Futuro dos humanos pode pertencer a máquinas com “mentes digitais”

O diretor do Instituto Superior Técnico, sediado em Lisboa, diz que o cérebro humano e a inteligência artificial têm vindo a entrelaçar-se de uma maneira que pode conduzir a cenários imprevisíveis para a espécie, desde logo pela criação de “pessoas digitais”, que se confundem com os seres humanos.

A hipótese de um futuro em que as máquinas inteligentes poderão achar melhor dispensar a humanidade a bem do planeta é admitida como tema de reflexão por Arlindo Oliveira no livro “The Digital Mind” que será apresentado na quarta-feira.

Desde logo, é impossível prever quando se poderá chegar a uma máquina que seja capaz de assegurar a sua própria evolução: “não é para amanhã nem daqui a cinco anos, não sei dizer se é daqui a 500 anos ou 50”, reconheceu Arlindo Oliveira.

Mesmo sem saber quando acontecerá, é possível dizer que haverá primeiro um período de coexistência entre humanos e máquinas artificialmente inteligentes.

“Se acontecer em 50 ou em 100 anos, vamos habituar-nos a essa ideia, como nos habituámos a conviver com os animais domesticados”, de uma forma que poderá não ser pacífica, atendendo a cenários sociais que já se verificam hoje, como a xenofobia.

Como estas máquinas teriam “em princípio, um comportamento interior muito semelhante ou igual aos humanos”, ser-lhe-iam “conferidos direitos”, uma teoria jurídica que já hoje se discute.

Uma “pessoa digital”, ou uma inteligência dentro de uma máquina, poderia ser o último estádio de uma evolução cujo embrião já hoje se manifesta nos algoritmos que pesquisam os dados dos utilizadores de redes sociais para compilar tendências, gostos, opiniões e ambições.

“Já são evidência muito clara que o comportamento de muitas pessoas é altamente previsível”, apontou Arlindo Oliveira, o que, em última análise, pode levar à destruição da ideia de que cada pessoa é importante, tal como as suas escolhas.

Outro risco da evolução da inteligência artificial é que um sistema capaz de se tornar muito mais inteligente que um humano possa ser uma ameaça para a espécie.

Por exemplo, caso se perguntasse a um computador tão inteligente que fosse capaz de acabar com o aquecimento global, resposta poderia ser “exterminar as pessoas“, indo à raiz da questão.

“Há muitas pessoas que acham que os riscos de sistemas inteligentes, que rapidamente se tornam muito mais inteligentes que os seres humanos, existe. Sistemas que estariam para o ser humano como nós para os cães ou macacos, em que somos superiores, controlamos o destino deles, sobrevivem só se nós quisermos”, afirmou.

Arlindo Oliveira especula ainda que a criação de máquinas inteligentes capazes de produzir versões aperfeiçoadas de si próprias criaria uma “singularidade” em que a intervenção humana deixaria de ser necessária para a tecnologia evoluir.

“Como isto, os humanos deixariam de ser a inteligência dominante na Terra, depois da singularidade tecnológica, a evolução da tecnologia e da sociedade tornar-se-ia completamente imprevisível”, escreve o diretor do Instituto Superior Técnico.

// Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Vão c*gar todos com esta treta de sermos máquinas e de inteligência artificial. Qualquer dia já nem há humanos por causa desta gente que brinca com coisas sérias.

RESPONDER

AG para destituir Bruno de Carvalho marcada para 23 de junho

O presidente demissionário da Mesa da Assembleia-Geral do Sporting, Jaime Marta Soares, disse hoje que ficou agendada uma Assembleia-Geral de destituição dos órgãos sociais do clube para 23 de junho. Após uma reunião entre os órgãos …

Câmara derrete enquanto fotografa lançamento de foguetão da NASA

Durante o lançamento do foguetão SpaceX Falcon 9, esta terça-feira, uma câmara fotográfica que filmava o momento derreteu. A câmara do fotógrafo da NASA Bill Ingalls estava a registar o lançamento do foguetão SpaceX Falcon 9 …

Faltam 4 meses para a nova lei. Só em 2017 canis abateram 12 mil animais

A nova lei que proíbe o abate nos canis entra em vigor em setembro deste ano. Só em 2017 os municípios portugueses abateram perto de 12 mil cães e gatos. Em setembro deste ano, a nova …

Chamas do vulcão Kilauea estão azuis

As chamas do Kilauea mudaram de cor. Agora estão azuis porque o vulcão está a emitir gás metano para a atmosfera. O vulcão Kilauea, no Estado norte-americano do Havai, não dá tréguas. as fissuras abertas pelas …

Bolsa de Nova Iorque tem uma mulher no comando pela primeira vez em 226 anos

Em 226 anos, a Bolsa de Valores de Nova Iorque nunca tinha tido uma mulher no comando. Stacey Cunningham, que entrou como estagiária em 1994, chegou agora ao topo da maior bolsa de valores dos …

Pensões vão aumentar seis ou dez euros a partir de agosto

O Governo aprovou, esta quinta-feira, o aumento extraordinário das pensões, de seis ou de dez euros, a partir de agosto, medida que já estava prevista no Orçamento do Estado para 2018, mas que tinha ainda …

Trump cancela cimeira com Kim Jong-un

Esta quinta-feira, o Presidente norte-americano cancelou a cimeira com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, prevista para 12 de junho em Singapura. Trump justifica o cancelamento da reunião pela "hostilidade" da Coreia do Norte. Donald Trump cancelou …

Número de casos de cancro vai aumentar 58% até 2035

O número de casos de cancro vai aumentar 58% em menos de 20 anos. O estilo de vida é um dos principais responsáveis deste aumento. Um relatório recente do Fundo Mundial para a Pesquisa do Cancro, …

Na Nigéria, as mulheres estão a ser violadas em troca de comida

Milhares de mulheres e meninas sobreviventes ao Boko Haram, que estão em campos de deslocados na Nigéria, têm sido alvo de abusos sexuais das forças de segurança que afirmam tê-las salvado, denuncia a Amnistia Internacional. Num …

Técnicos de diagnóstico e terapêutica em greve nacional até sexta-feira

A adesão à greve dos técnicos de diagnóstico e terapêutica nos hospitais de Norte a Sul do país estava, às 09h30, entre os 80% e os 90%, segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública …