Google impediu acidentalmente a venda de uma antiguidade roubada

(dr) Museu Britânico

No início deste mês, uma tentativa de contrabandear uma antiga pedra esculpida foi frustrada por uma simples busca no Google.

O funcionário da alfândega em Heathrow achou que a alegação era suspeita. O contrabandista escreveu num formulário de declaração aduaneira que estavam a viajar com uma “pedra esculpida para decoração de casa” no valor de “300”, sem moeda dada.

Na verdade, é uma pedra esculpida, mas acabou por ser um Cudurru babilónico extremamente raro e valioso, que era um documento oficial registado como um presente de propriedade feito pelo rei. Como o The Guardian, uma pesquisa no Google feita pelo funcionário da alfândega levou-o à coleção online do Museu Britânico, onde descobriu objetos semelhantes e confirmou que o objeto poderia ser de grande valor.

O que começou como uma pesquisa na Internet levou o item a ser repatriado para o Iraque. Presumivelmente, uma vez no Reino Unido, teria sido vendido – e talvez até mesmo em aberto.

“Este Cudurru não foi previamente gravado nem publicado, e deve, portanto, vir de escavações ilícitas“, disse um curador do Museu Britânico. Este é um ponto muito importante sobre as tendências contra como o comércio de arte tende a comportar-se.

A falta de proveniência pode ser tomada como uma “bandeira vermelha” para colecionadores e traficantes conscientes. A racionalização é assim: só porque não há proveniência não significa que o objeto é ilícito. O ponto de vista do curador do Museu Britânico foi o contrário: a menos que se possa encontrar provas documentadas de que a peça é legítima, devemos presumir que não é.

Para evitar a venda inadvertida de objetos roubados, as feiras de arte e galerias devem comprovar a devida diligência. Para fazer isso, verificarão as ofertas em bancos de dados de arte roubados.

Empresas maiores pagarão a empresas privadas para ver os seus respetivos bancos de dados privados. A maior dessas empresas tem cerca de meio milhão de objetos roubados, mas a Divisão Carabinieri para a Proteção do Património Cultural da Itália tem mais de 5 milhões. Existem dezenas de bancos de dados em empresas e agências em todo o mundo. Variam em tamanho e conteúdo e são tratados como conhecimento particular, para serem contratados e não partilhados.

Existem alguns problemas com este método padrão atual de cobertura da diligência. Primeiro, verificar um objeto contra o banco de dados e não encontrar uma correspondência não significa que o objeto seja legítimo e não tenha sido roubado. Significa que, do número X de itens no banco de dados em questão, não houve correspondência ou o software não encontrou.

No entanto, a falha em encontrar uma correspondência no banco de dados é suficiente para o comerciante considerar que fez a sua parte e pode prosseguir com a venda. O património cultural escavado ilegalmente, recém-saído da terra, nunca aparecerá num banco de dados.

A indústria tem propostas, embora atualmente permaneçam apenas no campo da teoria. A primeira é que a natureza de muitos bancos de dados diferentes, privados e imperfeitos é inerentemente problemática. Um banco de dados único e universal seria o melhor para todos. Tornar tal banco de dados público e disponível seria um passo democratizante na direção certa – como um “Projeto de Loot do Google”, no qual se pode fotografar um objeto para venda e receber uma mensagem sobre se é provável que seja problemático.

Se a indústria concordasse que, a menos que haja evidência evidente de que um objeto foi legalmente escavado, exportado e não roubado, não pode ser vendido, a grande maioria do crime de arte esbarraria numa parede.

Talvez a ideia do Google Loot Project seja mais viável – unificar os bancos de dados de arte roubados. Quando um item está a ser pesquisado, deve estar sujeito a informações de recursos como “listas vermelhas” do Conselho Internacional de Museus, em que tipos de objetos que circulam ilegalmente de vários países em risco são indicados.

Um recurso como este poderia tornar muito mais fácil para todos verificarem se a herança cultural é legítima, portanto, torna mais difícil para qualquer um afirmar que foram enganados se realmente adquirirem um objeto.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Biologia sintética pode levar a uma catástrofe global no futuro

Apesar dos aspetos positivos da evolução da biologia sintética, há certas preocupações que este avanço científico acarreta. Nas mãos erradas, a modificação genética de um vírus pode ser um problema de grandes dimensões. A cepa da …

Estamos mais propensos a devolver uma carteira perdida se ela estiver cheia de dinheiro

Os humanos podem ser mais bondosos do que aquilo que pensa. Quando encontramos uma carteira perdida, mais rapidamente a devolvemos ao dono se estiver cheia de dinheiro. Pode parecer um paradoxo, mas a verdade é que …

O T-Rex tem dois novos primos tailandeses

Duas novas espécies de dinossauros, que eram predadores eficientes e parentes distantes do Tiranossauro-Rex, foram identificadas em restos fósseis encontrados há 30 anos na Tailândia, revelou a Universidade de Bonn, na Alemanha. Há três décadas, …

Encontrados os corpos de sete alpinistas desaparecidos em maio nos Himalaias

Os corpos de sete alpinistas desaparecidos na Índia, nos Himalaias, foram encontrados no domingo por uma equipa de socorristas especializados em intervenções em alta montanha, anunciou a polícia. De acordo com o Expresso, os socorristas tinham …

Há uma "corrida brutal" por mega-centrais de energia solar (e pode aumentar a factura da luz)

A aposta do Governo português no sector das Energias Renováveis está a fomentar uma "corrida brutal" a projectos solares de grandes dimensões. Uma procura excessiva que preocupa a REN - Redes Energéticas Nacionais que avisa …

No adeus ao Prédio Coutinho, últimos 12 moradores recusam entregar chaves

Os últimos 12 moradores do prédio Coutinho em Viana do Castelo recusaram, nesta segunda-feira, 24 de junho, entregar a chave das habitações à VianaPolis no prazo fixado para aquela sociedade tomar posse administrativa das últimas …

Reino Unido. Boris Johnson em queda nas sondagens depois de discussão com namorada

A discussão de sexta-feira com a namorada está a afetar a campanha de Boris Johnson à liderança do Partido Conservador britânico. Desde quinta-feira, o ex-ministro caiu de uma vantagem de 27 pontos percentuais nas sondagens para …

NASA encontra nuvens de metano em Marte (e aguarda notícias de vida)

A sonda espacial Curiosity, da NASA, detectou elevado níveis de emissão de metano na superfície de Marte. A presença do gás, normalmente produzido por seres vivos, pode ser evidência de vida bacteriana no planeta vermelho. A descoberta, …

Factura do gás ainda cobra taxa "eliminada" em 2017

A taxa cobrada pelos municípios às empresas distribuidoras de gás natural, que estava previsto no Orçamento do Estado desde 2017 que deixaria de ser cobrada aos consumidores, continua a constar nas facturas das famílias. A medida …

Marques Mendes acredita que o SNS está pior do que no tempo da troika (e culpa Centeno)

Luís Marques Mendes afirmou que a situação que o Serviço Nacional de Saúde (SNS) é tão má que, na atualidade, o panorama "é pior do que no tempo da troika". E tudo por causa de …