Google guarda localização dos utilizadores mesmo quando estes não o autorizam

brionv / Flickr

A Google está tão determinada em saber a localização dos seus utilizadores que a regista mesmo que estes manifestem de forma explícita a sua oposição a tal registo, noticiou esta terça-feira a agência AP.

Uma investigação da agência noticiosa norte-americana concluiu que muitos serviços da Google em aparelhos Android e iPhones guardam a informação sobre a localização dos utilizadores, incluindo nos casos em que estes usaram um recurso que alegadamente lhes proporciona privacidade e impede a Google de o fazer.

Investigadores em ciências da computação na Universidade de Princeton confirmaram esta conclusão a pedido da AP. Na maior parte dos casos, a Google solicita permissão para usar a informação da localização do utilizador.

Uma aplicação como a Google Maps vai recordar o utilizador para que autorize o acesso se a usar para navegar. Se este autorizar o registo da sua localização ao longo do tempo, a Google Maps vai exibir-lhe essa história numa ‘linha do tempo’ que mapeia os seus movimentos diários.

Armazenar as suas deslocações minuto a minuto acarreta riscos de privacidade e tem sido usado pela polícia para determinar a localização dos suspeitos. Mas a empresa permite que esta localização seja interrompida através de uma pausa na Location History.

A Google assegurou que isto vai impedi-la de saber onde o utilizador esteve. Na página de Google de apoio ao utilizador declara-se: “você pode desligar a Location History a qualquer momento. Com a Location History desligada, os locais onde você for não são guardados”.

Isto não é verdade“, garantiu a AP. Mesmo com a Location History suspensa, algumas aplicações da Google guardam automaticamente os dados da localização, e respetivo tempo, sem perguntar.

Por exemplo, a Google guarda a localização do utilizador mesmo quando este apenas abre a sua aplicação Mapas. As atualizações diárias automáticas da meteorologia dão uma indicação aproximada da localização do utilizador. E até algumas pesquisas que não têm nada a ver com a localização, como ‘bolos com pedaços de chocolate’ ou ‘conjunto de ciência para crianças’, revelam com exatidão a latitude e longitude do utilizador, com uma precisão ao nível do metro quadrado, e guardam-nas na conta Google deste.

A questão da privacidade afeta cerca de dois milhões de utilizadores de aparelhos onde corre o software Android e centenas de milhões de utilizadores do iPhone, que dependem da Google para mapas ou pesquisas.

Armazenar a informação sobre localização em violação das opções do utilizador é errado, afirmou Jonathan Mayer, cientista da computação na Universidade de Princeton e ex-chefe de tecnologia na autoridade reguladora do setor, a Comissão Federal de Comunicações.

Um investigador do laboratório dirigido por Mayer confirmou os resultados da investigação da AP em vários aparelhos Android. A AP fez os seus próprios testes em vários iPhones, que tiveram o mesmo resultado.

// Lusa

PARTILHAR

4 COMENTÁRIOS

  1. ZAP: só há 2 milhões de smartphones com Android??? Mesmo que fosse só em PT, comparando com a afirmação sucessiva de “centenas de milhões” de utlizadores de iPhones, acho que há uns zeros à deriva.

    • Espera você, eu, e muito boa gente… Porque a UE com todos os defeitos tem mostrado ter boas políticas relativamente à Internet.

RESPONDER

Bigode do embaixador dos EUA na Coreia do Sul criticado por fazer lembrar domínio japonês

O bigode do embaixador dos Estados Unidos (EUA) na Coreia do Sul tem sido criticado pelos sul-coreanos, que ao ver o visual de Harry Harris se recordam dos 35 anos sob domínio colonial japonês, entre …

OE2020. Novas medidas valem mais de 200 milhões de euros

As medidas do Orçamento do Estado para 2020 que o Governo já negociou à esquerda na especialidade têm um impacto estimado superior a 200 milhões de euros. Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, referiu, …

Júlio Isidro recebe Medalha de Mérito Cultural

O Governo atribuiu a Medalha de Mérito Cultural ao locutor e apresentador de televisão Júlio Isidro, realçando o “inestimável trabalho de uma vida dedicada” ao audiovisual. A entrega da Medalha de Mérito Cultural foi feita, num …

EUA. Mulher é detida após tentar construir uma bomba numa loja da Walmart

Uma norte-americana foi detida numa loja da Walmart, na Florida, Estados Unidos (EUA), após tentar construir uma bomba dentro do estabelecimento comercial. A mulher, que tinha uma criança consigo, foi identificada pelo segurança quando andava sem …

Simeone reitera confiança em João Félix. "Acreditamos totalmente nele"

O técnico do Atlético de Madrid, Diego Simeone, voltou a falar de João Félix esta sexta-feira, reiterando toda a confiança no avançado de 20 anos. "A Supertaça foi mais um passo de experiência para um rapaz …

Ensino Superior com mais concursos para professores em 2019

As instituições de Ensino Superior abriram, em 2019, mais 948 concursos para a carreira docente do que em 2018, anunciou, esta quinta-feira, o Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. De acordo com uma nota do …

Paulo Gonçalves. Seguradoras atrasam autópsia e trasladação do corpo para Portugal

Paulo Gonçalves faleceu no domingo, aos 40 anos, na sequência de uma queda sofrida ao quilómetro 273 da sétima de 12 etapas do Rali Dakar. Exigências das seguradoras quanto a despistes toxicológicos ao corpo de Paulo …

Estivadores vão fazer greve em Setúbal e ameaçam fazer o mesmo em Lisboa

O Sindicato dos Estivadores e Atividade Logística (SEAL) revelou esta sexta-feira que vai entregar já na segunda-feira um pré-aviso de greve no Porto de Setúbal e ameaça fazer o mesmo no Porto de Lisboa. “Os trabalhadores …

Segundo maior diamante transforma-se em joias Louis Vuitton

Depois de cortado e polido, o segundo maior diamante da história será transformado numa coleção de joias da Louis Vuitton. A Lucara Diamond encontrou o diamante Sewelo, de 1.758 quilates, na sua mina do Botswana, no …

Filho do presidente da Câmara de Pedrógão Grande "sem memória" no caso da reconstrução de casas

O adjunto do presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Telmo Alves, que também é filho do autarca, disse em Tribunal que desconhece o processo de reconstrução das casas ardidas no incêndio no concelho, em 2017, …