Gestores das maiores empresas ganham 52 vezes mais do que os seus trabalhadores

Tiago Petinga / Lusa

O presidente da EDP, António Mexia

Em 2018, os diretores executivos (CEO) das mais cotadas empresas do PSI-20 ganharam, em média, 52 vezes mais do que os seus trabalhadores. Em média, ganham cerca de um milhão de euros.

Os cálculos são do Dinheiro Vivo e do Jornal de Notícias, que avançam os números nesta terça-feira. Segundo a informação disponível nos diversos relatórios e contas, os gestores das maiores empresas da Bolsa de Lisboa receberam uma remuneração média de 1,1 milhões de euros no ano passado. Estes valores são brutos e incluem, além dos salários, prémios de desempenho e contribuições para planos de pensões.

Apesar de os colaboradores destas “gigantes” não terem aumentos significativos desde 2014, o salário médio dos seus CEOs desceu em 2018, quando comparado com 2017.

Pedro Soares dos Santos, presidente da Jerónimo Martins, ganhou 1,9 milhões de euros, 140 vezes mais do que os funcionários desta retalhista, o que a coloca no topo do fosso de remunerações. Contudo, é António Mexia, presidente da EDP, que lidera nos ordenados, com um ganho de 2,2 milhões de euros por ano, 39 vezes superior ao dos trabalhadores.

Nas maiores diferenças salariais encontra-se ainda a Sonae, com Paulo Azevedo a ganhar 653 mil euros (37 vezes mais) ou a Semapa, com João Castello Branco a receber 1,4 milhões de euros (33 vezes mais).

Nos cálculos do JN e do DV ficaram de fora o BCP, a Altri, a Ibersol e a Ramada que ainda não divulgaram o relatório anual de governo das sociedades. Já a Pharol e a Sonae Capital não foram incluídas já que não têm um número de funcionários significativo.

ZAP //

PARTILHAR

6 COMENTÁRIOS

  1. Se os gestores de empresas privadas podem ganhar o que muito bem entenderem, o mesmo não se poderá dizer daqueles gestores da banca (que, aliás, parecem ajudar a arruiná-la) e de empresas com participação direta ou indireta do Estado, cujos salários são mesmo muito superiores aos salários dos políticos de topo (que, como revela a experiência também não precisam da nossa pena!). Depois, ainda há quem se indigne com a perspetiva de subida de salários de certos quadros altamente qualificados do Estado, incluindo os que são obrigados a um regime de exclusividade, os quais, aliás, só no fim das suas carreiras conseguem auferir um salário digno face às responsabilidades assumidas ao longo de décadas de carreira! E então quando se percebe que há uma casta de jornalistas, a ganhar salários milionários (alguns em OCS que até recebem apoios do Estado), a ajudar nesta missão de desqualificar e denegrir quem trabalha a sério neste país, mostrando reiterada e exclusivamente a face negra (nunca a luminosa) dos diferentes setores, especialmente quando se está na iminência de mudar algo nos mesmos, a gente percebe a força maquiavélica das “encomendas” destinadas a manipular/influenciar a opinião pública. Atenção, o abuso dessa estratégia começa a ser contraproducente, e os cidadãos deste país não são todos cegos!

  2. Grande Mexia onde vais meter a massa?
    Tenho a Esperança que um dia irá aparecer em Portugal um dia um ROBIN dos BOSQUES…

    • Já há. O Sócrates e o Ricardo! Tiravam aos pobres para eles… os ricos.
      Ai… espera…isso assim é ao contrário…

  3. Este país nunca mais se endireita e nunca mais faz leis que se vejam: Ser-se empresário de uma empresa privada não dá carta branca para se fazer o que se quer nem coloca ninguém acima da lei! Sim… Sabemos bem que os interesses privados gostam muito de achar que são donos do país e de estar a cima da lei… E também de não pagar impostos, e de explorar os trabalhadores como bem lhes der na testa. Mas calmex!.. O Feudalismo ficou lá atrás e o país não é dos oligarcas… Ainda.

