Golpe de Estado na Venezuela. “Operação liberdade começou hoje”

Mauricio Duenas Castaneda / EPA

Juan Guaidó, o auto-proclamado Presidente interino da Venezuela, anuncia que está em marcha o plano final para a retirada forçada de Nicolás Maduro do poder. Apelando ao povo para sair à rua, o político garante que as forças armadas venezuelanas estão do seu lado.

Num vídeo publicado no Twitter, Guaidó surge ao lado de vários homens fardados e de Leopoldo López, o antigo líder da oposição a Hugo Chávez, que estava em prisão domiciliária há cinco anos e que terá sido libertado pelos militares. O auto-proclamado Presidente interino da Venezuela apela à revolta definitiva contra Maduro.

Notando que os militares cederam à “chamada” e garantindo que estão “do lado do povo”, Guaidó pede aos funcionários públicos do país e ao povo em geral para saírem à rua. “A operação liberdade começou hoje“, salienta, vincando que “o Primeiro de Maio” arranca antecipadamente na Venezuela rumo ao “fim definitivo da usurpação”.

A Rádio espanhola Cadena Ser está a adiantar que Guaidó surge nas imagens na base aérea da Carlota, nos arredores de Caracas, ao lado de Leopoldo López. O economista foi condenado a 13 anos de prisão pelo crime de incitação à violência durante as manifestações contra o regime de Maduro, em 2014.

Estava em prisão domiciliária após notícias de que tinha sido alvo de tortura. E terá sido, agora, libertado por militares que estão ao lado de Guaidó.

No Governo de Maduro, o ministro da Informação, Jorge Rodriguez, nega a ideia de um golpe de Estado, falando num pequeno grupo de “militares traidores”.

“Informamos o povo da Venezuela que, neste momento, estamos a enfrentar e a desactivar um reduzido grupo de efectivos militares traidores que se posicionaram no Distribuidor Altamira para promover um Golpe de Estado contra a Constituição e a paz da República”, refere Rodriguez.

O ministro acrescenta que ao lado dos militares está a “ultra-direita golpista e assassina que anunciou a sua agenda violenta há meses” e apela à população para manter-se “em alerta máximo” para “derrotar a tentativa de golpe e preservar a paz”.

O ministro da Defesa da Venezuela, o general Vladimir Padrino López, garante que as Forças Armadas se mantêm “firmes na defesa da Constituição Nacional e das suas autoridades legítimas” e que “todas as unidades militares destacadas nas oito regiões de defesa integral reportam normalidade nos seus quartéis e bases militares“.

Também o Comandante Estratégico Operacional das Forças Armadas venezuelanas, Remigio Ceballos, já veio pelo Twitter que estas estão “unidas” e que se mantêm “leais” a Maduro. “Estamos a vencer contra um minúsculo grupo de desorientados e enganados”, aponta este responsável.

Noutro sentido, Guaidó assegura que tem do seu lado “as principais unidades militares” das Forças Armadas venezuelanas e apela ao “povo” para que saia à rua para “apoiar as forças democráticas” e para “recuperar a liberdade”. “Organizados e juntos mobilizem-se para as principais unidades militares”, desafia, instando o “povo de Caracas” a dirigir-se à base emblemática de Carlota.

Entretanto, os media internacionais reportam alguns incidentes entre as forças de segurança e manifestantes nas ruas da Venezuela. Há também imagens que mostram o arremesso de gases lacrimogéneos por parte de forças leais a Maduro contra o local onde se encontra Guaidó e López, bem como os seus apoiantes.

Os presidentes de Cuba e da Bolívia, Miguel Díaz-Canel e Evo Morales, respectivamente, já vieram condenar a tentativa de golpe de estado. Por outro lado, na Europa, começa a haver vozes de apoio a Guaidó e a este movimento de derrube do poder de Maduro.

Entretanto, o Governo de Maduro bloqueou as redes sociais e o Google na Venezuela, mas os elementos no poder continuam a usar o Twitter sem problemas.

SV, ZAP //

PARTILHAR

42 COMENTÁRIOS

      • Bolsonaro é tanto ou mais ditador do que Maduro. Você também acha tristes os comentários de quem os defende.

        Eu acho muita graça a quem ataca as ditaduras, mas só quando são da côr política opsta à sua. Já eu abomino qualquer forma de ditadura. Prefiro uma democracia de ideologia oposta da minha, do que uma ditadura da minha ideologia!..

