Futuro dos humanos pode pertencer a máquinas com “mentes digitais”

O diretor do Instituto Superior Técnico, sediado em Lisboa, diz que o cérebro humano e a inteligência artificial têm vindo a entrelaçar-se de uma maneira que pode conduzir a cenários imprevisíveis para a espécie, desde logo pela criação de “pessoas digitais”, que se confundem com os seres humanos.

A hipótese de um futuro em que as máquinas inteligentes poderão achar melhor dispensar a humanidade a bem do planeta é admitida como tema de reflexão por Arlindo Oliveira no livro “The Digital Mind” que será apresentado na quarta-feira.

Desde logo, é impossível prever quando se poderá chegar a uma máquina que seja capaz de assegurar a sua própria evolução: “não é para amanhã nem daqui a cinco anos, não sei dizer se é daqui a 500 anos ou 50”, reconheceu Arlindo Oliveira.

Mesmo sem saber quando acontecerá, é possível dizer que haverá primeiro um período de coexistência entre humanos e máquinas artificialmente inteligentes.

“Se acontecer em 50 ou em 100 anos, vamos habituar-nos a essa ideia, como nos habituámos a conviver com os animais domesticados”, de uma forma que poderá não ser pacífica, atendendo a cenários sociais que já se verificam hoje, como a xenofobia.

Como estas máquinas teriam “em princípio, um comportamento interior muito semelhante ou igual aos humanos”, ser-lhe-iam “conferidos direitos”, uma teoria jurídica que já hoje se discute.

Uma “pessoa digital”, ou uma inteligência dentro de uma máquina, poderia ser o último estádio de uma evolução cujo embrião já hoje se manifesta nos algoritmos que pesquisam os dados dos utilizadores de redes sociais para compilar tendências, gostos, opiniões e ambições.

“Já são evidência muito clara que o comportamento de muitas pessoas é altamente previsível”, apontou Arlindo Oliveira, o que, em última análise, pode levar à destruição da ideia de que cada pessoa é importante, tal como as suas escolhas.

Outro risco da evolução da inteligência artificial é que um sistema capaz de se tornar muito mais inteligente que um humano possa ser uma ameaça para a espécie.

Por exemplo, caso se perguntasse a um computador tão inteligente que fosse capaz de acabar com o aquecimento global, resposta poderia ser “exterminar as pessoas“, indo à raiz da questão.

“Há muitas pessoas que acham que os riscos de sistemas inteligentes, que rapidamente se tornam muito mais inteligentes que os seres humanos, existe. Sistemas que estariam para o ser humano como nós para os cães ou macacos, em que somos superiores, controlamos o destino deles, sobrevivem só se nós quisermos”, afirmou.

Arlindo Oliveira especula ainda que a criação de máquinas inteligentes capazes de produzir versões aperfeiçoadas de si próprias criaria uma “singularidade” em que a intervenção humana deixaria de ser necessária para a tecnologia evoluir.

“Como isto, os humanos deixariam de ser a inteligência dominante na Terra, depois da singularidade tecnológica, a evolução da tecnologia e da sociedade tornar-se-ia completamente imprevisível”, escreve o diretor do Instituto Superior Técnico.

// Lusa

1 COMENTÁRIO

  1. Vão c*gar todos com esta treta de sermos máquinas e de inteligência artificial. Qualquer dia já nem há humanos por causa desta gente que brinca com coisas sérias.

RESPONDER

Os famosos autocarros de Londres agora são movidos a café

É a primeira vez que um biocombustível derivado do café é usado nos transportes públicos de Londres. A partir desta segunda-feira, parte do combustível usado nos double deckers londrinos vai ser feito a partir de …

Tribunal confirma incapacidade de centenário que se casou com empregada em Bragança

O centenário milionário de Bragança que se casou com uma empregada em maio, dois meses antes de morrer, estava incapaz de tomar decisões, indica uma sentença judicial datada desta segunda-feira, a que a Lusa teve …

Alemanha proíbe smartwatches que espiam crianças

O órgão regulador das telecomunicações alemãs anunciou, este fim de semana, a proibição da utilização de smartwatches a todas as crianças. Aos pais, o Bundesnetzagentur pediu que destruíssem estes equipamentos. A decisão foi tomada pelo órgão …

Ministério Público pede 3 anos e 4 meses de pena suspensa para Carrilho

O Ministério Público pediu, esta segunda-feira, três anos e quatro meses de prisão, com pena suspensa, para Manuel Maria Carrilho pelo crime de violência doméstica contra a ex-mulher Bárbara Guimarães. Foram mais de três horas de …

El Mundo aponta Centeno como favorito à presidência do Eurogrupo

Faltam duas semanas para serem tornados públicos os nomes dos candidatos à presidência do Eurogrupo que vão suceder a Dijsselbloem. O espanhol El Mundo já tem um favorito e é português: Mário Centeno. "Mário Centeno, o …

João Lourenço exonera comandante da polícia e chefe da secreta militar

O Presidente angolano exonerou hoje o comandante-geral da Polícia Nacional, Ambrósio de Lemos, e o chefe da secreta militar, general António José Maria, nomeando respetivamente, para os mesmos lugares, o comissário-geral Alfredo Mingas e o …

Porto perde a Agência Europeia do Medicamento para Amesterdão

A cidade do Porto foi eliminada, esta segunda-feira, na votação no Conselho da União Europeia para escolher a futura sede da Agência Europeia do Medicamento (EMA), que vai abandonar o Reino Unido devido ao Brexit. À …

NASA mostra como o furacão Ofélia influenciou os incêndios em Portugal

A agência espacial norte-americana NASA divulgou um vídeo que ilustra o impacto dos furacões que atingiram o Oceano Atlântico, nos últimos meses, mostrando em particular como o Ofélia teve influência nos grandes incêndios que abalaram …

Cesarianas e tempos de espera nas urgências vão condicionar financiamento

Os hospitais com taxas de cesariana superiores a 29,5% ou 31,5%, consoante o grau de diferenciação, não vão receber do Estado o pagamento pelos respetivos episódios de internamento, no âmbito do programa para a redução …

Empresas públicas escondem das Finanças os salários dos gestores

Cerca de metade das empresas públicas não comunicaram dados sobre os salários dos membros do conselho de Administração ao Ministério das Finanças, como está estipulado na Lei. O Correio da Manhã apurou que, em 2016, 118 …