Futuro dos humanos pode pertencer a máquinas com “mentes digitais”

O diretor do Instituto Superior Técnico, sediado em Lisboa, diz que o cérebro humano e a inteligência artificial têm vindo a entrelaçar-se de uma maneira que pode conduzir a cenários imprevisíveis para a espécie, desde logo pela criação de “pessoas digitais”, que se confundem com os seres humanos.

A hipótese de um futuro em que as máquinas inteligentes poderão achar melhor dispensar a humanidade a bem do planeta é admitida como tema de reflexão por Arlindo Oliveira no livro “The Digital Mind” que será apresentado na quarta-feira.

Desde logo, é impossível prever quando se poderá chegar a uma máquina que seja capaz de assegurar a sua própria evolução: “não é para amanhã nem daqui a cinco anos, não sei dizer se é daqui a 500 anos ou 50”, reconheceu Arlindo Oliveira.

Mesmo sem saber quando acontecerá, é possível dizer que haverá primeiro um período de coexistência entre humanos e máquinas artificialmente inteligentes.

“Se acontecer em 50 ou em 100 anos, vamos habituar-nos a essa ideia, como nos habituámos a conviver com os animais domesticados”, de uma forma que poderá não ser pacífica, atendendo a cenários sociais que já se verificam hoje, como a xenofobia.

Como estas máquinas teriam “em princípio, um comportamento interior muito semelhante ou igual aos humanos”, ser-lhe-iam “conferidos direitos”, uma teoria jurídica que já hoje se discute.

Uma “pessoa digital”, ou uma inteligência dentro de uma máquina, poderia ser o último estádio de uma evolução cujo embrião já hoje se manifesta nos algoritmos que pesquisam os dados dos utilizadores de redes sociais para compilar tendências, gostos, opiniões e ambições.

“Já são evidência muito clara que o comportamento de muitas pessoas é altamente previsível”, apontou Arlindo Oliveira, o que, em última análise, pode levar à destruição da ideia de que cada pessoa é importante, tal como as suas escolhas.

Outro risco da evolução da inteligência artificial é que um sistema capaz de se tornar muito mais inteligente que um humano possa ser uma ameaça para a espécie.

Por exemplo, caso se perguntasse a um computador tão inteligente que fosse capaz de acabar com o aquecimento global, resposta poderia ser “exterminar as pessoas“, indo à raiz da questão.

“Há muitas pessoas que acham que os riscos de sistemas inteligentes, que rapidamente se tornam muito mais inteligentes que os seres humanos, existe. Sistemas que estariam para o ser humano como nós para os cães ou macacos, em que somos superiores, controlamos o destino deles, sobrevivem só se nós quisermos”, afirmou.

Arlindo Oliveira especula ainda que a criação de máquinas inteligentes capazes de produzir versões aperfeiçoadas de si próprias criaria uma “singularidade” em que a intervenção humana deixaria de ser necessária para a tecnologia evoluir.

“Como isto, os humanos deixariam de ser a inteligência dominante na Terra, depois da singularidade tecnológica, a evolução da tecnologia e da sociedade tornar-se-ia completamente imprevisível”, escreve o diretor do Instituto Superior Técnico.

// Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Vão c*gar todos com esta treta de sermos máquinas e de inteligência artificial. Qualquer dia já nem há humanos por causa desta gente que brinca com coisas sérias.

RESPONDER

Manuel Alegre e Agustina Bessa-Luís votados para o Nobel

A Academia de Ciências de Lisboa apontou Manuel Alegre e Agustina Bessa-Luís a possíveis candidatos para receberem o próximo Prémio Nobel da Literatura, após convite do Comité Nobel da Academia Sueca. Ainda faltam alguns meses para …

Sushi e peixe cru podem provocar “anisakiasis”

As infecções por parasitas intestinais estão a aumentar com a popularidade do sushi e os riscos do consumo de peixe cru ficaram novamente ilustrados com um caso insólito. O caso foi relatado pelo médico norte-americano Kenny Banh …

Casa dos Horrores: o pai das crianças já tinha raptado a companheira

O mundo ainda está em choque com a descoberta macabra feita pela polícia da Califórnia no passado domingo. Mas o horror vem de trás. O casal David e Louise Turpin é suspeito de manter os 13 …

Fisco espanhol acusa Shakira de fraude fiscal

O fisco espanhol pediu ao Ministério Público para acusar a cantora colombiana Shakira de fraude fiscal, que terá cometido entre 2011 e 2014, noticiou hoje o jornal espanhol La Vanguardia. A administração fiscal espanhola apresentou este …

A fórmula do plástico mais resistente do mundo continua perdida

Uma invenção revolucionária que poderia deixar o mundo mais seguro. Assim foi definido o starlite, material resistente ao fogo e a altas temperaturas, cuja fórmula permanece desconhecida - e poderá estar perdida. O material foi criado …

Não, ter plantas em casa não é prejudicial para a saúde

Desde sempre que a ideia de que ter plantas em casa é prejudicial para a saúde está enraizada na mente de todos - crença, no entanto, comprovadamente errada. A ideia surgiu pelo facto de, no processo …

Deco registou quatro queixas por dia sobre compras online em 2017

A Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor, Deco, recebeu 1.642 reclamações sobre compras feita pela internet em 2017, numa média de quatro queixas por dia, número que sobe para 8.538 no caso da rede …

Vai passar pela Terra um "arranha-céus" a 122 mil quilómetros por hora

Um "asteróide potencialmente perigoso" dirige-se para a Terra a uma velocidade de mais de 122.000 quilómetros por hora, informou a agência espacial norte-americana NASA. O asteróide 2002 AJ129 vai aproximar-se da Terra no próximo dia 4 …

Adepto condenado por morte com very-light detido no Estádio da Luz

O homem condenado há 20 anos por causar uma morte com um very-light foi detido no sábado pela PSP no Estádio da Luz, onde estava proibido de entrar na sequência de uma condenação por posse …

Condutor bêbado adormeceu ao volante... e o seu Tesla parou sozinho

Talvez no futuro os automóveis autónomos consigam levar passageiros bêbedos até casa sem colocar outras pessoas em risco, mas por agora não se pode esperar que nem mesmo um Tesla faça isso. Já é muito …