        Sejamos pois coerentes com essa conversa das ditaduras.

        • O conceito de democracia deste Miguel Queiroz é altamente preocupante. Bolsonaro foi eleito democraticamente pelo povo brasileiro enquanto este ditador atroz da Venezuela, elegeu-se a ele próprio através de uma miserável jogatana eleitoral. Este miserável até ao seu povo, com problemas de saúde, nega medicamentos. Este homem tem que ser julgado, a curto prazo. E quanto assim Queirós, procure reflectir sobre o seu estado psiquiátrico.

          • Eu prometo ir ao psiquiatra se você prometer ir ao padre confessar a sua desonestidade intelectual.

            As eleições na Venezuela você chama jogatana eleitoral embora não haja prova nenhuma disso. Se calhar até chama jogatana eleitoral a todas as vezes que Chavez foi eleito com esmagadora maioria pelo povo. Ou se calhar até se esquece de que quando em 2002 os EUA tentaram orquestrar o primeiro golpe de estado depondo Chavez e colocando Pedro Carmona como líder fantoche, foi o povo em massa que saiu à rua e em menos de 48 reverteu o golpe de estado e recolocou Chavez no poder.

            Mas já a eleição de Bolsonaro com todas as suspeitas de aldrabice e contas falsas de Whatsapp… Você não chama jogatana. Se calhar até o infringimento da Lei Eleitoral Britânica por parte da campanha Leave, durante o Brexit… Apesar de já ter sido comprovada em tribunal, você também não chama jogatana.

            Lá está… Deixe-me adivinhar… Você gosta de futebol, certo? Está habituado a nunca aceitar quando o árbitro marca falta contra o seu clube, e a berrar sempre que o árbitro não marca falta no clube adversário. Sabe… O clubismo e a imparcialidade nunca foram compatíveis. Pare lá de ver as coisas com dois pesos e duas medidas na política, que isto não é futebol

            • Os campos que o sr. percorre para tentar justificar o injustificável. É assim que alguns ditos espertos, actuam. Eu não falei em Chávez, falei neste assassino Maduro. Não venha cá com tretas. Se não sabe, não mande postas de pescada. Este tresloucado impediu que os seus opositores concorressem com ele. Se não sabe como foi, informe-se. Repare que nas eleições para a constituição do Parlamento, o ditador foi derrotado. Sabe porquê ? É o mesmo motivo porque se queria eternizar no poder e rejeita eleições. Porque sabe que não tem o povo com ele. Se isso não é jogatana, então o que é isso ? É democracia ?

    • que comentário inacreditável.

      Mata um povo inteiro à fome. Manda disparar sobre ele… e no final acha que estão libertos do fascismo há muitos anos.

      Leve o Maduro para sua casa e tranque-se com ele. LOOL

      • O “carcaças Jerónimo” prefere ver um povo a sofrer terrivelmente do que defender a saída do ditador da Venezuela. Chama-se a isto PCP. Este carcaças gosta imenso da infelicidade do povo de Cuba e da Coreia do Norte. Mas afinal o que que esta seita defende ? Em Portugal, se não fosse o 25 de Novembro, também já éramos o mesmo povo triste e amordaçado. De um período de autoritarismo que nos condenou, passaríamos a estar na mão desta faminta e demoníaca gente.

        • E então esta esquerda “moderna” que defende que aos 16 anos se possa mudar de sexo sem consentimento dos pais, mas que só possa votar e beber álcool aos 18… que se preocupe mais com os animais e com o ambiente do que com os direitos das pessoas… a bússola moral desta cambada de chulos políticos, sejam de que quadrante for, está completamente espatifada…

      • Bem dito João! Penso tal e qual como você.

        Eu abomino qualquer forma de ditadura. Prefiro uma democracia de ideologia oposta da minha, do que uma ditadura da minha ideologia!..