    Pelo contrário, num estado de direito há leis e ninguém está (ou deveria estar) acima delas. Tem é de voltar a haver leis laborais mais fortes que reduzam a exploração. Quando a riqueza produzida pelos trabalhadores de uma empresa, lhes é distribuida de forma escandalosamente desproporcional… Quando por cada 100 Euros que os trabalhadores produzem, lhes é dado a ganhar 5 ou 10 Euros, ficando o resto como lucro para esconder em Off Shore e pagar bem a CEOs para eles darem ao chicote e ajudarem a manter os podres ilegais da empresa em segredo, com a sua influência política… Algo está profundamente caduco e o Estado tem de intervir em nome da equidade e justiça sociais. Empresas não são formas de escravidão respaldadas pela lei!..

    Ainda bem que nas empresas do Estado a diferença entre salários e privilégios de empregados e CEOs é bem mais reduzida. É bom para os explorados das empresas privadas ficarem roidos de ciúme e darem largas ao nacional-invejosismo… Sempre a berrar que nem uns bezerros para tirarem aos funcionários públicos as regalias, que eles no fundo não se importavam nada de ter, mas que não têm porque no privado “gestores de empresas privadas podem ganhar e pagar o que muito bem entenderem” como diz o “Essa”…

    • É por isso que nós pagamos tão caro, o direito a termos luz ( supostamente, um bem essencial) em casa!
      Sem comentário…

RESPONDER

A longo prazo, o distanciamento social pode até ser melhor para a economia

O isolamento social durante uma pandemia, como é o caso da covid-19, que já fez mais de 48.000 vítimas mortais por tudo o mundo, pode revelar-se melhor para a economia a longo prazo, revelou uma …

Elon Musk doou 1.000 ventiladores a hospitais (mas eram do tipo errado)

Nos últimos dias, Elon Musk, CEO da Tesla, recebeu muitos elogios por ter doado mil ventiladores a hospitais da Califórnia, que enfrentam um número esmagador de casos de coronavírus. Porém, os ventiladores não eram do …

Coronavírus pode replicar-se na boca e nariz durante uma semana antes de infetar pulmões

O coronavírus pode permanecer e replicar-se na boca e no nariz durante uma semana antes de infetar aos pulmões, à traqueia e aos brônquios, revela um estudo, que mostra igualmente que é expulso do organismo …

PSP vai utilizar câmaras portáteis em drones no estado de emergência

A PSP vai utilizar 20 câmaras portáteis de videovigilância, 18 das quais vão ser instaladas em ‘drones’, durante o estado de emergência devido à pandemia de covid-19, anunciou esta quinta-feira o Ministério da Administração Interna …

Em Nova Iorque, prisioneiros são usados para cavar valas comuns

Nova Iorque está a oferecer seis dólares por hora e material de proteção individual aos prisioneiros de Rikers Island que aceitem ajudar a cavar valas comuns. Projeções da Fundação Gates apontam que, em Nova Iorque, o …

EUA estará a pagar para desviar carregamentos de máscaras adquiridas por França

As autoridades francesas estão a acusar os Estados Unidos de terem pago para desviar um carregamento de máscaras faciais oriundo da China. Este episódio é apenas mais um na saga sobre a escassez de máscaras de …

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados

Cerca de 1200 reclusos podem vir a ser libertados antecipadamente para prevenir a propagação da pandemia de covid-19 no meio prisional, revelou esta quinta-feira a ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, em declarações à RTP3. A …

OMS e EUA ponderam alargar recomendação para uso de máscaras

A Organização Mundial de Saúde (OMS) vai reavaliar as suas recomendações sobre o uso de máscaras para prevenir a contaminação com covid-19, disse esta quinta-feira o presidente do grupo de especialistas que vai discutir o …

Covid-19. Mais de 95% das vítimas mortais na Europa tinham mais de 60 anos

O diretor regional para a Europa da Organização Mundial de Saúde (OMS), Hans Kluge, revelou esta quinta-fera que mais de 95% das vítimas mortais da covid-19 na Europa têm mais de 60 anos de idade. Em …

Curva portuguesa mostra abrandamento de novos casos (mas é preciso "cautela")

Portugal tem assistido desde o dia 25 de março a um abrandamento do aumento percentual diário de novos casos de covid-19, segundo dados divulgados pelo Barómetro Covid-19 da Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP). Segundo Carla …