Gestores das maiores empresas ganham 52 vezes mais do que os seus trabalhadores

Tiago Petinga / Lusa

O presidente da EDP, António Mexia

Em 2018, os diretores executivos (CEO) das mais cotadas empresas do PSI-20 ganharam, em média, 52 vezes mais do que os seus trabalhadores. Em média, ganham cerca de um milhão de euros.

Os cálculos são do Dinheiro Vivo e do Jornal de Notícias, que avançam os números nesta terça-feira. Segundo a informação disponível nos diversos relatórios e contas, os gestores das maiores empresas da Bolsa de Lisboa receberam uma remuneração média de 1,1 milhões de euros no ano passado. Estes valores são brutos e incluem, além dos salários, prémios de desempenho e contribuições para planos de pensões.

Apesar de os colaboradores destas “gigantes” não terem aumentos significativos desde 2014, o salário médio dos seus CEOs desceu em 2018, quando comparado com 2017.

Pedro Soares dos Santos, presidente da Jerónimo Martins, ganhou 1,9 milhões de euros, 140 vezes mais do que os funcionários desta retalhista, o que a coloca no topo do fosso de remunerações. Contudo, é António Mexia, presidente da EDP, que lidera nos ordenados, com um ganho de 2,2 milhões de euros por ano, 39 vezes superior ao dos trabalhadores.

Nas maiores diferenças salariais encontra-se ainda a Sonae, com Paulo Azevedo a ganhar 653 mil euros (37 vezes mais) ou a Semapa, com João Castello Branco a receber 1,4 milhões de euros (33 vezes mais).

Nos cálculos do JN e do DV ficaram de fora o BCP, a Altri, a Ibersol e a Ramada que ainda não divulgaram o relatório anual de governo das sociedades. Já a Pharol e a Sonae Capital não foram incluídas já que não têm um número de funcionários significativo.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Se os gestores de empresas privadas podem ganhar o que muito bem entenderem, o mesmo não se poderá dizer daqueles gestores da banca (que, aliás, parecem ajudar a arruiná-la) e de empresas com participação direta ou indireta do Estado, cujos salários são mesmo muito superiores aos salários dos políticos de topo (que, como revela a experiência também não precisam da nossa pena!). Depois, ainda há quem se indigne com a perspetiva de subida de salários de certos quadros altamente qualificados do Estado, incluindo os que são obrigados a um regime de exclusividade, os quais, aliás, só no fim das suas carreiras conseguem auferir um salário digno face às responsabilidades assumidas ao longo de décadas de carreira! E então quando se percebe que há uma casta de jornalistas, a ganhar salários milionários (alguns em OCS que até recebem apoios do Estado), a ajudar nesta missão de desqualificar e denegrir quem trabalha a sério neste país, mostrando reiterada e exclusivamente a face negra (nunca a luminosa) dos diferentes setores, especialmente quando se está na iminência de mudar algo nos mesmos, a gente percebe a força maquiavélica das “encomendas” destinadas a manipular/influenciar a opinião pública. Atenção, o abuso dessa estratégia começa a ser contraproducente, e os cidadãos deste país não são todos cegos!

  2. Grande Mexia onde vais meter a massa?
    Tenho a Esperança que um dia irá aparecer em Portugal um dia um ROBIN dos BOSQUES…

    • Já há. O Sócrates e o Ricardo! Tiravam aos pobres para eles… os ricos.
      Ai… espera…isso assim é ao contrário…

  3. Este país nunca mais se endireita e nunca mais faz leis que se vejam: Ser-se empresário de uma empresa privada não dá carta branca para se fazer o que se quer nem coloca ninguém acima da lei! Sim… Sabemos bem que os interesses privados gostam muito de achar que são donos do país e de estar a cima da lei… E também de não pagar impostos, e de explorar os trabalhadores como bem lhes der na testa. Mas calmex!.. O Feudalismo ficou lá atrás e o país não é dos oligarcas… Ainda.