  1. O Maduro era mau. Estamos para ver quanto pior vai ser este “salvador da pátria”… só o facto de ele se auto-proclamar presidente mostra bem o seu calibre… mas como nunca faltam pretendentes ao poleiro, já nada me admira… os EUA têm medo de ter vizinhos com posturas contra eles, e não perdem uma boa oportunidade para mudar as personagens nas cadeiras do poder…

      • Uma coisa que me veio à cabeça um dia destes, é o facto de haver tanta preocupação com os dados pessoais na Europa, enquanto se olha para o lado quando existem organizações governamentais como a CIA nos EUA… isto é que é coerência…

    • Ele, como Presidente da Assembleia Nacional (eleita democraticamente pelo povo da Venezuela) pode circunstancialmente ser vice-presidente da Venezuela. Tem legitimidade para isso. Maduro é que não pode ser presidente da Venezuela, visto que tal resulta de uma fraude escandalosa, onde os opositores foram impedidos de concorrer com ele.

      • Não é bem assim. Houve de facto alguns candidatos que foram vergonhosamente impedidos de participar nas eleições. E eu concordo que Maduro não é flor que se cheire. Mas nem todos foram desclassificados sem razão. Um dos candidatos opositores estava condenado a 14 anos de prisão desde 2014 (Leopoldo López), outro estava condenado a prisão domiciliária desde 2015 (Antonio Ledezma)… Concorde-se ou não com as suas prisões, se Lula não podia candidatar-se por estar preso ( e bem), então estes candidatos também não… E Guaidó, a primeira coisa que fez hoje foi libertar Antonio Ledezma.

        Enfim, eu não gosto de Maduro nem um bocadinho mas, ainda encontro menos legitimidade democrática num presidente auo-proclamado. O que tenho defendido aqui é que deveria haver eleições com observatório internacional, para que o povo escolha se quer Guaidó ou Maduro. Quem fosse escolhido, xiu! Pronto acabou e não se falava mais nisso! Agora, auto-proclamações? Guerra civil?… Isto é coisas de um ditador contra outro. Nenhum quer abdicar do petróleo, nem Maduro, nem os EUA. Dois maus actores nesta farsa pegada!

  2. Quem dera que isto seja o princípio do fim de um feroz ditador. Um homem que tanto mal tem feito a todo um povo. Admiro a coragem deste verdadeiro PATRIOTA Juan Guaidó. Oxalá que a Venezuela seja, a curto prazo, um país de dignidade e prosperidade para todos os venezuelanos. Abaixo essa coisa miserável que chamam de comunismo que mais não é que a atrasadice e o sofrimento de povos, em detrimento de meia dúzia que usurpam (ad eternum) os poder e os cofres do Estado.

  3. Numa época em que há cada vez mais informação mas em que se parece relativizar cada vez mais a verdade, é importante tentar ser rigoroso e fundamentado na forma como exprimimos as nossas opiniões. Eu pelo menos tento fazer isso. Sobre a questão da Venezuela, durante algum tempo mantive-me à margem e evitava emitir opiniões porque não achava ter conhecimento suficiente. Depois li e documentei-me o melhor possível e a minha opinião de momento é a seguinte:

    Hugo Chavez foi um excelente homem para a Venezuela. Sobretudo para a Venezuela que havia antes dele em que uma pequena elite poderosa mantinha a população na miséria e dominava o petróleo como principal riqueza do país. Era uma oligarquia que se dava tão bem com os EUA, que eu arriscaria dizer que era uma oligarquia fantoche dos EUA. Hugo Chavez veio romper com tudo isto e trouxe tanta melhoria de vida às classes desfavorecidas (a maioria da população), que foi sempre eleito e reeleito com maioria.

    De facto não é a primeira vez que os EUA tentam orquestrar um golpe de estado para lá meter um lider fantoche, como já fizeram em tantos outros países da América Latina… Em 2002 deu-se um golpe de estado qem que Chavez foi ilegalmente preso e deposto, para ser substituido por Pedro Carmona. Mas de tal ordem era o apoio popular de que Chavez gozava, que em menos de 48 opovo insurgiu-se e reverteu este golpe de estado, recolocando Chavez no poder.

    Infelizmente Chavez morreu… E Maduro que o substituiu, não é chavez de maneira nenhuma. Embora ainda não tenha conseguido transformar a Venezuela numa ditadura, vontade não lhe falta a julgar pela forma repressiva como lida com manifestações populares. Embora tenha ainda apoio de cerca de metade da população, não goza de todo da unanimidade popular de Chavez. Além disso tem havido muitas suspeitas sobre a legitimidade das últimas eleições. Não há provas nem de legitimidade nem de ilegitimidade leitoral mas… Nada justifica a auto-proclamação de um Presidente porque, ISSO é que de certeza que não tem nada de democrático. Um lider numa democracia (e a Venezuela bem ou mal ainda o é), tem de ser eleito. NUNCA auto-proclamado! Com todos os defeitos de Maduro, a auto-proclamação de Guaidó, deixa-o com ainda menor legitimidade democrática do que Maduro.

