.

O anúncio foi feito após o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, ter ordenado a partir de hoje o encerramento de pubs, cafés, restaurantes e ginásios por tempo indeterminado para reduzir a propagação da pandemia de Covid-19 no Reino Unido.

“É de partir o coração pensar nas empresas que vão enfrentar dificuldades como resultado das medidas que este país teve de tomar. A nossa mensagem para as empresas é que vamos apoiá-las e esperamos que vocês apoiem os vossos trabalhadores e o país”, exortou Johnson.

De acordo com o balanço publicado pelo ministério da Saúde britânico, registaram-se até agora 177 mortes no Reino Unido, tendo sido identificados 3.983 casos positivos de infeção com Covid-19 entre 66.976 pessoas testadas.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, infetou mais de 265 mil pessoas em todo o mundo, das quais mais de 11.100 morreram. Das pessoas infetadas, mais de 90.500 recuperaram da doença.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se já por 182 países e territórios, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu é aquele onde está a surgir atualmente o maior número de casos, com a Itália a ser o país do mundo com maior número de vítimas mortais, com 4.032 mortos (mais 627 que na quinta-feira) em 47.021 casos.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Pedro Proença acredita que "vai ser possível jogar na presente temporada"

O Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) admitiu, esta terça-feira, a possibilidade de realizar jogos à porta fechada e ainda esta temporada. Em entrevista à rádio TSF, Pedro Proença disse acreditar que ainda "vai …

Centeno deixa aviso à Zona Euro. Futuro da UE depende da resposta que der à pandemia

Mário Centeno escreveu aos ministros das Finanças da Zona Euro para os alertar que o futuro da União Europeia depende da forma como conseguir lidar com a crise económica devida à pandemia de Covid-19. Uma …

Governo quer desempregados e trabalhadores em lay-off a reforçar lares e hospitais

O Governo criou uma medida de Apoio ao Reforço de Emergência de Equipamentos Sociais e de Saúde com o objetivo de apoiar as entidades do setor social e solidário. De acordo com o ECO, o Governo …

Recibos verdes podem pedir apoio a partir desta quarta-feira. Será pago ainda este mês

O apoio por quebra de atividade destina-se a trabalhadores independentes que nos últimos 12 meses tenham tido obrigação contributiva em pelo menos 3 meses consecutivos. O formulário para os trabalhadores independentes pedirem apoio por redução de …

"Este mês é perigosíssimo!" Costa avisa que "não podem ir à terra e ao Algarve" na Páscoa

"As pessoas não podem ir à terra!" O alerta é de António Costa que avisa que este mês de Abril "é perigosíssimo" por causa da Páscoa. O primeiro-ministro recomenda também aos emigrantes que não venham …

13% dos casos de covid-19 em Portugal são profissionais de saúde. Há 10 médicos nos cuidados intensivos

Um em cada oito infetados com o novo coronavírus em Portugal é profissional de saúde. O número de médicos, enfermeiros, auxiliares e outros trabalhadores de hospitais e centros de saúde que estão contagiados não pára …

Curva em Itália parece estar a aplanar. Confirmado primeiro caso num campo de refugiados grego

A Itália registou mais 4.053 casos positivos e mais 837 mortes em 24 horas, valores semelhantes aos de segunda-feira e que sugerem que a curva da covid-19 parede estar a estabilizar. De acordo com o Observador, …

Há mais de 8 mil infetados e 187 mortes por covid-19 em Portugal

Há mais 27 mortes em relação a terça-feira, aumentando o número total de óbitos para 87. O número de casos confirmados em Portugal já ascende as 8 mil pessoas. O boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da …

Há falhas no sistema que regista casos de covid-19. A "esmagadora maioria" não vai ser contabilizada

O sistema que regista os casos de covid-19 em Portugal é "um pesadelo burocrático", denunciam os infecciologistas. A "esmagadora maioria" dos casos vai acabar por não ser notificada, acrescentam. O problema tornou-se público quando a Direção-Geral …

Mais de 3600 empresas já pediram acesso ao lay-off simplificado

O Governo já recebeu 3600 pedidos de empresas para aderirem ao regime lay-off lançado na semana passada, disse, esta terça-feira, a ministra do Trabalho e da Segurança Social. Ana Mendes Godinho, que falava aos jornalistas no …