/

Gigantesca teia de aranha cobre praia na Grécia

Giannis Giannakopoulos / EPA

A teia tem cerca de 300 metros

Um enorme teia de aranha com cerca de 300 metros cobriu uma área à beira-mar na cidade de Aitoliko, na região oeste da Grécia. 

A época de acasalamento das aranhas tornou esta praia no pior pesadelo de um aracnofóbico, uma vez que estes animais cobriram a vegetação junto à praia com teias.

De acordo com os especialistas, este é um fenómeno sazonal causado por aranhas tetragnatha, que são capazes de construir grandes ninhos durante os períodos de acasalamento. A BBC explica também que a população local de mosquitos pode ter potenciado o crescimento do número de aranhas na zona.

As aranhas tetragnatha são muitas vezes chamadas de “aranhas esticadas” devido aos seus corpos alongados e em forma oval. Por norma, vivem perto de habitats aquáticos e são exímios construtores de teias. Teias estas que são utilizadas para caçar as suas presas, bem como para acasalar.

Maria Chatzaki, professora de Biologia Molecular da Democritus University of Thrace, na Grécia, explicou que as temperaturas mais altas e as condições de humidade e alimentação criaram o ambiente ideal para que estes animais se reproduzissem em grande escala.

“É como se as aranhas se estivesse a aproveitar destas condições para fazer uma festa. As aranhas acasalam, reproduzem-se e criam uma geração completamente nova”.

No entanto, não há caso para alarmismos – as aranhas são completamente inofensivas. “Estas aranhas não são perigosas para os humanos nem causam danos à flora local. Assim que acabarem a sua festa, morrerão”, explicou.

Um vídeo, postado no YouTube por Giannis Giannakopoulos, mostra a cidade à beira-mar envolvida numa enorme teia.

Chatzaki recordou ainda que o fenómeno já tinha invadido a região em 2003. Na época, as aranhas acabaram por morrer rapidamente e a teia acabou por se degradar naturalmente, não causando quaisquer danos.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.