    Neste momento a única coisa que haveria a fazer e que sería sem dúvida a mais acertada, sería implementar um acto eleitoral LIMPO na Venezuela, com observadores internacionais e garantir que o povo escolhia livremente quem querem para seu líder. Mas não!.. Em vez disso os EUA e a UE (sinto vergonha) andam a querer reconhecer um líder “auto-proclamado” num país soberano e onde havia um presidente que para todos os efeitos foi eleito democráticamente. Pode-se duvidar da legitimidade das eleições… Mas duvidar não dá direito a anular ou a não reconhecer o Presidente. Senão a esta hora, tinha de aparecer um auto-proclamado Presidente dos EUA porque Trump obstruiu a justiça no Muller Report; tinha de aparecer um auto-proclamado Presidente do Brasil, por causa das suspeitas de contas falsas de Whatsapp encomendadas por Bolsonaro; e tinha de se anular o Referendo do Brexit por causa dos comprovados infringimentos da Lei Eleitoral, por parte da campanha “Leave”. Mas o que é facto é que nada disto acontece. Então porque se está a legitimizar o Guaidó?

    A razão de se estar a legitimizar Guaidó, é porque o Petróleo é a maior ambição económica e o maior instrumento de poder dos EUA e do Ocidente, sobre o mundo. A Venezuela tem tão simplesmente as maiores reservas de petróleo do mundo!.. Claro que Guaidó não agiu sozinho nem apareceu espontaneamente a auto-proclamar-se. Ele foi escolhido pelos EUA como o próximo líder fantoche da América Latina, que venderá o petróleo aos EUA ao preço que eles quiserem.

    Finalmente, é importante salientar que já Chavez, e Maduro na sua continuação, cometeram dois graves erros económicos, apesar do bem que Chavez fez ao país: a) Basearam de forma perigosa a economia Venezuelana exclusivamente na venda (ainda por cima barata) do petróleo… E b) não fizeram reservas económicas para fazer face a uma previsível futura época de vacas magras e recessão. Mas ESSA é apenas uma pequena parte das causas da actual crise Venezuelana.

    A principal causa ainda consegue ser as sanções económicas impostas principalmente pelos EUA que têm vindo propositadamente a asfixiar a economia. A intenção é óbvia e um “déjà vu” do modus operandi dos EUA… Sausar instabilidade social e fazer o povo revoltar-se, através da imposição de fome e miséria. Repare-se na hipocrisia de serem os próprios EUA que aplicam as sanções, a aparecer depois a querer oferecer ajuda humanitária?? Por favor!!.. é preciso ter lata! E depois admiram-se se o governo da Venezuela desconfia dessa generosidade.

    Eu só faço uma pergunta simples: Porque não enviaram ajuda humanitária pelos meios habituais: Cruz Vermelha, AMI, AI… Porquê? Porque não enviaram os capacetes brancos da ONU? Serem os EUA a enviar ajuda humanitária é no mínimo estar a gozar com as pessoas!.. É como esganar um rato de fome e depois meter-lhe à frente uma ratoeira com um valente naco de queijo!

    Eu só temo é que esta guerra civil transforme a Venezuela numa segunda Síria, feita em escombros!.. Porque se os EUA metem o bedelho, a Rússia e a China também metem… E quem paga a factura é sempre o mexilhão: O povo. Sempre os mesmos a ser massacrados pela ganância do petróleo, como no Irauqe, na Síria, na Líbia, etc… Só que desta vez ao menos, vão ser os países americanos a levar com a crise de refugiados.

    • Engraçado você dizer que Hugo Chavez trouxe tanta melhoria de vida às classes desfavorecidas libertando a Venezuela “fantoche” dos dos EUA, pois parece que o “antiamericanismo” do pai não contaminou as filhas, né?

      Enquanto cidadãos comuns comem lixo na Venezuela, os flhos da “elite bolivariana” mostram um estilo de vida diferente daquele visto nas ruas venezuelanas.

