O futuro da internet pode ser chinês e autoritário, revela relatório

O futuro da internet pode vir a ser dominado pelos chineses caso os países ocidentais não intervenham, conclui um relatório do Comité de Relações Internacionais do Senado norte-americano.

Um relatório divulgado esta terça-feira por Robert Menendez, o principal democrata no Comité de Relações Internacionais do Senado norte-americano, sugere que, se os Estados Unidos e os seus aliados não contrariem os esforços de Pequim na vigilância em massa e censura, a China vai dominar o futuro da internet.

Os receios com os riscos de privacidade e segurança da tecnologia chinesa são cada vez mais uma realidade. O Governo norte-americano está a ponderar, por exemplo, colocar a aplicação chinesa TikTok numa lista negra que tem como objetivo impedir os norte-americanos de a usarem e, assim, a China de obter os dados pessoais através da app.

Na segunda-feira, a Câmara dos Representantes votou para impedir que funcionários federais fizessem download do TikTok nos seus dispositivos móveis.

Plataformas de redes sociais americanas como Google, Twitter e Facebook são proibidas na China.

“Os Estados Unidos estão agora à beira de perder o futuro do domínio cibernético para a China”, lê-se no relatório citado pelo The Washington Post. “Se a China continuar a aperfeiçoar as ferramentas do autoritarismo digital e for capaz de implementá-las efetivamente no mercado interno e no exterior, a China, não os Estados Unidos e os seus aliados, moldará o ambiente digital”.

A China tem apostado fortemente em tecnologias que apoiam o autoritarismo, como por exemplo software de reconhecimento facial e de videovigilância, realça o relatório.

Amostras da ADN, impressões digitais, amostras de voz e tipos sanguíneos são dados tidos em conta na vigilância digital chinesa. Estas são armas que o Governo chinês usa para, por exemplo, perseguir a minoria de Uigures no seu território.

Os defensores de direitos humanos que estudam o uso chinês de tecnologias digitais para controlar os seus cidadãos há muito argumentam que os países ocidentais precisam de agir rapidamente contra o Governo chinê, escreve o Post.

ZAP //

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Eu já mandei o tik tok à vida há tempos. Não porque essa rataria dos Jinpings possa espiar-me, mas porque o conteúdo que lá populava era do mais imbecil que há! Só aquela musiquinha-dançaria….

  2. Agora os americanos a quererem ajudas ocidentais quando muitas vezes se afastam de nós, por outro lado, todos em conjunto se têm posto de cocaras perante o poderio chinês, agora que o mesmo está bem visível, andam todos a fazer queixinhas sem reconhecerem que os puseram de colinho no topo do mundo.

RESPONDER

A primeira bateria doméstica de hidrogénio armazena três vezes mais energia do que uma da Tesla

Para usar energia solar doméstica, é preciso gerar energia quando o Sol brilha e armazená-la quando não aparece. Para isto, as pessoas usam normalmente sistemas de bateria de lítio. Porém, a empresa australiana Lavo construiu …

Um oásis LGBTQ, Budapeste é posto à prova pelo populismo e pela pandemia

Budapeste é um oásis para a comunidade LGBTQ, mas a cena drag da capital húngara vê-se ameaçada pela pandemia de covid-19 e pelas políticas conservadoras e populistas de Viktor Orbán. Durante muitos anos, Budapeste desfrutou a …

Coreia do Sul "ressuscitou" voz de uma superestrela. Chovem preocupações éticas

Pela primeira vez em 25 anos, a distinta voz da superestrela sul-coreana Kim Kwang-seok será ouvida na televisão nacional. O famoso cantor folk morreu em 1996. De acordo com a CNN, a emissora nacional da Coreia …

Maioria dos países africanos só terá vacinação em massa a partir de 2023

A maioria dos países africanos só terá imunização em massa a partir de 2023, segundo previsão da The Economist Intelligence Unit, que admite que, com o evoluir da pandemia, muitos dos países mais frágeis possam …

Mulher que "morreu" com covid-19 aparece viva 10 dias após funeral

Uma mulher de 85 anos ficou infetada com covid-19 num lar na Galiza, em Espanha. A 13 de janeiro a família de Rogelia Blanco recebeu a informação do lar de que a mulher tinha falecido. …

Familiares de vítimas na China pressionadas a não falar com OMS

As autoridades chinesas estão a pressionar as famílias das primeiras vítimas da covid-19 para que não entrem em contacto com os investigadores da Organização Mundial da Saúde (OMS) em Wuhan, segundo familiares dos falecidos. Mais de …

Falsas vacinas à venda na Internet são grande risco para a saúde

Embora milhões de pessoas tenham sido já vacinadas contra a covid-19 nos países ricos, proliferam as fraudes na Internet com fármacos falsos que representam um grande risco para a saúde, alertaram peritos das Nações Unidas. As …

Voto prévio no Senado aponta para absolvição de Trump

Na terça-feira, 45 dos 50 republicanos no Senado votaram contra a continuidade do julgamento ao ex-Presidente Donald Trump, considerando inconstitucional que um chefe de Estado que já terminou o mandato seja julgado no Congresso. De acordo …

Estudo revela que um terço dos inquiridos foi vítima de violência doméstica pela primeira vez na pandemia

Quinze por cento dos inquiridos num estudo sobre violência doméstica em tempos de covid-19 reportou a ocorrência deste crime na sua casa e um terço das vítimas disse ter sido agredida pela primeira vez durante …

Portugal regista valor mais baixo de nascimentos desde 2015

Cerca de 85.500 bebés nasceram em Portugal em 2020, o valor mais baixo desde 2015, ano em que foram realizados 85.056 “testes do pezinho”, revelam dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge …