“Genocídio viral” na Nicarágua. ONG pede intervenção da OMS

Elias Benarroch / EPA

Uma Organização Não Governamental (ONG) nicaraguense denunciou, na segunda-feira, que o Governo da Nicarágua está a cometer um “genocídio viral”, devido à ausência de medidas para travar a pandemia da covid-19, e pediu a intervenção da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O secretário executivo da Associação Nicarágua para os Direitos Humanos (ANPDH), Álvaro Leiva, que vive em exílio na Costa Rica, disse à agência Efe, citada pela agência Lusa, que o Governo do presidente Daniel Ortega e da parceira Rosario Murillo “está a agir de forma irresponsável e negligente” ao não tomar medidas preventivas face à pandemia.

“Na Nicarágua, o que aconteceu hoje é um genocídio viral. Nós enquadramo-lo nas fraudes e más intenções do regime Ortega Murillo, onde todos os atos apontam para o desenvolvimento de um contágio massivo da população indefesa”, disse Leiva.

O ativista revelou que a ANPDH já apresentou uma queixa à Comissão Interamericana de Direitos Humanos e também solicitou a intervenção da OMS ou da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS).

“Queremos convocar publicamente a OMS e a OPAS para que estas organizações deem uma explicação satisfatória pela indiferença e silêncio perante a situação alarmante de falta de proteção do povo nicaraguense”, disse Leiva.

O defensor dos direitos humanos garantiu que estas organizações devem pressionar o governo de Ortega para fornecer os “dados reais sobre a crise”.

O Observatório do Cidadão, que localiza independentemente os casos da covid-19 não reconhecidos pelas autoridades da Nicarágua, regista 233 mortes e 1.270 casos suspeitos. O Governo da Nicarágua reconhece apenas 25 contágios e oito mortes, desde que a pandemia entrou oficialmente no país em meados de março.

O executivo foi criticado por vários setores por promover inúmeros eventos e aglomerações massivas contra as recomendações atuais da OMS e por não estabelecer restrições ou suspender aulas no meio da pandemia.

Leiva garantiu que, atualmente, “o nível de contágio do povo da Nicarágua é o mais elevado” e que é impossível realizar um controlo preciso dos doentes e mortos. “Lançamos um S.O.S. para a comunidade internacional e organizações internacionais porem os olhos na Nicarágua perante a inoperância do regime”, acrescentou.

Leiva afirmou que o Governo de Ortega está a exercer uma “conduta criminosa de um regime ditatorial que tem consequências muito graves para os outros países da América Central, especialmente a Costa Rica”.

Na semana passada, o Congresso da Costa Rica enviou uma carta à OPS para avaliar a situação da pandemia na Nicarágua, um texto que o Parlamento nicaraguense, dominada pelo sandinismo apoiante de Ortega, rejeitou com uma série de insultos.

Lusa //

PARTILHAR

RESPONDER

França acaba com máscara no exterior (e Espanha vai pelo mesmo caminho)

Em França, o uso de máscara na rua deixa de ser obrigatório a partir de quinta-feira. Espanha deverá seguir o mesmo caminho "em breve". O uso de máscara no exterior deixa de ser obrigatório em França …

Swissport em Lisboa para tentar comprar a Groundforce

O acionista maioritário da Groundforce, que está a tentar vender a sua participação na empresa de handling, encontra-se agora a negociar com os suíços da Swissport. Depois de o fundo espanhol Atitlan se ter afastado e …

BdP prevê taxa de desemprego de 7,2% e crescimento económico de 4,8%

O Banco de Portugal (BdP) prevê que a taxa de desemprego atinja 7,2% em 2021, recuando para 7,1% em 2022 e 6,8% em 2023, e que o emprego cresça 1,3% este ano. No Boletim Económico de …

Finlândia 0-1 Rússia | Miranchuk recoloca russos na corrida

A anfitriã Rússia conseguiu hoje uma determinante vitória na luta pelo apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao bater a Finlândia por 1-0, em São Petersburgo. No primeiro jogo da segunda jornada …

Nove militares da GNR acusados de tortura

O Ministério Público (MP) do Porto acusou nove militares da GNR dos crimes de tortura e outros tratamentos cruéis, degradantes ou desumanos e sequestro agravado. O Ministério Público (MP) do Porto acusou nove militares da GNR, …

Costa garante que Lisboa terá o mesmo tratamento que os outros concelhos

Esta quarta-feira, num dia em que Portugal registou 1.350 novos casos ( 928 dos quais na região de Lisboa e Vale do Tejo), o primeiro-ministro afirmou que a capital terá o mesmo tratamento que os …

Salgado disposto a pagar à massa falida do GES para ficar isento de cumprir pena

Ricardo Salgado está disposto a pagar à massa falida do GES para ser dispensado de cumprir pena no processo que o irá julgar por três crimes de abuso de confiança, segundo a contestação da defesa …

PJ detém 12 pessoas por suspeitas de corrupção na Câmara de Loures

Entre os detidos pela Polícia Judiciária (PJ) estão dois empreiteiros, um arquiteto, um empresário ligado a uma obra particular e oito fiscais. Através da Unidade Nacional de Combate à Corrupção e no âmbito de inquérito dirigido …

Casos disparam: 1350 novas infeções e seis óbitos

Nas últimas 24 horas, houve 1.350 novos casos positivos de covid-19 e morreram seis pessoas, segundo os dados do boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS). Portugal registou 1.350 novos casos e seis óbitos por covid-19 …

Parlamento vai ouvir Medina e ministro dos Negócios Estrangeiros

Fernando Medina e Augusto Santos Silva vão ser ouvidos no Parlamento sobre o caso da partilha de dados pessoais de ativistas russos. O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, e o ministro dos Negócios …