      María Gabriela Chávez, a filha mais velha de Hugo Chávez, esconde uma fortuna de US$ 4 bilhões em bancos americanos e europeus e vive nos.. EUA!!

      Rosinés, a caçula, estuda em Sorbonne e posta nas redes sociais fotos com celebridades e carros de luxo. Numa delas, exibia no Instagram, aplicativo da Apple, um ‘leque de notas de dólar’.

      De fato, é só uma estratégia política para pegar os trouxas. Há pencas de reportagens na Internet sobre os milionários do “socialismo” de Chávez. Por que seria diferente justamente com a família do chefe do sistema?

  4. De todo este discurso, não tenho pachorra para mencionar as várias as mentiras ou inverdades que são expostas. O contorcionismo discursivo do autor insinua alguma coisa. Essa de dar “uma no cravo e outra na ferradura”, permite-me estar com um pé atrás. É assim que, por aí, se faz política esfarrapada. Estejamos atentos a estes chicos-espertos que vão proliferando no universo da política doméstica.

    • O mundo não é a preto e branco, é em escalas de cinza. E se aparece alguém a fazer uma análise imparcial, então ainda bem que sim. Estejamos atentos é aos facciosos como tu! Os mentecaptos extremistas que vêm o mundo a preto e branco com clubismos ideológicos de seita política… De pé atrás ficamos nós é com quem muda de nome a cada post para parecer que são várias pessoas com as mesmas ideias.

  5. Prezado Senhor

    Acredito que não tenha a mínima noção do que se está a passar na Venezuela. Eu, pelo contrário, sei muito bem de viva voz pois tenho familiares directos neste país acabado pelos comunistas / socialistas / traficantes.
    Dou-lhe um sincero conselho: não diga disparates pois faz papel que com certeza não quer deixar passar.
    Informe-se bem antes de emitir qualquer juízo!
    Mas, olhe, se defende tanto os regimes como Nicarágua, Russia, Cuba e Venezuela até lhe pago a viagem para ir-se de vez para um destes países. Assim é menos um que temos de aturar estupidezes.

  6. O FRACASSO DO SENHORITO GUAIDÓ
    Após o fracasso da tentativa de golpe de 23 de Fevereiro, em 30 de Maio o senhorito Guaidó fez uma nova tentativa e teve um novo fracasso. Isto revela muito acerca da inépcia dos agentes designados pelo império. Ao referido indivíduo fora ministrado um curso do NED , na ex-Juguslávia, acerca de técnicas para fazer revoluções coloridas. Mas hoje, diante deste novo flop, pode-se verificar que o seu aproveitamento foi pequeno.
    A tradição do imperialismo de arrebanhar lumpens, marginais e mercenários para promover tumultos e golpes – tal como fez a CIA em 1953 contra o governo iraniano, de Mossadegh – é inútil quando se depara com a coesão das Forças Armadas e a consciência anti-imperialista do seu povo. É o que acontece na Venezuela Bolivariana, apesar de todas as sabotagens e tentativas de desestabilização contra ela.
    Registe-se o papel ridículo dos vassalos americanos da UE (governo português inclusive) que servilmente, cumprindo ordens de Washington, reconheceram o governo do supracitado senhorito. Registe-se ainda a actuação repugnante e histérica da TV portuguesa na cobertura dos acontecimentos de hoje na Venezuela.

    • Tanta treta para dizer ZERO. Como é que há pessoas como esta que defendem uma personagem sinistra como a deste motorista instituído Presidente de um país ? Um homem a subjugar de forma atroz todo um povo ! Um homem que queima camiões de medicamentos destinados a gente desesperada ! Um homem que resolvia o assunto aceitando ir a eleições, mas que tem medo de ser escorraçado do poder, que mantém pela força das armas. Alguém que socorra este povo venezuelano. Em pleno século XXI como é que ainda há esta escravidão ?

