“Atitude irresponsável e desestabilizadora”. G7 critica Rússia (e pede que China respeite direitos humanos)

Ben Stansall / Pool / AFP

As potências do G7 manifestaram-se esta quarta-feira “muito preocupadas” pela “atitude irresponsável e desestabilizadora” da Rússia, em particular na Ucrânia, e apelaram à China para respeitar os direitos humanos e liberdades fundamentais em Xinjiang e Hong Kong.

Num comunicado comum, publicado após a primeira reunião presencial em mais de dois anos, os chefes da diplomacia da Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e do Reino Unido também apelaram ao Irão para libertar os cidadãos com dupla nacionalidade detidos de forma “arbitrária”.

Ainda numa referência à Rússia, também manifestaram o interesse em estabelecer relações “estáveis e previsíveis”, mas sublinharam o seu compromisso para “estimular as capacidades coletivas” dos países aliados no G7 para “dissuadir” o atual comportamento do Kremlin, que “ameaça a ordem internacional baseada em regras”.

Sobre a China, os chefes da diplomacia, e ainda a União Europeia (UE), referiam desejar que o país asiático participe “de forma construtiva” na cena internacional “enquanto grande potência e economia, com uma avançada capacidade tecnológica”.

“É do interesse de todos, incluindo da China, a adoção de medidas contra os desafios globais, incluindo as alterações climáticas e a perda de biodiversidade”, assinalam as conclusões do encontro.

O comunicado também destaca a importância da cooperação com Pequim para “promover a recuperação económica face à covid-19, apoiar a luta contra a atual pandemia e prevenir outras futuras”.

Para mais, foi ainda explícito o seu apoio à participação de Taiwan nos fóruns da Organização Mundial da Saúde (OMS), apesar da oposição da China, sublinhando que este organismo internacional deverá manter um “papel central” nas medidas de segurança sanitárias globais.

Em relação a Moçambique, as potências do G7 mostraram-se preocupadas com o crescente conflito na província moçambicana de Cabo Delgado, tendo apelado a Moçambique para “continuar a trabalhar com a comunidade internacional” para resolver o “impacto humanitário da insurgência”.

“Estamos profundamente preocupados pelo escalar do conflito em Cabo Delgado e com o aumento de ataques terroristas por uma afiliada do ISIS [Estado Islâmico do Iraque e da Síria]. Apelamos a Moçambique para responsabilizar os autores de abusos de direitos humanos e violações em Cabo Delgado”, afirmaram, num comunicado comum, os chefes da diplomacia dos sete Estados.

“Encorajamos Moçambique a continuar a trabalhar com a comunidade internacional para resolver o impacto humanitário da insurgência e atacar a raiz das causas e motivos do conflito e instabilidade e para prevenir um aumento maior da violência“, acrescentaram os ministros dos Negócios Estrangeiros dos sete países, que estiveram reunidos em Londres.

Os responsáveis da diplomacia deste grupo de Estados saudaram também o trabalho do Governo de Moçambique na resposta à situação humanitária de segurança no norte do país africano, assim como pela “consideração atempada do apoio internacional”. “Expressamos a nossa solidariedade para com o Governo de Moçambique e o seu povo em enfrentarem a violência extremista”, concluíram.

Por fim, os países ricos do G7 também se comprometeram a apoiar financeiramente o sistema Covax de partilha de vacinas anti-covid “para permitir uma distribuição rápida e equitativa” das doses, mas sem anunciar uma ajuda suplementar.

Os chefes da diplomacia afirmam que “é necessário reconhecer um suficiente financiamento” para os mecanismos internacionais, após a OMS ter manifestado inquietação pela ausência de fundos disponíveis

ZAP // Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Portugal com mais 625 novos casos e sem registo de mortes

Num dia em que Portugal não regista qualquer óbito, a Direção-Geral da Saúde (DGS) dá conta de que há 625 novos casos confirmados. De acordo com o último boletim da Direção-Geral da Saúde, não houve nenhuma …

Vacina da Novavax com eficácia de 90% comprovada em estudo

A empresa de biotecnologia Novavax anunciou, esta segunda-feira, que a sua vacina contra a covid-19 mostrou uma eficácia de 90%, em geral, num ensaio clínico de fase três com quase 30 mil participantes nos Estados …

Caso dos ativistas anti-Putin: "Ninguém tem dúvidas sobre a posição de Portugal em relação à Rússia"

Esta segunda-feira, à chegada à cimeira da NATO, o primeiro-ministro português, António Costa, pronunciou-se pela primeira vez sobre a polémica dos dados pessoais de ativistas anti-Putin enviados às autoridades russas pela Câmara Municipal de Lisboa. À …

Vereador de Gondomar acusado de usar carro para fins pessoais

O vereador da Câmara de Gondomar José Fernando Moreira está a ser vigiado pela PSP, por usufruir de uma viatura alugada para uso oficial, combustível, portagens e estacionamento. O vereador da Câmara de Gondomar foi acusado, …

"Compromisso renovado da América". Cimeira da NATO em Bruxelas conta com a presença de Joe Biden

Os chefes de Estado e de Governo da NATO reúnem-se esta segunda-feira em Bruxelas para renovar os votos com a defesa coletiva e reforçar o compromisso de futuro da aliança transatlântica. Será o primeiro encontro com …

"Pior que os comunistas". Iniciativa Liberal arrasado após arraial de Santo António

O arraial de Santo António organizado pelo partido Iniciativa Liberal (IL), em Lisboa, levantou uma onda de críticas. Há quem fale em "tolice completa" e Rui Rio diz que ainda foi "pior que os comunistas", …

"Europa sem barreiras". Costa assina certificado digital que começa a ser emitido já esta semana

O primeiro-ministro, António Costa, considerou esta segunda-feira que o certificado covid-19 da União Europeia (UE) para facilitar a circulação cria uma “oportunidade de viajar em liberdade e em segurança”, avisando que se devem manter algumas …

Debandada de ingleses não fez baixar os preços no Algarve (que até podem subir)

Os preços dos alojamentos no Algarve não baixaram, apesar da debandada de turistas ingleses após Portugal ter saído da lista verde do Reino Unido. Ainda assim, a taxa de ocupação chegou mesmo aos 85% em vários …

Segurança Social transferiu 788 mil euros por engano. Conta de desempregado bloqueada

A Segurança Social enganou-se e transferiu 788 mil euros para a conta de um beneficiário de subsídio de desemprego. A transferência fez disparar alerta no sistema bancário, dando origem a processo por abuso de confiança …

Djokovic vence em Roland Garros, mas Tsitsipas teve uma palavra a dizer

O tenista sérvio Novak Djokovic impôs-se ao grego Stefanos Tsitsipas na final de Roland Garros e conquistou, pela segunda vez na carreira, o título do segundo 'major' da temporada, que terminou hoje em Paris. O número …