Governo alarga lay-off a vigilância e limpeza. 61 mil empresas recebem apoios esta quarta-feira

As empresas que, não tendo sido obrigadas a encerrar, estejam sem trabalho por prestarem serviços a setores que estão confinados também têm acesso ao lay-off simplificado.

De acordo com o jornal ECO, neste segundo confinamento, já não basta ter uma quebra significativa da faturação para aceder ao lay-off simplificado, regime de apoio à manutenção dos postos de trabalho que permite aos empregadores suspender os contratos de trabalho ou reduzirem os horários dos trabalhadores, ao mesmo tempo que recebem uma ajuda para o pagamento dos salários e beneficiam da isenção das contribuições sociais.

O lay-off simplificado está disponível para os empregadores que se encontrem “sujeitos ao dever de encerramento de instalações e estabelecimentos por determinação legislativa ou administrativa de fonte governamental, no âmbito da pandemia da doença covid-19″, segundo a Segurança Social.

Assim, o acesso ao regime em causa estava a ser travado às empresas que prestam serviços a setores que estão confinados, uma vez que não estão tecnicamente encerradas ou suspensas por imposição legal ou administrativa, apesar de estarem sem trabalho por causa do referido confinamento. É o caso, por exemplo, de uma empresa de limpeza que preste serviços a um ginásio.

De acordo com o Jornal de Negócios, a questão foi levada ao Governo pelos parceiros sociais no início do mês, tendo a ministra do Trabalho assegurado às confederações patronais que seria feito um alargamento do lay-off simplificado no sentido de abranger as empresas que prestam serviços.

Fonte oficial do Executivo confirmou ao ECO que não será necessário proceder a qualquer alteração à legislação, produzindo este entendimento efeitos ao “primeiro dia de suspensão de atividades e encerramento de estabelecimentos”. “Este é o entendimento que se faz da norma pelo que não é necessário proceder a qualquer alteração”, assegurou.

61 mil empresas recebem apoios esta quarta-feira

O Instituto da Segurança Social (ISS) anunciou esta segunda-feira que vai pagar a 61 mil empresas, na quarta-feira, os apoios relativos ao lay-off e ao apoio à retoma progressiva, num valor global de 135 milhões de euros.

Os apoios referentes ao lay-off (simplificado e do Código do Trabalho) e ao apoio extraordinário à retoma progressiva, relativos aos pedidos válidos que foram entregues até ao dia 19 deste mês, serão pagos no próximo dia 24 de fevereiro”, lê-se numa nota publicada esta segunda-feira pelo ISS.

De acordo com a nota, “serão pagos 135 milhões de euros a um total de 61 mil entidades empregadoras, estando abrangidos 334 mil trabalhadores”.

No caso do lay-off, serão pagos apoios a 45,8 mil empresas com 219 mil trabalhadores, no valor de 88 milhões de euros.

Já pelo apoio à retoma progressiva estão abrangidas 15,4 mil empresas, com 115 mil trabalhadores, no montante de 47 milhões de euros.

Segundo a Segurança Social, será ainda pago, na quarta-feira, “o adicional da compensação retributiva para perfazer os 100% da retribuição normal líquida”, até ao limite de três salários mínimos nacionais (1.995 euros) “com retroativos a janeiro”.

No caso do apoio à retoma progressiva, este adicional será pago com retroativos a janeiro e fevereiro a 16 de março, indica o ISS.

Com a entrada em vigor do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), os trabalhadores abrangidos passaram a ter direito a receber 100% da sua remuneração (contra os anteriores dois terços) até ao limite de três salários mínimos nacionais (1.995 euros). Este encargo adicional é financiado pela Segurança Social, cabendo assim às empresas pagar cerca de 19% dos 100% da remuneração (o equivalente aos anteriores 30% de dois terços).

Maria Campos Maria Campos, ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Tem de haver "solidariedade estratégica". Costa oferece bonsai a Marcelo

O Presidente da República foi convidado especial do último Conselho de Ministros do seu primeiro mandato, dedicado às florestas, onde se discutiu o Programa Nacional de Ação do Plano de Gestão Integrada de Fogos Rurais. …

Bolsonaro volta a criticar os media. "Para a imprensa o vírus sou eu"

O Presidente brasileiro voltou a criticar a imprensa e, num momento de descontrolo da pandemia no país, afirmou que para os jornalistas o vírus é o próprio chefe de Estado. "Estamos a fazer o dever de …

Miguel Duarte foi ilibado da acusação de auxílio à imigração ilegal, "mas não foi feita justiça"

Miguel Duarte que, juntamente com outros ativistas, estava a ser acusado pela justiça italiana de ajuda à imigração ilegal, foi "ilibado", mas "o caso segue para tribunal com uma acusação aos restantes membros". A revelação foi …

Parque das Nações recebe Comic Con em dezembro

Com o mote "A New Hope", a sétima edição da Comic Con terá lugar no Parque das Nações, em Lisboa, no mês de dezembro. A sétima edição da Comic Con Portugal, um evento dedicado à cultura …

Polícia sueca investiga ataque à faca e aponta para "motivações terroristas"

A polícia sueca fez buscas no apartamento do homem que esfaqueou sete pessoas no país, na quarta-feira, informando que há pormenores na investigação que apontam para motivações terroristas. Segundo avançou esta quinta-feira o Público, a polícia …

Advogados apontam falhas à investigação da morte de Giovani Rodrigues

Alguns advogados de defesa dos acusados do homicídio de Giovani Rodrigues apontaram, esta quarta-feira, falhas à investigação, desde o apuramento dos factos à condição clínica, com a revelação de que o jovem foi também vítima …

Dia com menos mortes desde 28 de outubro. Mais 830 novos casos

Há mais 830 casos de covid-19 em Portugal. A Direção-Geral da Saúde indica que há agora 1708 doentes com covid-19 internados, menos 119 do que na quarta-feira. O número de doentes nos cuidados intensivos está …

Concelhia do PSD/Sintra tenta contornar Santana (e já aprovou um nome)

Enquanto a direção nacional do PSD tenta convencer Pedro Santana Lopes, a estrutura do PSD/Sintra aprovou o nome de António Pinto Pereira como candidato. Esta quarta-feira, a concelhia do PSD/Sintra aprovou o nome de António Pinto …

TAP com novo voo do Brasil para Portugal a 11 de março

A Embaixada de Portugal em Brasília anunciou, esta quarta-feira, que se irá realizar, a 11 de março, um novo voo entre São Paulo e Lisboa, em "condições inteiramente idênticas" às da viagem de repatriamento ocorrida …

Campos de reeducação servem para reduzir o número de uigures, diz estudo chinês

Um relatório chinês confirma que os campos de reeducação para onde o Governo envia os uigures da província de Xinjiang têm como objetivo diminuir a população uigur. O documento foi publicado acidentalmente online Depois de uma …