    Pelo contrário, num estado de direito há leis e ninguém está (ou deveria estar) acima delas. Tem é de voltar a haver leis laborais mais fortes que reduzam a exploração. Quando a riqueza produzida pelos trabalhadores de uma empresa, lhes é distribuida de forma escandalosamente desproporcional… Quando por cada 100 Euros que os trabalhadores produzem, lhes é dado a ganhar 5 ou 10 Euros, ficando o resto como lucro para esconder em Off Shore e pagar bem a CEOs para eles darem ao chicote e ajudarem a manter os podres ilegais da empresa em segredo, com a sua influência política… Algo está profundamente caduco e o Estado tem de intervir em nome da equidade e justiça sociais. Empresas não são formas de escravidão respaldadas pela lei!..

    Ainda bem que nas empresas do Estado a diferença entre salários e privilégios de empregados e CEOs é bem mais reduzida. É bom para os explorados das empresas privadas ficarem roidos de ciúme e darem largas ao nacional-invejosismo… Sempre a berrar que nem uns bezerros para tirarem aos funcionários públicos as regalias, que eles no fundo não se importavam nada de ter, mas que não têm porque no privado “gestores de empresas privadas podem ganhar e pagar o que muito bem entenderem” como diz o “Essa”…

    • É por isso que nós pagamos tão caro, o direito a termos luz ( supostamente, um bem essencial) em casa!
      Sem comentário…

RESPONDER

Espanha supera um milhão de infetados. França pondera estado de emergência até fevereiro

Espanha ultrapassou esta quarta-feira um milhão de infetados por covid-19, no mesmo dia em que o Governo francês admitiu estar a ponderar manter o estado de emergência até fevereiro e algumas medidas até abril. Espanha …

Há 49 escolas com surtos ativos de covid-19

Cerca de meia centena de escolas têm surtos ativos de covid-19, avançou esta quarta-feira a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, que fez um balanço positivo das primeiras semanas de aulas. "Neste momento, estão ativos 49 surtos …

Índia pode atingir os 600 milhões de casos de covid-19 em fevereiro, dizem especialistas

Mais de 600 milhões de indianos, mais da metade da população do país, provavelmente serão infetados com o novo coronavírus até fevereiro de 2021, segundo um painel de especialistas que aconselha o Governo do país. Segundo …

Ficheiro apreendido a Rui Pinto tinha número de telemóvel da procuradora

Um ficheiro de um dos dispositivos apreendidos ao criador do ‘Football Leaks’, Rui Pinto, contém o número de telemóvel da procuradora do Ministério Público (MP) envolvida no julgamento, Marta Viegas, confirmou a própria na 15.ª …

Rio anuncia vota contra no OE. "O PSD é mais responsável na oposição do que o PS no Governo"

O presidente do PSD anunciou esta quarta-feira o voto contra do partido na proposta de Orçamento do Estado para 2021, dizendo que esse é “o único voto coerente” e porque outra votação nem sequer “evitaria …

"A pandemia derrubou-me." "Pepe" Mujica, ex-Presidente do Uruguai, abandona a política

O ex-presidente uruguaio José "Pepe" Mujica disse que continuará a ser "conselheiro" dos companheiros de partido. José "Pepe" Mujica, ex-Presidente do Uruguai, renunciou esta terça-feira ao seu lugar no Senado e abandonou definitivamente a política ativa. …

Milhares de reclusos na Nigéria fugiram depois de invasões a prisões

De acordo com as autoridades nigerianas, cerca de 2000 presos fugiram de prisões na Nigéria, após os locais terem sido invadidos por multidões. Foi imposto um recolher obrigatório em resposta à agitação resultante de duas …

Manuel Maria Carrilho absolvido pela terceira vez do crime de violência doméstica

O ex-ministro Manuel Maria Carrilho foi esta quarta-feira novamente absolvido do caso de violência doméstica em que era suspeito de ter agredido a apresentadora de televisão Bárbara Guimarães. Em comunicado Manuel Maria Carrilho explica que o …

Maiores construtoras portuguesas juntam-se contra a "armada espanhola"

As duas maiores construtoras portuguesas, Mota-Engil e Teixeira Duarte, aliaram-se num consórcio, no âmbito de um concurso público lançado pela Infraestruturas de Portugal (IP), para tentar derrotar a concorrência espanhola. Habitualmente concorrentes na disputa pelas grandes …

Novo recorde: SNS24 recebeu mais de 23 mil chamadas só esta segunda-feira

O centro de contactos SNS24 bateu um novo recorde de atendimentos no dia 19 de outubro, com 23.373 chamadas atendidas, revelaram os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) ao Público. Os picos de chamadas …