“O São João é decisivo”. Gaia negou pedidos para festejos e faz apelo à contenção

Iberian Proteus / Flickr

A Câmara de Vila Nova de Gaia negou os pedidos para a realização de festas de São João porque “com esta cadência” o concelho “corre o risco de voltar atrás no confinamento”, disse esta segunda-feira o presidente.

“O Município deu indeferimento a todos os pedidos de festas no São João no espaço público. Apelo às famílias e coletividades que se estão a organizar festas para que cumpram as regras. Voltem para casa cedo e façam as coisas o mais reservadas possível. O processo de vacinação está a correr extraordinariamente bem, mas já estamos a chegar aos 80 casos por 100 mil habitantes, quando tínhamos há uma semana e meia 48”, disse Eduardo Vítor Rodrigues no final da reunião camarária que decorreu esta tarde.

O presidente da autarquia revelou aos jornalistas que pelo menos 20 coletividades, associações de moradores e clubes pediram para realizar festas, mas “todas foram proibidas” devido aos riscos de infeção e transmissão associados à pandemia da covid-19.

O autarca comparou os dados do final de maio e os da última semana e, feitas as contas, a conclusão foi de que Gaia registou cerca de 240 novos casos nos últimos 14 dias.

“Com esta cadência, corremos o risco de voltar atrás no confinamento. É preciso um esforço no São João porque está em causa o início do verão e a saúde das próprias pessoas. Se tivermos evolução daqui a 15 dias igual à que tivemos para trás [recuamos]. O São João é decisivo”, disse Eduardo Vítor Rodrigues.

O presidente da Câmara de Gaia frisou que “há pessoas internadas [nos hospitais] que já tinham duas vacinas”, referência feita em jeito de apelo a quem está vacinado e estará a descurar cuidados.

Eduardo Vítor Rodrigues também garantiu que terá na quarta e quinta-feira, véspera e dia feriado de São João, “toda a Polícia Municipal na rua” e revelou que solicitou “mais policiamento da PSP e da GNR”.

A 31 de maio, Eduardo Vítor Rodrigues, também no final de uma reunião camarária, garantiu que, devido à pandemia da covid-19, não serão organizados festejos de São João, o que inclui os habituais concertos musicais e o típico fogo-de-artifício.

Mas “para compensar os comerciantes” o autarca confirmou o que já tinha anunciado a 2 de maio a criação de “minifeiras populares” em espaços que seja possível fechar para que seja controlada a lotação.

Esta segunda-feira, questionado sobre se face ao aumento de incidência em Gaia pondera suspender as minifeiras, Eduardo Vítor Rodrigues recordou que “esses serão espaços onde os cuidados e as regras serão obrigatórios e controlados”.

“O nosso problema é o espaço público. Basta andar na Avenida da República e contar quantas pessoas ainda usam máscara”, disse o autarca sobre uma medida de prevenção que se mantém obrigatória até 12 de setembro conforme foi publicado em Diário da República (DR) no dia 14.

A publicação em DR era clara: a utilização de máscara é obrigatória nos espaços públicos.

A pandemia de covid-19 provocou, pelo menos, 3.868.393 mortos no mundo, resultantes de mais de 178,4 milhões de casos de infeção, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 17.068 pessoas em 865.806 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Medina queixa-se dos juízes: "Há coisas que não dá para entender"

Dia de emoções diferentes para o Brasil, no surf. O primeiro campeão olímpico na modalidade é brasileiro mas Gabriel Medina nem chegou à final; e não gostou da pontuação na meia-final. Aí está a primeira medalha …

Estado demora dois anos a pagar aos fornecedores

Atrasos nos pagamentos têm vindo a diminuir, com muitos organismos a conseguir cumprir os 60 dias previstos pela lei. À semelhança do que acontece com os prazos, também os valores em dívida apresentam uma tendência …

Ministra da Saúde abre a porta à presença de público na Supertaça

A Supertaça, entre Sporting e Sporting de Braga e agendada para sábado, pode vir a ter adeptos nas bancadas, admitiu a ministra da Saúde, esta terça-feira, descrevendo o jogo como um possível "evento-teste". "Em relação ao …

Escolas avançam para a "desmaterialização dos manuais"

"As escolas estão já a avançar para a desmaterialização dos manuais e materiais clássicos da aprendizagem", indicou esta segunda-feira o vice-presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas (ANDAEP), David Sousa, a …

Marcelo sai do Infarmed "irritantemente otimista". "Onde avança a vacina, o vírus recua"

O Presidente da República elogiou, esta terça-feira, o processo de vacinação, considerando que "é excecional" o ritmo a que tem avançado, e declarou-se "irritantemente otimista", expressão que antes atribuía ao primeiro-ministro. "Eu agora também estou, como …

EUA. Casos de covid-19 podem ter sido subestimados em 60%

O número de casos de covid-19 nos Estados Unidos (EUA) pode ter sido subestimado em até 60%, com as infeções relatadas a representarem "apenas uma fração do número total estimado". Esta é a conclusão de um …

Portugal com mais seis mortes e 2316 novos casos de covid-19

Portugal registou, esta terça-feira, mais seis mortes e 2316 casos de infeção pelo novo coronavírus, segundo o último boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS). De acordo com o último boletim da DGS, dos 2316 novos …

Um quarto dos processos às companhias aéreas por falta de testes à covid já resultou em multas pagas

A Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) instaurou, entre 2020 e a semana passada, 539 processos a 40 companhias aéreas por transportarem passageiros para o território nacional sem o respetivo teste negativo à covid-19. Cerca …

Colômbia pede que a Venezuela seja declarada como país promotor do terrorismo

A Colômbia pediu esta segunda-feira aos EUA que declarem a Venezuela como país promotor do terrorismo por alegadamente "proteger" guerrilheiros colombianos do Exército de Libertação Nacional (ELN) e do Grupo Armado Residual (Gaor 33, composto …

Treze meses depois, Coreias voltam a falar ao telefone

As comunicações telefónicas estavam cortadas entre as duas Coreias desde junho de 2020, mas os dois países retomaram os contactos esta terça-feira. As duas Coreias retomaram esta terça-feira a comunicação telefónica 13 meses depois de ter …