      • Se ele acreditasse que quem fosse votar ia votar com a cabeça e não com o coração, certamente ia a eleições… por cá passa-se exactamente o mesmo… ganha aquele que é menos odiado, e não o que é mais preferido…

  7. “Pessoas ignorantes são o instrumento cego da sua própria destruição”. A frase é de Simón Bolivar, o libertador da Venezuela e de muitos outros países. Ela aplica-se bem ao que se intitula “Povo amordaçado”.
    Ele é uma vítima da desinformação e contra-informação dos media portugueses, embora nao saiba disso.
    Verifica-se tambem o seu vies de classe: Como Maduro era um trabalhador (motorista) nao pode ser Presidente.
    A Venezuela, que foi roubada dos seus activos pelos imperialismo (apresamento do ouro que possue em Londres e das empresas que possui nos EUA), aceita doações de instituições idoneas (como a Cruz Vermelha) — mas nao os camioes com materiais para guarimbas queimados pelos proprios partidarios do senhorito Guaidó. E ele esquece que o Movimento Bolivariano venceu 23 das 25 eleições realizadas nos ultimos anos.
    Mais esclarecimentos em https://resistir.info

    • por essa ordem, também aquele actor que foi eleito presidente na Ucrania, não lhe vão fazer a vida fácil, porque não provém da “classe” certa… esse é o maior estereotipo e dogma da direita: ” cada macaco no seu galho”…

RESPONDER

Boris Johnson volta aos Comuns para aprovar Brexit em tempo recorde e sair dia 31 de outubro

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, vai tentar esta terça-feira aprovar a legislação necessária para poder garantir que o Reino Unido sai da União Europeia no dia 31 de outubro quer haja ou não consenso na …

Líbano. Governo corta metade dos salários de políticos em resposta aos protestos

Ao quinto dia de manifestações, o governo libanês respondeu com a aprovação de um pacote de emergência de reformas económicas que deixa cair a introdução de novos impostos e passa pela redução do défice. O primeiro-ministro …

Caso Griezmann. Barcelona paga 15 milhões pelo silêncio do Atlético (e fica com benefício futuro)

Escreve o jornal espanhol El Mundo que Barcelona e Atlético de Madrid já chegaram a acordo no "caso Griezmann". O clube catalão pagou 15 milhões de euros pelo silêncio dos colchoneros, ficando ainda com benefício …

Professor detido depois de ser acusado de agredir aluno “com enorme violência”

Um aluno do 8.º ano da Escola Secundária Rainha Dona Leonor, em Alvalade, em Lisboa, terá sido esta segunda-feira agredido por um professor durante uma aula. Segundo o relato da Associação de Encarregados de Educação dos …

Gabinetes dos novos membros do Governo custam 71 milhões de euros

O novo Governo terá 70 gabinetes no total, que representarão uma despesa anual de, pelo menos, 71 milhões de euros aos cofres públicos, mais sete milhões de euros do que o último. O primeiro-ministro, António Costa, …

Fim do cessar fogo na Síria. Turquia ameaça que milicianos curdos no terreno serão abatidos

O período de cessar-fogo de 120 horas acordado entre a Turquia e os Estados Unidos (EUA) para permitir que as milícias curdas saiam do nordeste da Síria termina esta terça-feira, pelas 19:00 (20:00 em Lisboa), …

Ministro adjunto cabo-verdiano encontrado morto no gabinete

O ministro adjunto do primeiro-ministro de Cabo Verde para a Integração Regional, Júlio Herbert, foi encontrado morto, esta segunda-feira, no seu gabinete, no Palácio do Governo, na Praia, confirmou fonte governamental. Elementos da Polícia Nacional cabo-verdiana …

"Risco de desvio significativo" nas contas do Governo. Bruxelas com reservas sobre esboço do OE2020

A Comissão Europeia (CE) pediu esta terça-feira ao Governo português que apresente uma versão atualizada do projeto orçamental para 2020 “tão cedo quanto possível”, observando que o ‘esboço’ recebido aponta para o risco de um …

Goldman Sachs. Funcionário acusado de divulgar informação em troca de dinheiro

Bryan Cohen, vice-presidente de um dos departamentos do Goldman Sachs, foi acusado de tirar proveito de um esquema que gerou alegadamente cerca de 2,3 milhões de euros em lucros ilegais. Nos últimos 18 meses, dois funcionários …

Encontrada carruagem romana milenar com restos fósseis dos cavalos

Uma equipa de arqueólogos do Museu da Cidade de Vinkovci e do Instituto da Arqueologia de Zagreb, na Croácia, encontrou uma carruagem romanda de duas rodas com os corpos fossilizados de dois cavalos. Os especialistas consideram …