/

Ex-gestores do Novo Banco seguem para Banco do Fomento e para CGD

1

Os gestores Vítor Fernandes e Jorge Freire Cardoso, que saíram do Novo Banco em divergência com a estratégia da Lone Star, vão desempenhar as funções de presidente do Banco de Fomento e de administrador na Caixa Geral de Depósitos (CGD), respetivamente.

Como noticiou esta sexta-feira o Expresso, ambos estão na lista de nomes selecionados para o inquérito do Novo Banco, elaborada pelos deputados para perceberem se a gestão liderada por António Ramalho promoveu vendas de ativos tóxicos.

Estes, tal como José Eduardo Bettencourt, saíram de funções no banco em novembro, um mês antes do final dos mandatos. Ao Público, Vítor Fernandes admitiu que abandonava o banco porque a acionista maioritária não o considerava central para a estratégia.

Jorge Cardoso regressou em fevereiro à CaixaBI, como diretor-coordenador. Segundo apurou o Expresso, deverá ser nomeado para o próximo mandato como administrador. Nessa instituição desde 2000, foi presidente e administrador. Em 2014, foi requisitado pelo Banco de Portugal e Fundo de Resolução para integrar o Novo Banco, onde ficou como responsável financeiro até 2019, quando a Lone Star contratou Mark Bourke para a função.

Vítor Fernandes, que além do Novo Banco esteve já nas administrações da CGD e BCP e na gestora ECS, foi, entretanto, nomeado como chairman do Banco de Fomento, segundo o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira.

  Taísa Pagno //

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE