Governo acusa PSD e CDS de terem “atacado declaradamente” ferrovia e recusa privatização

Octávio Passos / Lusa

O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques

O ministro do Planeamento acusou esta quinta-feira o anterior executivo (PSD/CDS-PP) de ter “atacado declaradamente” a ferrovia nacional, tentando privatizar as empresas Comboios de Portugal e de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF), opção que este Governo rejeita.

“Depois de quatro anos de um Governo de direita que atacou declaradamente a ferrovia nacional para cumprir a sua estratégia – que não foi só de palavras, foi de atos – de privatização da EMEF e de algumas linhas da CP, reduzindo trabalhadores que tanta falta faziam, o PSD e o CDS-PP têm a coragem de vir falar dos problemas da ferrovia sem pedir desculpa aos portugueses?”, questionou Pedro Marques.

O governante, que estava a ser ouvido na comissão permanente da Assembleia da República sobre “os problemas que afetam a linha ferroviária nacional”, no seguimento de um requerimento do CDS-PP, acrescentou: “Nós conhecemos bem os problemas da ferrovia, sabemos o que nos foi deixado”.

“Queremos deixar claro que connosco não há privatização da CP, da EMEF nem das linhas lucrativas da CP e isso distancia-nos muito da direita”, vincou.

Pedro Marques salientou que a opção deste executivo de maioria socialista tem sido a “do investimento”, desde logo do “mais ambicioso programa de modernização” da ferrovia. “Hoje há obras no terreno em todos os principais corredores”, notou.

Acresce que “há cerca de 20 anos que não se autorizava a compra de comboios para a CP”, realçou, aludindo ao plano hoje aprovado em Conselho de Ministros para a aquisição de 22 comboios regionais para a CP, no valor de 168,21 milhões de euros.

A audiência surge dois dias após o presidente da CP, Carlos Nogueira, ter sido ouvido na comissão de Economia, ocasião na qual divulgou a proposta feita ao executivo para a compra de comboios regionais.

Porém, como admitiu, as primeiras unidades só devem chegar em 2023, pelo que a empresa terá de continuar a alugar comboios a Espanha.

Além deste aluguer – que já abrange 24 comboios, quatro dos quais chegam no início de 2019 -, o Governo vai continuar a contratar trabalhadores para a EMEF, bem como repor as indemnizações compensatórias na CP, “que acabaram em 2015”, e fazer “dotações de capital de 1.600 milhões de euros”, precisou o ministro.

“Estas são as respostas do hoje”, disse Pedro Marques na comissão permanente.

O governante aproveitou ainda a ocasião para “deixar uma palavra aos trabalhadores da CP e da EMEF” por terem possibilitado “resultados acima dos 99% na regularidade dos comboios em agosto”, isto “apesar dos ataques” à empresa.

As queixas sobre o serviço prestado pela CP subiram de tom recentemente e o tema já se tornou motivo de confronto político.

Na sessão de hoje, o deputado centrista Hélder Amaral instou Pedro Marques “não a dizer o que vai fazer em 2023, mas o que vai fazer amanhã”, enquanto o social-democrata Emídio Guerreiro salientou que o ministro devia “pedir desculpa aos portugueses” que usam linhas com problemas como a do Oeste, do Algarve ou do Vouga.

Pelo BE, Pedro Filipe Soares perguntou a Pedro Marques se “o Governo quer privatizar a CP” e se está previsto “deixar fora [de um eventual] contrato de concessão o transporte de longo curso, que é mais rentável”.

O comunista Bruno Dias aludiu às recentes “visitas de estudo [ações promovidas por alguns partidos] para conhecer comboios e estações em frente às câmaras” para vincar que “se a hipocrisia pagasse imposto já havia dinheiro para uma frota nova”.

Por seu lado, Heloísa Apolónia, do PEV, sublinhou que “o Governo tem de ter intenção de investir fortemente neste setor”.

Já Luís Moreira Testa, do PS, vincou que, durante o anterior executivo, “a CP e a EMEF viveram dias terríveis, com desinvestimento, desorçamentação e venda de material”.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

As máquinas estão "muito longe" de serem mais inteligentes (mas muito perto de agir como pessoas)

A especialista em inteligência artificial Daniela Braga considera que as máquinas estão "muito longe" de substituírem totalmente os humanos ou serem mais inteligentes, mas estão "muito perto" de interagirem como as pessoas. "Acho que estamos muito …

Secreto e lucrativo, o mercado de venda de "fezes de cachalote" pode também ser violento

O âmbar cinza é altamente raro, mas também altamente valioso. Usada na indústria dos perfumes, o mercado deste material pode ser muito perigoso. Deixa na pele uma resina oleosa e tem um cheiro a tabaco, madeira, …

Empresa norueguesa garante que pode "parar" furacões antes que estes se tornam destrutivos

Especialistas ambientais advertem que o sistema de "cortina de bolhas" proposto pela empresa pode provocar efeitos indesejados. A OceanTherm, uma startup norueguesa, assegura que a sua nova tecnologia pode evitar que as tempestades tropicais se tornem …

Afeganistão: Familiares consideram "insuficientes" pedido de desculpas dos EUA

Familiares dos civis afegãos mortos por "engano" durante um ataque de um avião não tripulado 'drone' norte-americano no final de agosto em Cabul consideraram este sábado "insuficiente" o pedido de desculpas de Washington, numa entrevista …

Descoberta de pegadas fossilizadas em Espanha revela a existência de um "berçário" de elefantes

Pegadas fossilizadas foram encontradas numa praia no sul da Espanha e mostram o que pode ter sido o berçário de uma espécie extinta de elefantes. O local costeiro, situado na região de Huelva, estava normalmente coberto …

Morreu aos 98 anos o historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França

O historiador, sociólogo e crítico de arte José-Augusto França morreu este sábado, aos 98 anos, na casa de saúde de Jarzé, perto da cidade francesa de Angers, disse à Lusa a pintora Emília Nadal, sua …

Ventura: "Não vejo outra possibilidade senão a ministra da Saúde ou pedir desculpa ou ser afastada"

O Chega vai questionar formalmente o Governo pelo “facto de a ministra da Saúde ter utilizado um carro do Estado” para ir a uma ação de campanha no Porto na sexta-feira, anunciou este sábado André …

Ouvir 30 segundos de uma sonata de Mozart pode reduzir ataques de epilepsia

Ouvir a Sonata para Dois Pianos em Ré Maior (K448), de Wolfgang Amadeus Mozart, durante pelo menos 30 segundos, ajuda a reduzir a atividade elétrica cerebral associada à epilepsia resistente a medicação. Os resultados também sugerem …

Astrónomos resolvem mistério cósmico com 900 anos

Um mistério cósmico com 900 anos, em torno das origens de uma famosa supernova observada pela primeira vez na China no ano 1181, foi finalmente resolvido. Uma nova investigação, publicada dia 15 de setembro no The …

Bons hábitos alimentares podem reduzir a probabilidade de contrair covid-19

Um novo estudo indica que as pessoas que comem muitas frutas e vegetais podem ter menos probabilidades de contrair covid-19. Num pesquisa que envolveu 590 mil adultos, os investigadores descobriram que as pessoas que eram adeptas …